Saiba como lidar com um funcionário preguiçoso

Saiba como lidar com um funcionário preguiçoso

Toda empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, tem diversos tipos de profissionais. Tem aquele que é mais proativo, com o qual o empreendedor sempre pode contar em todos os momentos; aquele que tem o perfil mais competitivo, com o foco mais voltado para os resultados; o que trabalha melhor na pressão ou rodeado pessoas, e assim por diante.
 
Porém, hoje estou aqui para compartilhar com você dicas eficientes para lidar com um tipo de profissional, que pode acabar impactando, negativamente, no alcance dos seus objetivos. Estou falando do preguiçoso, que além de atrapalhar o bom andamento dos processos dentro de uma organização, influencia negativamente os seus colegas e impede a si mesmo de crescer pessoal e profissionalmente.
 
Veja a seguir, um pequeno manual de como estimular e extrair o que há de melhor deste tipo de colaborador, e ajudá-lo também a ter uma carreira de sucesso.
 

Características do funcionário preguiçoso

 
Pode parecer óbvio, mas nem sempre é fácil identificar um funcionário preguiçoso. Muitas vezes, até identificamos, mas tentamos tapar o sol com a peneira, por não saber lidar com profissionais assim, e acabamos levando tudo em banho-maria. Entretanto, existe uma dica de Bill Gates, um dos maiores empreendedores do mundo, que tem muito a nos ensinar sobre como lidar com a preguiça profissional e que diz assim – “Eu sempre escolho uma pessoa preguiçosa para fazer um trabalho difícil, porque ela encontrará uma forma fácil de fazê-lo.”.
 
Geralmente, o colaborador preguiçoso tem a tendência à procrastinação. Ele vai deixando tudo para depois, e ao final do dia, não consegue concluir nenhuma de suas tarefas, pois não vê interesse ou ganho com elas. Sua produtividade é abaixo do normal e ao ser cobrado, ele tende a apresentar diversas desculpas, que, no final das contas, não fazem sentido nenhum, e só lhe impedem de realizar o bom trabalho que se espera dele.
 

Como lidar com esta situação?

 
Eu acredito que para tudo há uma saída, e com esta situação não seria diferente, já que existem diversas formas de lidar com ela. Basta encontrar os mecanismos ideais para explorar e extrair as melhores habilidades e competências deste tipo de colaborador. Muitas vezes a desmotivação também pode acabar sendo confundia com preguiça, o que acontece quando o colaborador não está contente com suas tarefas ou sentindo-se motivado o suficiente por seu trabalho. Fique atento a isso para não perder um talento em potencial.
 
Conheça estratégias para mudar e reverter este contexto:
 

Uma boa conversa para começar

 
Nada que um diálogo franco e objetivo não possa resolver. A minha primeira dica para você é esta: convoque o seu colaborador com este perfil para uma reunião e explique o que você enxerga nele. Deixe clara a sua importância para que os resultados da empresa sejam alcançados e tente entender quais são as razões que o levam a não realizar as suas atividades diárias com a excelência que se espera dele.
 
Pergunte-lhe o que pode ser feito para que ele passe a se interessar mais pelo trabalho que realiza diariamente; de que forma ele se sente motivado, para que assim, vocês entrem em um acordo e possam estabelecer uma parceria de sucesso daqui para frente. Isso vai fazer com que ele se sinta valorizado e reconhecido, enquanto pessoa e profissional, e transforme o seu comportamento, gradativamente.
 

Estabeleça metas diárias

 
Uma das grandes dificuldades que o profissional preguiçoso tem é de realizar as suas obrigações diárias, justamente porque ele enxerga tudo como uma obrigação chata que se tem que cumprir até o final do dia.
 
Para ajudá-lo a melhorar o seu desempenho, ajude-o a estabelecer pequenas metas e objetivos diários, que lhe proporcionem prazer ao realizá-los. Mostre-lhe que cada uma de suas pequenas ações, tem um impacto fundamental para o crescimento, não só da empresa, mas também dele próprio enquanto profissional.
 

Ajude-o a se organizar

 
Em alguns casos, o colaborador torna-se preguiçoso não porque quer ou porque é uma característica inerente a ele, mas porque não consegue organizar a sua rotina de trabalho e acaba se perdendo diante da quantidade de tarefas que precisa realizar todos os dias na empresa.
 
Para ajudá-lo, você pode lhe mostrar ferramentas e aplicativos, que podem lhe auxiliar na organização de sua vida, não só profissional, mas também pessoal, e, com isso, aumentar, consideravelmente, a sua produtividade no trabalho.
 

Mensure a sua evolução

 
Uma das maneiras mais eficientes de estimular um colaborador a mudar de comportamento, é através do feedback e da mensuração de resultados. Isso acontece, pois quando o profissional passa a enxergar a sua evolução, ele se sente motivado a melhorar cada vez mais o seu desempenho e continuar evoluindo constantemente.
 
Depois de conversar com seu profissional, estabelecer as metas, organizar a sua rotina e acompanhá-lo durante um período, chame-o para outro feedback, mostrando-lhe o quanto evoluiu, e, especialmente, onde ainda precisa melhorar. Ressalte seus progressos, mas também a importância de o funcionário fazer seu papel, pois embora a empresa queira mantê-lo, se ele não fizer sua parte e se não obtiver os resultados esperados, não haverá outro caminho se não dispensá-lo.
 
Este esclarecimento é importante para mostrar apoio, mas também para não deixar que o colaborador deite e role, não repita os mesmos comportamentos, influencie negativamente os colegas e para que não entenda a chance que ganhou como um aval para fazer o que quiser e quando quiser.
 
Este trabalho que você, enquanto empresário e empreendedor, vai realizar com esse tipo de profissional, tem a ver diretamente com a qualidade da gestão de pessoas. Digo isso, pois acredito que é a partir do estímulo do líder, da motivação, da inspiração e do exemplo, que se mudam comportamentos e se alcançam os resultados esperados para fazer qualquer empresa crescer.
 
Também por isso é fundamental investir no desenvolvimento da equipe e entender os motivos da preguiça profissional. Isso ajuda a construir estratégias para a melhoria de desempenho e que resultem na valorização e reconhecimento da equipe. Assim seus colaboradores vão se sentir bem mais motivados a dar o melhor de si em prol do sucesso, tanto da empresa e o seu também.
 
Gostou deste artigo? Para ter acesso a mais conteúdos como este, continue me acompanhando por aqui e conheça também meu canal no Youtube e minhas redes sociais.