Lições valiosas do CEO da Amazon

Lições valiosas do CEO da Amazon

O empresário e visionário Jeff Bezos é o fundador da Amazon, que revolucionou o mercado propondo a venda online como modelo de negócios, além de entusiasta da exploração do espaço através da Blue Origin e magnata da comunicação, sendo dono do poderoso Washington Post. Embora tenha tantos méritos em seu currículo, Bezos não se intimida por não ter o mesmo status que Steve Jobs e Mark Zuckerberg e, talvez por isso mesmo, tenha tanto a ensinar para quem deseja seguir a aventura de empreender.

O Que Você Pode e Deve Aprender com Jeff Bezos

Focado em trabalhar todos os dias em busca dos melhores resultados de satisfação para os seus clientes, Jeff Bezos é um exemplo de empreendedor que não descansa mesmo tendo chegado ao que, para tantos outros, seria o topo indiscutível. Abaixo listei algumas das principais lições do criador do Amazon para quem deseja alcançar o sucesso.

Foco em evitar arrependimentos futuros

Algo muito interessante sobre a trajetória de Bezos é que houve um espaço de tempo bem curto entre a ideia da criação da Amazon e a fundação efetiva da organização. Tudo começou quando ele recebeu como tarefa em seu emprego fazer uma pesquisa a respeito do até então incipiente mercado de vendas online. Percebendo o grande potencial futuro, ele largou o seu trabalho e trabalhou para dar início a esse novo modelo de negócios.

Para ele, a melhor maneira de ser bem-sucedido é pensar no que precisa fazer para não ter nenhum arrependimento futuro. Se você tem uma ideia de negócio, coloque-a em prática agora, pois daqui um tempo pode ser apenas uma oportunidade perdida.

Mensurar resultados

Para Bezos, o que determina se uma ideia é factível ou não é a possibilidade de mensurar os seus resultados. Ele acredita que algo que não tem possíveis critérios de análise de sucesso não tem, essencialmente, o que precisa para dar certo. Afinal, como se engajar num projeto que não permite saber se está sendo bem executado?

Seja persistente, mas sem perder a flexibilidade

Quando Jeff Bezos teve a ideia de fundar a Amazon, enfrentou dificuldades pela inovação que o negócio propunha. Foi essencial que ele se mostrasse persistente e confiante para perseguir seu sonho. No entanto, também foi preciso ser flexível em muitos momentos.

A lição que o empreendedor nos dá é que, mesmo que você acredite no que está fazendo, não feche seus olhos e ouvidos para possibilidades de adaptação que ajudarão o projeto a se concretizar com mais sucesso.

Tenha espírito de missionário e não de mercenário

Jeff Bezos costuma explicar que é muito mais eficiente ter espírito de missionário do que de mercenário. O mercenário é aquele que empenha toda a energia que possui em concluir uma tarefa o mais rápido possível para ter a sua recompensa. Já o missionário é aquele que trabalha com foco em fazer bem feito, mesmo que leve mais tempo. A qualidade do processo é mais válida do que a recompensa.

Pensamento no futuro

Uma vez perguntaram a Bezos qual era a porcentagem de crescimento do ano da Amazon e ele, surpreendentemente, não sabia. Logo ele justificou que não tinha essa resposta porque estava trabalhando com uma projeção futura para a empresa, de maneira que estava anos adiantado.

A projeção no futuro é uma marca desse empresário que criou um e-commerce quando as pessoas nem pensavam que comprariam online. Há comentários de que a aquisição do jornal Washington Post também foi uma jogada de olho no futuro. Bem, Bezos tem uma empresa de exploração espacial…

Equipes de 5 a 7 pessoas

A filosofia de Jeff Bezos para determinar o tamanho perfeito de uma equipe é, no mínimo, curiosa, para ele é essencial que todos possam ser alimentados por, no máximo, duas pizzas.

As equipes pequenas de 5 a 7 pessoas conseguem trabalhar com vínculos mais fortes e atuar com maior sinergia entre os diferentes núcleos. A verdade é que o inchaço de alguns setores de organizações é responsável por suas dificuldades de realizar um trabalho assertivo.

Saiba escolher as pessoas certas para a equipe

Em diversas entrevistas e conferências, Jeff ressalta o impacto positivo de saber escolher as pessoas certas para a equipe da empresa. Primeiro, se deve identificar qual o perfil e desejo futuro da companhia para que, então, se possa compreender quem são as pessoas mais preparadas para seguir nessa empreitada.

Valorização do tempo

Ainda no que diz respeito à equipe, Bezos gosta de difundir que o tempo dos indivíduos tem grande valor, sendo contra a realização de longas reuniões com apresentações de slides. Para ele, é muito mais eficiente elaborar um memorando de até seis páginas que deve ser entregue com antecedência para que na reunião sejam feitas as discussões necessários e fim.

Eliminação de riscos

Talvez um dos motivos que façam de Bezos menos reconhecido do que Jobs e Zuckerberg é exatamente a sua insistência em fugir de riscos. Para ele, ser inovador não significa estar sempre na corda bamba entre um grande sucesso e um imenso fracasso. Em sua atuação como empresário Jeff analisa os riscos potenciais e os elimina.

O que você achou das lições que Jeff Bezos tem para te ensinar a criar uma empresa inovadora, sólida e que dá o devido valor ao capital humano?

Copyright: 265404788 – https://www.shutterstock.com/pt/g/chalermphon%20kumchai