Casos de sucesso no empreendedorismo infantil

Casos de sucesso no empreendedorismo infantil

Está cada vez mais comum ouvir falar de histórias de crianças empreendedoras que, antes de completar 18 anos de idade, já têm negócios de faturamento alto. Quem se surpreende com a ascensão de crianças de 3, 8 ou 15 anos no mercado corporativo, deve observar que, nas últimas décadas, o perfil empreendedor foi estimulado pelo aumento da disposição de informações e reconhecimento da importância de ter atitude.
 

Conheça os Casos de Sucesso de Crianças Empreendedoras

 
A seguir, listei alguns casos que demonstram que é positivo incentivar o empreendedorismo para crianças não somente pela questão financeira, mas para o desenvolvimento de maturidade.
 

Empreendedor: Alejandro Tichauer

 
Idade: 8 anos
 
O empreendedorismo infantil pode ser de grande ajuda para a sociedade, uma prova disso é o trabalho de Alejandro, um garoto que com apenas 8 anos de idade arrecadou R$ 5 mil para a compra de 25 bengalas e 2 máquinas braile para crianças cegas. A ideia nasceu ao assistir uma palestra em sua escola. O menino, comovido pela dificuldade de crianças que necessitavam desses equipamentos, passou a juntar moedas no seu prédio, entre os colegas de turma e pela internet.
 

Empreendedora: Asia Newson

 
Idade: 5 anos
 
Pequena e cheia de determinação, Asia sonha em se formar em Direito e um dia ser presidente dos Estados Unidos. É bem possível que a menina chegue à Casa Branca se mantiver o espírito empreendedor que a ajudou a criar a Super Business Girl, uma companhia voltada para o fabrico de velas. A garota entrou nesse ramo por observar o trabalho de seu pai, que ganha à vida vendendo o produto. A renda da organização de Asia é usada para dar incentivo a outras crianças empreendedoras que têm planos para o seu futuro.
 

Empreendedora: Rachel Zietz

 
Idade: 14 anos
 
Rachel é uma garota um pouco diferente dos seus colegas de escola, enquanto eles estão se esforçando para entrar no time de Lacrosse, um esporte típico americano, a jovem está vendendo equipamentos para que eles possam praticar a atividade em casa. Fundadora da Gladiator Lacrosse, companhia que comercializa equipamentos para jogar em qualquer lugar, a menina já faturou mais de US$ 200 mil dólares. O empreendedorismo infantil, quando bem direcionado, garante o futuro dos pequenos, acredita-se que a empresa possa faturar milhões num futuro próximo.
 

Empreendedor: Cory Nieves

 
Idade: 10 anos
 
O menino via o cansaço da mãe ao andar de ônibus e decidiu que criaria um negócio que lhe permitisse comprar um carro para ela. A ideia foi investir na produção de cookies orgânicos, deu tão certo que atualmente o garoto é chamado de Mr. Cory e tem seu produto distribuído no mundo todo. O principal ganho que o jovem avalia que teve foi se tornar mais responsável ainda criança.
 

Empreendedora: Pixie Curtis

 
Idade: 3 anos
 
A encantadora garotinha de 3 anos é uma das principais digital influencers infantis do mundo e uma prova de que o empreendedorismo para crianças pode começar realmente cedo. Roxy Jacenko, mãe de Pixie, criou uma conta no Instagram para a filha quando ela nasceu e, em pouco tempo, o estilo da pequenina começou a chamar atenção lhe rendendo mais de 110 mil seguidores.
 
Atualmente, diversas marcas pagam a partir de US$ 200 dólares para ter fotos em que Pixie esteja usando os seus produtos. Tem, ainda, a loja virtual Pixies Bows, em que são vendidas tiaras e outros acessórios de cabelo inspirados no estilo pessoal da menina.
 

Empreendedora: Mikaila Ulmer

 
Idade: 10 anos
 
A pequena Mikaila é um ótimo exemplo quando se fala em crianças empreendedoras, pois fundou a empresa BeeSweer Lemonade quando tinha apenas 10 anos de idade. O seu amor por sucos nasceu da leitura de um livro de receitas que ela ganhou após ter sido picada duas vezes por abelhas numa única semana. O objetivo era consolar a garotinha, mas acabou se tornando uma companhia lucrativa que recebeu a injeção de US$ 60 mil de Daymond John, que é CEO do FUBU.
 

Empreendedor: João Pedro Caldas

 
Idade: 12 anos
 
Apaixonado por fotografar, o jovem João Pedro vende suas fotos online, demonstrando que o empreendedorismo para crianças pode ser divertido para os pequenos. A fotografia apareceu em sua vida durante uma viagem para a França, em que ele resolveu ficar por trás das lentes já que não falava francês. Suas fotos que surpreendem pelos enquadramentos e luz são vendidas por R$ 15,00 em seu site e enviadas impressas pelo correio para os clientes.
 

Empreendedor: Evan

 
Idade: 9 anos
 
Quando você era criança, provavelmente sonhava em ter muitos brinquedos novos para brincar, não é mesmo? Evan, além de ter esse desejo realizado, já faturou mais de US$ 1 milhão de dólares com os vídeos produzidos por seu pai para o canal EvanTubeHD. Basicamente, o pequeno recebe brinquedos, que são abertos e avaliados para que seus mais de 1 bilhão de seguidores saibam se vale ou não a pena comprar.
 
O que você achou das histórias de empreendedorismo infantil que apresentei? Deixe o seu comentário!