Saiba a diferença entre Lucro Presumido e Lucro Real

Saiba a diferença entre Lucro Presumido e Lucro Real

A definição do regime de tributação é uma dúvida constante para quem está começando a fazer o planejamento tributário. Lucro presumido ou lucro real, qual a opção mais adequada de acordo com a minha empresa?

As empresas com receita bruta anual inferior a R$3,6 milhões podem optar pelo regime Simples Nacional. No entanto, as demais devem fazer a opção entre os regimes do lucro real ou do lucro presumido.

A maioria das pessoas que estão começando a empreender não conhecem a distinção entre esses tipos de regime de tributação. A melhor pessoa para te auxiliar nesse momento é o contador. Mas é importante que você também conheça profundamente sobre esses regimes para se proteger de possíveis decisões equivocadas.

Confira uma breve definição e diferença entre lucro presumido e lucro real.

 

A tributação simplificada que serve para determinar a base de cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) é denominada lucro presumido e tem por base de cálculo uma margem de lucro pré-fixada pela legislação, de acordo com a atividade da empresa.

As margens presumidas, referentes às atividades comerciais, são em torno de 8%, já no caso de prestação de serviço é de 32%. No entanto, o modelo de lucro presumido tem um grande risco que é a possibilidade de sua empresa passar a pagar mais impostos do que deve, caso as margens de lucro efetivas se tornem menores do que as estabelecidas pela legislação.

Já no caso do lucro real, o regime calcula sobre o lucro líquido. Esse cálculo é feito a partir do período de apuração, considerando valores a adicionar ou descontar conforme as compensações permitidas pela lei. Por isso é preciso verificar o lucro líquido de cada ano ou período antes de afirmar qual foi a lucratividade real.

Para apurar esse valor real, a empresa deverá saber exatamente qual foi o seu lucro. Para fazer esse cálculo, deve-se levar em conta o IRPJ e da CSLL. Após fazer cada cálculo, serão computados os encargos e no caso de haver prejuízo referente ao ano que se passou, a empresa ficará isenta de pagamento.

Vale ressaltar que a opção pelo lucro real também acarreta para o empreendedor a obrigação de apresentar à Receita Federal diversas declarações e controles que não são exigidos das empresas que optam pelo lucro presumido.

E aí, lucro presumido x lucro real qual é o melhor para sua empresa?

Analise cada informação, converse com o seu contador e escolha o regime tributário mais apropriado para sua empresa.