Como sua empresa administra os dados dos clientes?

Como sua empresa administra os dados dos clientes?

Um dos recursos mais importantes que uma empresa pode ter é o cadastro de clientes, uma base de dados que permita oferecer atendimento otimizado e soluções práticas e menos onerosas para o dia a dia. Contudo, ter um sistema de cadastro dos clientes, seja ele físico ou digital, por meio de plataformas de e-commerce gera uma grande responsabilidade para a organização. Cabe à empresa saber como administrar e proteger os dados dos clientes que têm em seu poder.
 

Cadastro dos Clientes: O Acesso aos Dados

 
Ter os dados dos clientes é essencial para que as empresas saibam quem são os seus consumidores, além de poder manter ativo o seu marketing de relacionamento no pós-venda, que é bastante relevante no que diz respeito a fidelizar esses consumidores. No caso de empresas que utilizam plataformas de venda online, existe a questão da criação de contas de acesso com dados de login, senha e formas de pagamento, como cartões de crédito.
 
Uma vez tendo criado um sistema de cadastro dos clientes, é essencial prezar pela sua correta administração e segurança. O bem mais valorizado atualmente é a informação e, por isso mesmo, quem a detém deve saber que possui o dever de evitar que caia em mãos erradas ou que seja usada de qualquer forma que possa importunar os clientes.
 

Como Usar Assertivamente os Dados dos Clientes

 
Empresas que desenvolvem meios de reunir informações a respeito dos seus clientes devem estabelecer formas responsáveis de utilizá-las. A partir do momento em que o cliente confiou o seu endereço de e-mail ou telefone, espera que a empresa mantenha uma política de bom senso, evitando contatos em momentos inadequados e o envio de mensagens em massa.
 
O que muitas empresas ainda não fazem e que se mostra o ideal, é ter um planejamento que vise enviar para os seus clientes apenas informações que seja relevante para ele. Um exemplo é a otimização do envio de e-mail marketing, isto é, enviar para cada consumidor apenas informações sobre os itens que são de seu manifestado interesse. Evite envios constantes que podem fazer com que os seus clientes fiquem insatisfeitos com a postura da empresa.
 

Opção Para o Cliente Se Descadastrar

 
Nada é mais irritante para um consumidor do que perceber que está recebendo e-mails, SMS ou ligação de uma empresa sem que realmente o deseje. Exatamente por isso é essencial que haja em destaque a opção para que o cliente possa retirar os seus dados da lista de e-mails, SMS ou ligações. Não adianta forçar uma abordagem de uma pessoa que não está aberta para ouvir propostas ou realizar compras.
 

Proteção do Sistema de Cadastro dos Clientes

 
Empresas que mantenham sistema de cadastro de clientes em plataformas online ou que trabalhem com lojas virtuais devem ter cuidado especial com a proteção desses dados. O site em que os clientes inserem seus dados deve ser seguro e as transações de pagamento devem ser criptografadas, evitando, dessa forma, que ocorra o roubo das mesmas.
 
O principal erro cometido por boa parte das empresas é acreditar que a responsabilidade da manutenção e proteção dos dados fica por conta do serviço de tecnologia contratado para oferecer a estrutura. Na realidade, esse serviço tem como função tornar possível que o sistema da loja funcione, porém, o dado foi confiado à empresa pelo consumidor, de maneira que é ela quem tem a responsabilidade de guardá-lo.
 

Quebra de Confiança

 
Um consumidor que teve seus dados roubados do site de uma empresa jamais irá voltar a estabelecer qualquer tipo de relação com a mesma. Além disso, uma pessoa que passa por uma experiência estressante, como a de ter seu cartão de crédito clonado, por exemplo, se torna uma das principais difamadoras da empresa em questão. Cuidar dos dados dos clientes, além de um sinal de respeito por eles é, também, uma forma de manter a sua empresa estabelecida no mercado.
 

Futuro da Legislação

 
Como a questão da segurança do cadastro dos clientes tem sido bastante discutida nos últimos anos, muitos países têm enrijecido a sua legislação em relação à responsabilidade das empresas. Na União Europeia as leis prometem ser mais severas, fazendo com que as empresas responsáveis pela falta de segurança dos dados dos clientes tenham que arcar com as consequências financeiras desse vazamento.
 
Embora o Brasil ainda não tenha feito nenhum movimento definitivo no sentido de mudanças em sua legislação de segurança de dados, não deve ficar atrás das grandes nações. Esse século é o da informação e aquele que a detém precisa ter a responsabilidade para administrá-la, usá-la e segurá-la como se deve. Os consumidores precisam e merecem o alento de uma plataforma de segurança.
 
Qual a sua opinião a respeito do papel das empresas na preservação dos dados do sistema de cadastro de clientes? Deixe seu comentário abaixo!