O conhecimento de gerenciamento de risco pode contribuir para ter uma percepção menos derrotista diante dos desafios

O conhecimento de gerenciamento de risco pode contribuir para ter uma percepção menos derrotista diante dos desafios

As estatísticas do mercado empreendedor não são nada animadoras para quem está pensando em abrir o próprio negócio. Contudo, conhecimento de gerenciamento de risco pode contribuir para ter uma percepção menos derrotista diante dos desafios do cotidiano. A gestão de uma companhia exige do proprietário assumir alguns riscos.

Fique por dentro sobre nossos artigos de empreendedorismo. Se atualize! Inscreva-se agora no meu canal!

Gerenciamento de Risco – Aprendendo a Enfrentar as Eventuais Dificuldades

A gestão de risco tem um papel tão preponderante para os empreendedores pelo fato de que alguns riscos não podem ser evitados. Trabalhar com cautela é uma excelente postura, porém, somente esse cuidado não elimina possibilidades de problemas futuros. Os números do mercado apontam que mais da metade das novas empresas fecham as suas portas antes de completar 5 anos no mercado.

Porém, quando se observa de perto os motivos centrais que ocasionaram esse fechamento, em muitos dos casos é possível identificar riscos que foram ignorados. Então, a grande lição para quem deseja abrir a sua própria organização é que quem está na chuva é para se molhar e isso significa estar preparado para assumir riscos que não irão desaparecer por ser cuidadoso.

Conhecendo os Principais Riscos na Vida de Empreendedor

Abaixo listei os principais pontos que devem ser levados em consideração para o gerenciamento de risco eficaz, isso permitirá que a sua empresa tenha mais chances de prosperar.

Tomar decisões mesmo sem uma base de informações

As decisões mais importantes para as organizações geralmente são aquelas que precisam ser tomadas de um momento para outro, sem ter acesso a uma base de dados sólida. A velocidade do mercado tornou a urgência das decisões ainda mais crucial, de maneira que os empreendedores precisam assumir o risco de fazer escolhas caminhando sobre uma corda bamba e sem ter uma rede de proteção abaixo.

Obviamente, existem chances de tais escolhas não serem assertivas para o futuro da companhia, porém, não tomá-las e se manter estagnado também oferece um grande risco de perder o embalo dos concorrentes. A verdade é que empreender é a arte de aprender a tomar decisões difíceis todos os dias, ignorando a pressão que cada passo desses exerce.

Falta de renda fixa

A partir do momento em que uma pessoa decide investir seu tempo e energia num negócio próprio, sabe que terá que abrir mão de algumas coisas essenciais, como, por exemplo, uma renda fixa obtida num trabalho formal. É possível conciliar o empreendimento e um emprego durante algum tempo, mas, em algum momento, será imprescindível deixar o último para tocar a empresa e, assim, assumir o risco de não ter estabilidade financeira.

Fracasso das expectativas

Já faz tempo que os empreendedores aprenderam a dura lição de fazer uma bateria de testes e pesquisas com o público-alvo antes do lançamento de um novo produto ou serviço. Contudo, a nova dinâmica do mercado faz com que os produtos que hoje são fundamentais amanhã se mostrem defasados e substituídos por itens semelhantes. Em parte, essa velocidade assustadora se deve ao fato de que a internet muniu os consumidores de mais informações e contribui para a criação de novas necessidades.

O ponto crítico é que, independente das pesquisas realizadas na etapa de pré-produção, não se pode ter certeza quanto ao êxito desse ou daquele produto. Mas, então se deve guardar as ideias numa caixinha? Não! O empreendedor deve se preparar para assumir os riscos de poder fracassar e ter, de preferência, um plano B para resolver os eventuais prejuízos.

Realizar projetos mais complexos

Conforme a organização vai crescendo, a complexidade dos projetos que ela desenvolve vai aumentando. Isso exige que o empreendedor esteja pronto para assumir uma teia de ações mais complexas, com o objetivo de tornar a sua companhia mais efetiva. Porém, deve ficar claro que a cada variável nova que é adicionada aos projetos, maior se torna o risco de que o mesmo não dê certo. Focar na realização de cada variável em sua plena performance é o que se pode fazer para amenizar o risco, mas não dá para simplesmente ignorá-lo.

Perda de capital pessoal

Para que uma companhia seja inserida no mercado, é fundamental que tenha capital para dar o primeiro impulso. Solicitar um empréstimo bancário pode ser bastante complicado e as taxas de juros tornar quase impossível o pagamento nos anos seguintes enquanto se espera a empresa prosperar. Uma solução para essa questão está em usar o capital pessoal para investir no negócio, porém, aí se tem que assumir o risco de perder parte das suas economias caso a companhia não se consolide no mercado. A dica, nesse caso, é investir apenas uma parte do seu capital pessoal para ainda ter uma salvaguarda.

Descontrole financeiro

Mesmo que você tenha afinidade com números e mantenha um controle próximo das questões financeiras da organização, saiba que corre o risco de viver um grande descontrole das finanças. Isso acontece porque o mercado está sempre passando por flutuações que podem acarretar em mudanças inesperadas. Desenvolver um plano de gestão de risco focado especialmente na questão financeira é essencial para quem está em busca de uma posição consolidada no mercado.

O que você achou dos riscos que todo empreendedor deve assumir? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo!

Tudo o que você precisa saber sobre empreendedores você encontra no meu canal. Inscreva-se agora!