Como a alta do dólar pode afetar sua empresa

Como a alta do dólar pode afetar sua empresa

Nos últimos tempos, se tornou costumeiro assistir a noticiários que destacam a alta do dólar devido à instabilidade política que tomou conta do Brasil. Cada vez que a moeda americana apresenta picos de valorização, impacta negativamente muitas empresas, especialmente aquelas que têm pequeno e médio porte. Ficar atento ao noticiário econômico pode ser de grande valia para encontrar o caminho mais assertivo de crescimento.

Cenários Que Causam a Alta do Dólar

Há muitos fatores econômicos que determinam a alta ou baixa do dólar, no entanto, nessa década o que se percebe é o atrelamento aos acontecimentos políticos. Sempre que um novo escândalo de corrupção é anunciado, gera algum reflexo no valor da moeda americana em território nacional. Quanto mais importante é o cargo do acusado da vez, maior é o aumento, pois o país passa a representar um local incerto para investimento.

Além disso, conforme a crise política se agrava, mais brasileiros correm para comprar seus dólares como uma segurança para o futuro que se torna nebuloso. O movimento de compra massiva da moeda norte-americana faz com que ela seja valorizada juntamente com a retirada de capital de investidores estrangeiros. Provavelmente, nos próximos anos essa incerteza se mantenha e acarrete em muitos outros momentos de oscilação do dólar.

Afinal, Como a Alta ou Baixa do Dólar Afeta Sua Empresa?

Acima expliquei porque o dólar vem oscilando de maneira extrema nos últimos anos. Tendo compreendido o cenário de instabilidade que se instalou em nosso país, fica mais fácil analisar a forma como essa variação afeta as companhias nacionais. Confira abaixo alguns tópicos relevantes que denotam essa relação direta de aumento e reflexo.

Paralisação dos negócios

Quando a alta do dólar é repentina, pode acarretar na paralisação dos negócios, os investidores não fazem nenhum movimento porque não têm como contornar a supervalorização do dólar.

Aumento dos preços de importação

A globalização tornou possível que organizações de todos os portes e segmentos importassem itens fundamentais para o fabrico de seus produtos do exterior. Porém, esse cenário traz uma dificuldade, que é ter que estar vigilante quanto à alta ou baixa do dólar, uma vez que muitas das negociações são feitas com base na moeda norte-americana.

Isso significa que quando o valor do dólar está baixo, se tem vantagens para o negócio, enquanto, nos momentos de alta, o valor da importação sobe exponencialmente. O fator agravante é que uma negociação feita antes da alta do dólar sofre, também, os reflexos da subida do valor da moeda, tendo seu valor final reajustado. O prejuízo e os problemas que isso gera para negociação futura é inestimável.

Espera pela baixa do dólar

Outra situação difícil que pode se desenhar é a de uma companhia que depende das importações e que ainda não havia feito seu pedido antes da alta da moeda. Nesse caso, esperar é a única possibilidade, porém, enquanto a moeda não apresenta queda de valorização, pode se tornar complexo ficar sem os itens importados. Trata-se de um verdadeiro jogo de xadrez em que o dólar está na posição de rei e os empresários são os peões.

Adiamento das vendas e dos resultados

Cada dia que uma empresa fica sem os itens importados de que necessita, perde uma fatia de lucro considerável, pois está adiando a comercialização e, consequentemente, os resultados. Durante os períodos de grande oscilação da moeda, é fundamental que se tenha uma visão estratégica para comprar e vender na hora certa.

Preferência para a exportação

Outra dificuldade que muitas organizações brasileiras enfrentam é a preferência de muitos fornecedores pela exportação. A alta do dólar torna mais interessante vender para o exterior, uma vez que o lucro será muito maior. Com isso, o empresário brasileiro pode acabar ficando sem insumos ou ter que pagar mais para garantir que terá acesso a esses produtos.

Retração do mercado na alta do dólar

A ênfase a alto do dólar nos noticiários contribui para que muitas pessoas se retraiam, no que diz respeito à compra de qualquer tipo de produtos. Com isso, o mercado fica menor e os empresários sentem diretamente no final de cada mês os reflexos desse movimento de diminuição de volume de vendas. Os consumidores são influenciados pelo cenário econômico, de maneira que podem ser menos suscetíveis a realizar compras.

Aumento do volume de vendas com a baixa do dólar

A queda do valor da moeda norte-americana pode representar um aval para que muitos consumidores aumentem o seu volume de compras. Além do reflexo que essa baixa produz nos preços de alguns itens, não podemos deixar de citar a sensação de segurança em nossa própria moeda. Basicamente, existe um movimento mais otimista em relação à estabilidade do mercado financeiro nacional que permite extrapolar um pouco.

A dica é ficar por dentro dos movimentos do mercado financeiro para saber quais são os momentos de alta e baixa do dólar.

Copyright: 393692620 – https://www.shutterstock.com/pt/g/welcomia