Marketing e publicidade - Qual a diferença?

Marketing e publicidade - Qual a diferença?

Todo e qualquer negócio precisa de uma boa divulgação, passar uma impressão positiva para os futuros clientes e principalmente de estratégias para vender mais. Portanto, ações de marketing e publicidade devem estar no escopo de trabalho das empresas, não importando se ela é um micro negócio ou uma multinacional. Mas você, empreendedor, sabe a diferença entre essas duas técnicas de comunicação? As ações propostas pelo marketing estão diretamente conectadas com as de publicidade, mas nem toda publicidade gera marketing, entendeu?

O que é o Marketing?

 
A confusão é geral, mas eu vou te ajudar a organizar os seus pensamentos.  A área do marketing abrange tudo que diz respeito à publicidade e muito mais. É um setor completamente estratégico e que trabalha com as mais variadas técnicas, sejam elas de comunicação, prospecção, mercado, negociação, prestação de serviço, etc. Portanto, tudo que diz respeito a como chegar até os clientes e como trabalhar a necessidade deles, passa pelo marketing.

As atividades desse setor têm muito a ver com a etapa de conquista dos clientes ao aproximar eles dos produtos e serviços que a sua empresa oferece. Por isso, muita pesquisa de mercado, busca pelo melhor posicionamento e tendências são o foco principal que essa área trabalha. Por isso, quem busca o marketing para melhorar a sua visão de negócios ou para realizar consultorias de mercado, pode contar com técnicas ricas e cheias de estratégias para desenvolver melhor os processos de construção de valor da sua empresa.

E o que é a Publicidade?

 
A publicidade é um dos braços do marketing e trabalha de forma complementar ao que ele propõe. O que se diferencia completamente é que a sua tarefa envolve a divulgação direta dos serviços de sua empresa. É através da publicidade que os clientes são impactados com propostas irrecusáveis e soluções prometidas para seus problemas.

Todo anúncio de marca que é divulgado veio por meio de publicidade, já que ali é onde a criatividade toma conta e as mais diversas formas de veicular uma ideia são propostas. Anúncios na Tv, e-mails com ofertas, banner nas internet, folhetos do supermercado oferecendo produtos e outdoors são exemplos de ações publicitárias. E a cada nova tecnologia lançada, mais formatos para anunciar os serviços da sua empresa são criados. Afinal, o marketing traz o direcionamento que a publicidade precisa para entender o público, saber como ele interage com a propaganda de uma forma diferente dependendo de onde vê esse anúncio. Se for pelo telefone, a comunicação verbal deve se correta e assertiva, com o tom de voz certo e as palavras e argumentos certos; se for num outdoor, quanto maior o letreiro apresentando as informações melhor e assim vai ser o entendimento da mensagem.

Geralmente quem trabalha com publicidade acaba se especializando em outras áreas que podem ajudar no seu trabalho como o design gráfico, o próprio marketing e produção audiovisual. Isso abre um leque muito maior de oportunidades para o profissional e permite ampliar sua visão sobre as possibilidades de negócios da empresa.

Por isso, quando se fala sobre marketing e publicidade, embora sejam parceiros, não podemos encarar esses termos como iguais, pois como vimos, eles têm aplicações complementares, mas diferentes. Cada um deles tem um foco bem definido, objetivos a serem cumpridos e estratégias a serem trabalhadas. Enquanto um estuda o público, o outro convence o consumidor.

Vamos aos exemplos: dentro do marketing existem diferentes relações possíveis que podem acontecer entre pessoas, produtos/serviços e pessoas, marcas e pessoas. Cada um desses relacionamentos funciona de uma forma e usa diferentes técnicas para atender melhor os objetivos desse acordo. Como uma pessoa que veste roupas caras e que investe no marketing pessoal para mostrar seu status, ou alguém que fala bem em público para mostrar que tem conhecimento sobre algum assunto específico. Isso não é propaganda, é marketing porque tem uma estratégia por trás, uma forma de conquista que se alia ao contato realizado.

Já como exemplos de publicidade estão anúncios e propagandas que vão desde os clássicos flyers (panfletos), cartazes e encartes até as campanhas de fim de ano de uma marca que usa storytelling (vídeo contando uma historinha com começo, meio e fim) para mostrar como o seu produto faz a diferença.  Dentro desse universo, também, estão formas de nos fazer querer algo, se cria uma necessidade inexistente antes da propaganda, algo nos convence a ter aquilo e a fazer parte de determinado grupo. Um bom exemplo disso é o Iphone, um objeto de desejo alimentado pela propaganda boca a boca e pelas campanhas de divulgação. Esse é o papel da publicidade – propagar ideias e persuadir as pessoas a se interessarem por aquilo que é anunciado e, claro, fazê-las comprar.

Ambos os métodos são importantes para trabalhar com a comunicação e recepção que uma marca tem na vida do seu consumidor. Tanto que já vimos várias gafes no ano de 2016 onde as empresas erraram feio na escolha da mensagem a ser passada ou na forma de conversar com seu público. Por isso, muita pesquisa, observação, planejamento, correção e trabalho em equipe são necessários para que esses dois braços da comunicação, o marketing e a publicidade, consigam exercer o seu principal objetivo: conquistar o cliente.