Piso salarial dos colaboradores, como definir?

Piso salarial dos colaboradores, como definir?

Definir a tabela de salários dos funcionários não é das tarefas mais fáceis. Isso porque é necessário encontrar o equilíbrio entre um salário baixo demais, que desmotiva o profissional, e um salário muito elevado, que também pode prejudicar a saúde financeira da empresa.
 
No artigo de hoje vou te ajudar a definir o salário dos seus colaboradores de forma justa e com benefícios para ambos os lados. Acompanhe.
 

O Que é Piso Salarial?

 
Em primeiro lugar, é importante entender o que significa piso salarial. Essa expressão se refere ao mínimo que é pago aos funcionários de uma categoria específica. Por categorias entenda, por exemplo, motoristas, professores, vendedores do varejo, bancários e etc. O salário mínimo pago aos profissionais de cada categoria geralmente é estabelecido por meio de convenções coletivas de sindicatos ou acordos entre patrões e empregados.
 
É importante ressaltar que o piso varia, também, de acordo com a região do país. Um enfermeiro que está em São Paulo pode ter o piso salarial maior do que um profissional com a mesma formação, mas que está no interior do Amazonas, por exemplo.
 
Então, para começar a pensar no salário que você pagará aos seus colaboradores, é importante pensar no piso de cada uma das vagas da sua empresa. Verifique se há um mínimo a ser pago ao tipo de profissional que pretende contratar. Se não houver, cabe a você definir levando em consideração alguns fatores que você verá a seguir.
 

Fatores a Levar em Considerarão ao Definir o Salário dos Colaboradores

 

Pesquise Qual a Média do Mercado

 
O primeiro passo para definir o piso salarial dos colaboradores é pesquisar o valor médio que outras empresas pagam para seus funcionários que realizam essa mesma função. Oferecer um salário mais baixo do que a média irá te trazer dois tipos de problemas: profissionais que não são qualificados o suficiente para a vaga ou funcionários que deixarão a vaga caso encontrem uma oportunidade melhor e com um salário mais alto.
 
É importante que sua pesquisa seja realizada em empresas do mesmo porte da sua e, se possível, que façam parte do mesmo segmento, afinal é natural que uma multinacional, por exemplo, tenha condições de oferecer salários muito mais altos do que uma pequena empresa que está começando agora.
 

Compare Com os Salários dos Funcionários Atuais

 
Não basta analisar apenas os valores pagos por outras empresas. Fique de olho, também, nos salários que você paga para seus funcionários atuais. Isso é importante para que os colaboradores antigos não se sintam desmotivados caso os recém-contratados tenham salários maiores do que os deles.
 
Além disso, você pode utilizar essa pesquisa para verificar se está na hora de realizar um reajuste salarial dos seus funcionários antigos. Isso é importante para manter os profissionais motivados. Empresários que mantêm os salários de seus colaboradores defasados pensam que estão economizando quando, na verdade, estão deixando de ter mão de obra muito mais qualificada e empenhada em melhorar cada vez mais.
 

Valorize a Experiência

 
Depois de estabelecer um piso salarial, ou seja, o mínimo que você irá pagar para cada função é importante que você pense em qual será o máximo que poderá chegar. Muitos profissionais vão, para as entrevistas de emprego, prontos para negociar o salário com o empregador. Por isso é importante que você já tenha definido o máximo que pode chegar para contratar um profissional mais qualificado e com maior experiência.
 
Não adianta oferecer um salário de iniciante para alguém que tem anos de “janela” no ramo. Por mais que possa estar precisando do emprego e aceite a vaga, certamente irá considerar como algo temporário até conseguir algo melhor e que pague mais.
 

Benefícios Oferecidos

 
Além de um salário equivalente com o mercado, é interessante oferecer benefícios aos funcionários. Eles podem vir em forma de planos de saúde e dentário, cestas básicas, cursos, bônus em dinheiro no caso de cargos em que existam metas a serem cumpridas, vale-alimentação, etc. Escolha uma opção que esteja de acordo com as condições da empresa.
 
Muitas vezes os benefícios acabam sendo levados em consideração na hora de aceitar ou não uma vaga de emprego. Eles são uma boa saída para empresas menores, que não têm como arcar com salários altos, mas precisam atrair bons profissionais.
 

Valorize Seus Colaboradores

 
Por fim, não podemos deixar de falar sobre a importância de valorizar seus colaboradores na hora de definir o piso salarial de cada cargo. Se você quer que cada uma das pessoas que trabalham para você dê o melhor de si, não deixe de oferecer a elas o melhor que você puder pagar.
 
Um fator que mostra a necessidade de reavaliar os salários e benefícios oferecidos por sua empresa é a alta rotatividade de funcionários. Não é normal que a cada mês um funcionário peça demissão. Se isso está acontecendo é sinal de que seus colaboradores não estão satisfeitos e estão em busca de oportunidades melhores. Portanto, se não quer perder seu pessoal é melhor tomar uma atitude.
 
Pagar salários justos e condizentes com a função e o mercado irá trazer para sua empresa benefícios que talvez não possam ser visualizados em um simples gráfico com valores. Você verá como as pessoas irão trabalhar melhor e com muito mais empenho e motivação. Valorize cada um dos membros da sua equipe, pois são seus colaboradores que caminharão com você rumo ao sucesso do seu negócio.