Abertura de empresa - Saiba quanto vai gastar

Abertura de empresa - Saiba quanto vai gastar

Abrir uma empresa é um grande investimento e, para isso, é necessário se planejar para poder arcar com todos os custos envolvidos. No artigo de hoje falarei quanto custa para abrir uma empresa e darei dicas de como você pode se preparar para isso da melhor maneira possível. Acompanhe e veja como se organizar para que não comece seu negócio já no vermelho.
 

Quanto Custa Para Abrir uma Empresa: Estimando os Gastos

 
Como você deve imaginar, não existe uma resposta pronta para a questão sobre o custo para abrir uma empresa. Porém, existe uma forma de estimar os gastos e possibilitar que você realize o cálculo levando em consideração o tipo de negócio que pretende abrir, além de outros fatores.
 
Confira, a seguir, os itens que devem ser pensados para se chegar ao valor necessário para abrir uma empresa.
 

1 – Custos Fiscais Para Abrir um Negócio

 
Os custos fiscais são os primeiros que devem ser levados em consideração, pois não há como fugir deles. Os tributos e seus valores irão variar de acordo com o estado do Brasil em que irá abrir uma empresa, pois cada local possui suas leis específicas. Porém, existem quatro que são padrão e que você precisará pagar independente do estado. São eles:
 
Certificado Digital: É exigido para empresas que emitem nota fiscal eletrônica, funciona como uma versão digital do CNPJ.
 
DARE – Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais: Documento utilizado para pagar impostos e taxas estaduais.
 
DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais: Este é usado para o pagamento de impostos federais.
 
Junta Comercial: Taxa que deve ser paga na junta comercial da cidade em questão para realizar o registro público da empresa.
 
O valor gasto com as quatro taxas acima gira em torno de 400 reais. Porém, a menos que você seja um contador ou tenha amplo conhecimento tributário, será necessário contratar um profissional. É mais um gasto, mas é fundamental para que você não faça escolhas ruins e acabe gastando ainda mais dinheiro. Então, some a este valor o valor que deverá ser pago ao seu contador.
 

2 – Capital Social dos Sócios

 
Para que uma empresa seja aberta, é necessário ter um capital social, que é um valor que servirá para manter todas as suas despesas até que ela consiga viver do seu faturamento. Trata-se do valor que o proprietário e os sócios, se houver, irão investir para a abertura do negócio.
 
Não há como definir um valor padrão, pois ele também irá variar de acordo com o tipo de empresa. Para se ter uma ideia, uma organização do tipo EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) precisa de um capital social de, no mínimo, cem salários mínimos para começar a funcionar. Nesse caso, mais uma vez, é importante contar com a orientação de um contador para que ele mostre os caminhos e te ajude a escolher qual é o melhor para o seu caso.
 

3 – Investimento Inicial da Empresa

 
Agora é hora de falarmos a respeito do valor que será necessário para adquirir equipamentos e toda a estrutura necessária para que a empresa comece a funcionar. É possível encontrar formas de reduzir este custo, como, por exemplo, comprar peças usadas e que estejam em bom estado. O ideal é focar naquilo que é realmente indispensável para depois ir melhorando com o tempo.
 
A melhor maneira de definir o valor necessário para fazer o investimento inicial é por meio de um plano de negócios. Com este planejamento, você conseguirá diferenciar o que deve ser realmente uma prioridade daqueles itens que podem esperar.
 

4 – Salários dos Funcionários

 
Este item não é diretamente parte do custo para abrir uma empresa, mas é algo que deve ser levado em consideração se você for precisar fazer contratações logo no início do negócio. Nesse caso, mais uma vez, o plano de negócios se mostra como uma ferramenta indispensável, pois, por meio dele, é possível definir com maior certeza a quantidade de funcionários que irá precisar.
 
Considere os salários e os custos com obrigações trabalhistas. Deixar de pagar algum tributo como forma de economizar não é uma atitude nada inteligente, pois a punição para este erro pode gerar um gasto muito maior. Por isso, cumpra com todas as suas obrigações como empregador e pague salários justos para que seus colaboradores se sintam motivados a trabalhar cada vez melhor.
 

5 – Regime de Tributação da Empresa

 
Quando uma empresa é aberta, é necessário escolher qual será o regime de tributação do qual ela fará parte. As possibilidades são: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Um contador experiente poderá indicar a melhor opção, a fim de que os custos com impostos sejam os menores possíveis, mas, claro, tudo dentro da lei.
 
Como se pode ver, existem muitos fatores que fazem com que haja uma grande variação em relação aos custos para abrir uma empresa. Porém, utilizando os tópicos que citei no decorrer do artigo, você conseguirá chegar ao valor do seu caso. Aproveite para compartilhar o link com seus amigos empreendedores e passar o conhecimento adiante.