Saiba qual o Papel do empreendedor na sociedade.

Saiba qual o Papel do empreendedor na sociedade.

Fazendo um rápido retrospecto da vida em sociedade do ser humano nos damos conta da relevância que tem o empreendedorismo social, assim como o ato de empreender por si só. As renovações necessárias à manutenção da vida, bem como a sua evolução, somente são possíveis a partir de atividades que geram mudanças e resultados. Sendo assim, não é exagerado declarar que o empreendedor é um agente de transformação social.

O Que é Empreendedorismo Social?

Está cada vez mais comum ouvir falar a respeito de empreendedores sociais, mas nem todo mundo sabe a que se refere esse conceito. Quando as atividades empreendedoras se voltam para o âmbito social, objetivam a sustentabilidade das empresas, bem como visam a geração de resultados para o coletivo. No portfólio de ações, que são do escopo do empreendedorismo social, estão: fortalecer o conceito de comunidade e aprimorar o crescimento humano e social.

A base de trabalho desse empreendedor é o capital social, que consiste em potencializar ações e projetos que contribuam para a melhora das relações entre as organizações e a sociedade. As inovações propostas pela companhia se baseiam nos anseios e necessidades que a sociedade em que está ancorada apresenta. Os grupos de cidadãos passam a trabalhar com mais articulação e com verdadeira participação social em diferentes esferas públicas.

O Perfil dos Empreendedores Sociais

O mundo globalizado tornou o conceito de empreendedor social mais difundido, contudo, pessoas com esse engajamento natural para a realização de grandes feitos para a sociedade sempre existirão. Para quem se pergunta se tem o perfil para se tornar um empreendedor social, listei abaixo algumas características predominantes desses profissionais:

Realizadores: Os empreendedores sociais são realizadores por natureza, isto é, precisam de mais do que somente expressar seus desejos de mudanças. A figura do empreendedor, de maneira geral, é de um realizador, mas, neste caso específico, me refiro a uma inquietação por modificar as estruturas sociais de tal forma que as demandas de todos possam ser atendidas em algum grau.

Inquietação diante dos desafios sociais: Para um empreendedor social não há tempo para ficar parado, isto é, torna-se essencial ficar atento ao próximo desafio que a sociedade irá impor. Mesmo quando encontra um segmento de atuação que corresponde aos seus desejos de crescimento para o todo, esse realizador se sente inquieto e provocado a fazer mais.

Percepção aguçada: O empreendedorismo social se caracteriza por uma leitura do ambiente, a interpretação de todos os sinais, permitindo detectar quais são os pontos chave para promover a transformação social. Em muitos casos, esses empreendedores percebem necessidades que nem mesmo o público havia percebido. Uma figura capaz de realizar um escaneamento do ambiente, destacando o que está errado e encontrando soluções.

Coragem para seguir em frente: Para um empreendedor social não existe algo que seja muito difícil e, mesmo que os objetivos pareçam estar distantes da realização, eles seguem em frente, mantendo o pensamento de que são molas propulsoras para as mudanças. O pensamento do empreendedor se mantém focado na questão do que ele pode fazer em cada momento para ser melhor.

Diferenças Entre Empreendedorismo Privado e Empreendedorismo Social

Essa é uma questão fundamental de ser compreendida por aqueles que desejam seguir pelo caminho social do empreendedorismo. Abaixo listei os principais pontos de divergência entre essas duas linhas empreendedoras.

Foco das Ações

A principal diferença entre empreendedorismo social e empreendedorismo privado está no foco dado às ações. Para os empreendedores sociais, o foco está em planejar e levar adiante ações que tragam soluções pertinentes para a sociedade como um todo. Resolver problemas da comunidade, cidade ou até do país está na frente da questão da lucratividade para esses empreendedores. Já no caso dos empreendedores privados, o foco está em encontrar um nicho lucrativo para consolidar a sua marca.

Geração de Lucro é um Meio e Não um Fim

Embora as empresas sociais gerem lucro, esse não é o seu principal objetivo, aliás, os rendimentos da organização são entendidos como um meio para chegar às soluções das questões pertinentes e não como uma finalidade. Já no caso de empreendimentos privados, os lucros são entendidos como uma margem para estabelecer o quanto a companhia está sendo bem-sucedida.

Formação Acadêmica

Nos últimos anos, o número de empresas sociais cresceu significativamente, contudo, ainda assim, não existe formação acadêmica específica para atuar nesse ramo. Os cursos de administração não oferecem base de empreendedorismo social para preparar os indivíduos que reconhecem em si a inquietação de fazer mais e melhor.

O fato de que, em muitos casos, os empreendedores sociais se tornam autodidatas exatamente por não contar com uma vasta base acadêmica. Contudo, já se tem discutido mais sobre o tema, de maneira que é possível que dentro de alguns anos já exista um escopo acadêmico melhor desenvolvido.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre empreendedorismo social? Comente abaixo!