Preocupe-se com o seu ritmo e tome cuidado com o estresse

Preocupe-se com o seu ritmo e tome cuidado com o estresse

Muitas empresas estão atentas às consequências do estresse no trabalho que podem afetar não somente o desempenho do colaborador, mas também a própria companhia. Estamos vivendo num momento em que profissionais de destaque em suas áreas têm feito uma jornada de mais de 65 horas semanais para que suas obrigações sejam mantidas em dia. Trabalhar num ritmo intenso e acelerado não significa necessariamente produzir mais e melhor.

Consequências do estresse no trabalho: Entenda como essa situação chega ao limite

A seguir você poderá ter mais informações a respeito do estresse no ambiente de trabalho desde as suas causas até as consequências que pode ter para a companhia e para o indivíduo que sofre desse mal.

Causas do estresse no ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho pode se tornar um espaço bastante estressante quando os colaboradores começam a se sentir pressionados para entregar mais do que conseguem, vivenciam uma competitividade desleal por parte dos colegas ou passam por situações de assédio moral. O desconforto com os colegas ou mesmo a sensação de incapacidade de entregar o que está sendo solicitado pode acarretar em comportamentos displicentes, desfocados e até negligentes.

Geralmente, o estresse se manifesta em ambientes de trabalho que são inflexíveis ou nos quais não se têm oportunidades reais de crescimento. Há ainda situações em que o funcionário pode trazer o estresse da sua vida pessoal para dentro do escritório. Pessoas que estão emocionalmente fragilizadas tendem a ser mais difíceis de manejar no contexto corporativo. As organizações devem assumir para si o papel de atentar para os seus ambientes internos e para os indivíduos que constroem os resultados.

Consequências do estresse no trabalho

Alguns estudos com viés científico determinaram quais são as consequências no âmbito individual e corporativo de estar inserido num ambiente organizacional em que o estresse impera.

Âmbito individual

Abaixo listei as consequências do estresse que se manifestam individualmente, mas que ainda assim afetam a toda a equipe.

– Fadiga

O indivíduo estressado pode apresentar uma sensação crônica de fadiga em que não importa quantas horas de sono ele tenha tido a noite continua tendo dificuldades de concentração. Para as empresas é contraproducente ter em seus quadros funcionários que se sentem estafados, é válido considerar medidas que tornem as horas de expediente mais agradáveis como pausas de 10 minutos para descanso ou mesmo um espaço para que os colaboradores possam relaxar.

– Dificuldades para dormir

O estresse costuma afetar a qualidade do sono e isso faz com que o indivíduo se torne bem menos produtivo em suas funções.

– Desmotivação para trabalhar

Ninguém gosta de passar por situações estressantes, quando elas acontecem no ambiente profissional é natural que a desmotivação apareça. Ao identificar um funcionário desmotivado cabe ao líder da equipe investigar o que está errado, afinal a companhia é quem mais perde com um colaborador que não produz tanto quanto poderia.

– Irritabilidade

No ambiente de trabalho o indivíduo estressado pode se tornar potencialmente mais agressivo com seus colegas, uma consequência bastante desagradável é o aumento de conflitos entre os funcionários.

– Dificuldade de memória e concentração

A pressão causada pelo estresse pode fazer com que o indivíduo perca o foco na realização das suas atividades cotidianas de maneira a passar se concentrar menos e armazenar um número menos significativo de informações.

– Dor de cabeça

É importante ressaltar que o estresse pode ter consequências físicas como o aumento de episódios de dor de cabeça. O mal-estar físico é um dos principais empecilhos para a boa produtividade.

Âmbito corporativo

A seguir apresento as consequências que podem ser identificadas no ambiente corporativo, ou seja, os reflexos de ter colaboradores estressados na sua companhia.

– Queda do rendimento

As situações estressantes que podem incluir uma cobrança desmedida por resultados impossíveis, dificuldade de convivência com colegas entre outras podem impactar diretamente os resultados. Muitas empresas poderiam ser muito mais produtivas se tivessem o mínimo cuidado com a qualidade de vida dos seus colaboradores. Oferecer benefícios especiais como um dia de home office, por exemplo, pode significar um aumento considerável na produtividade.

– Aumento dos acidentes de trabalho

Funcionários estressados se tornam mais displicentes de maneira que pode se tornar quase convencional registrar acidentes de trabalho. A motivação para realizar as suas atividades é imprescindível para fazer com que os funcionários da organização se mantenham atentos.

– Incapacidade de cumprir horários

Ao observar que muitos funcionários chegam atrasados o gestor deve se perguntar se tem algo errado no ambiente corporativo. Se for um caso isolado é possível associar a questão ao comportamento do funcionário, mas se for algo geral indica que é importante reavaliar como está o ambiente oferecido pela organização.

– Alta rotatividade

Empresas que apresentam uma taxa alta de rotatividade devem ficar atentas a qualidade do seu ambiente corporativo, pois a sua incapacidade de retenção de talentos pode ser proveniente de um ambiente tóxico e estressante. Tente se informar sobre quais são os motivos que levam os funcionários a se desligar da corporação.

Gostou de saber mais sobre as consequências do estresse no trabalho? Compartilhe com seus amigos.

Créditos da Imagem:  Por KieferPix – ID da foto stock livre de direitos: 207787303