Perigo da zona de conforto para o empredendedor

Perigo da zona de conforto para o empredendedor

O empreendedor não pode nem pensar em se acomodar, mesmo que temporariamente! Inicio este artigo dessa forma, bem impactante mesmo, para que você entenda que entrar na zona de conforto não é uma opção para quem deseja dar vida ao próprio negócio e fazê-lo prosperar constantemente. Isso porque a concorrência não para de crescer e simplesmente não espera que você “acorde” em um belo dia e reinicie de onde parou. Diante deste contexto, é preciso se manter atento e competitivo no mercado, encontrando formas de inovar sempre e entregar, com cada vez mais assertividade, o que o seu público-alvo deseja.
 
Entenda que se o seu sonho é empreender, não é possível aceitar que você se deixe acomodar, ainda mais se dispõe de uma oportunidade para investir seu capital e conhecimento, com o intuito de tornar o seu negócio cada vez mais bem-sucedido. É claro, que existem momentos que você precisará dar uma parada para repor as energias, como tirar férias, por exemplo, mas isso não pode ser confundido com cair na zona de conforto, ou seja, até mesmo a sua ausência da empresa deve ser bem planejada para que nada pare de funcionar neste período.
 
Saiba que, a roda não pode parar, os objetivos devem ser perseguidos e o planejamento cumprido em todos os seus atos táticos e estratégicos, porém, com o empreendedor acomodado isto ficará pela metade. Agora, você deve estar se perguntando: mas e se eu acabar realmente me acomodando ou se já estiver acomodado, o que fazer? É isso que vamos descobrir.
 

A zona de conforto é perigosa e tentadora

 
A zona de conforto se apresenta quando o empresário ou o empreendedor acredita que pode desacelerar por já ter alcançado uma fatia de mercado confortável, achando que esta pode ser conservada mesmo com uma gestão um pouco mais acomodada. Este é um grande engano que se comete, pois a luta é diária e o “descanso” só pode acontecer nos momentos planejados, pois aí sim eles serão adequados.
 
Todo empreendedor deve entender que uma empresa, mesmo que considerada estável no mercado em que atua, precisa de esforços constantes e investimento em inovação, criatividade e, hoje, mais do que antes, tecnologia, para que continue realizando suas atividades e atendendo às diversas necessidades de seus clientes. É preciso compreender que, as águas tranquilas no mundo empresarial existem somente quando já se tem a habilidade de ler e antecipar-se a todas as ondas que surgem; aí sim é possível navegar da maneira que quiser escolhendo os ventos que o levarão ao sucesso.
 
Além disso, é necessário ter a preocupação, que ao se deixar cair na zona de conforto, os prejuízos não atingirão apenas você, pois vão impactar também seus colaboradores, já que, com um possível fechamento de portas da empresa, todos eles podem ficar sem suas fontes de renda, sendo assim, é preciso levar isso em consideração. Portanto, neste momento de crise econômica e árdua concorrência não se pode pensar em perder ganhos.
 
Por isso, é essencial despertar, para evitar que o barco seja inundado e afunde, remando com mais dinamismo, para que, assim, o marasmo se afaste de sua embarcação. Lembrando que toda uma equipe depende de você e precisa ser treinada, estimulada para se automotivar e tomar decisões assertivas.
 

O que fazer para não correr este risco?

 
Para não cair na zona de conforto, é importante realizar algumas ações constantemente e, assim, se afastar desse risco. Revise com frequência seu planejamento estratégico, levando em consideração como você estava nos dois anos anteriores, como está hoje e o que deseja alcançar nos próximos, simulando metas, objetivos e estratégias para chegar lá.
 
Outra coisa que você e sua equipe podem fazer é analisar o local onde a sua empresa se encontra atualmente e visualizar possíveis mudanças, caso sejam realmente necessárias para atender melhor aos seus anseios de crescimento, verificando se já está na hora de fazer ampliações, por exemplo. Analise também se suas máquinas dão a sustentabilidade necessária para a produção, como está à relação do seu negócio com seus stakeholders, com o meio ambiente, bem como se já está investindo em programas sociais.
 
O empreendedor que faz uma auditoria constante em sua empresa, dificilmente se acomodará, pois encontrará sempre melhorias que podem ser realizadas. Além disso, tem a oportunidade de acompanhar de perto o seu fluxo de caixa, sabendo para onde estão sendo destinados os rendimentos; conhecer seus produtos e serviços; as pessoas com quem trabalha; o perfil de seus clientes e o modo de agir da concorrência. Esta é uma maneira eficiente de se manter ativo e não se deixar vencer pela zona de conforto.
 

Como voltar à ativa?

 
Para viabilizar seu retorno ao dia a dia competitivo, você deverá encontrar automotivação e entusiasmo, bem como contar com uma equipe de trabalho bem treinada. Esta tornará o caminho mais leve, pois, assim que as metas forem novamente estabelecidas, as estratégias estarão prontas para serem colocadas em prática. Diante disso, é preciso ousar, fazer coisas diferentes, encontrando maneiras para inovar e trazer novas soluções para fidelizar seus clientes atuais e conquistar novos mercados.
 
Para isso, é preciso pensar positivo e confiar que você e sua equipe são capazes de sair da estagnação em que se encontram e alcançar novos patamares de crescimento, empregando foco e muita dedicação nesta empreitada de retorno ao mundo dos negócios competitivos, sem ter medo de arriscar ou errar, já que isso faz parte de qualquer processo de desenvolvimento contínuo. Sendo assim, sair da zona de conforto depende mais da sua própria vontade de fazer a sua realidade, a de seus colaboradores e a sua empresa como um todo mudar para melhor novamente.
 
Como eu disse no começo deste artigo, não é nada fácil resistir à tentação de achar que tudo o que podia ser feito já foi feito e que a sua empresa já atingiu à perfeita forma. No entanto, é preciso manter-se sempre atento e desenvolver constantemente a autocrítica, pois é ela que lhe vai ajudá-lo a acender a luz de emergência no momento em que você estiver se sentindo confortável demais na situação em que se encontra. E se isso já tiver acontecido; não se preocupe, pois eu tenho certeza que depois de ler este artigo, você vai fazer uma autoavaliação e vai saber como sair da zona de conforto que entrou.
 
Se você gostou deste artigo, convido você a continuar acompanhando meus conteúdos aqui em meu Blog, em minhas redes sociais e no meu canal no Youtube também. E se você tiver alguma sugestão de tema que tenha alguma dúvida ou queira se aprofundar mais, é só deixar o seu comentário, que eu terei imensa satisfação em escrever sobre o tema.