Já pensou em trabalhar de casa?

Já pensou em trabalhar de casa?

O modelo de trabalho Home Office tem sido cada vez mais cogitado por algumas empresas e muito reivindicado por alguns colaboradores. Diferente do significado literal que o nome tem, não é necessariamente um trabalho feito de casa e sim, uma forma de trabalhar num local que não é o clássico escritório. Claro que existem profissionais que montam uma estrutura toda em uma sala de casa e ali realizam suas tarefas, mas há quem goste muito de frequentar coworkings e cafés para poder sair um pouco de sua rotina.
 

O que as pesquisas apontam

 
Tudo tem os dois lados e, neste sentido, podemos dizer que existem pesquisas que apontam tanto os pontos positivos como os negativos de se trabalhar no sistema home office. Grandes empresas já notaram que a produtividade de seus colaboradores aumenta muito quando eles não precisam bater ponto todos os dias no escritório. Algumas outras já confirmam que essa modalidade também ajuda a economizar e diminuir seus custos. E no Brasil esta modalidade de trabalho vem crescendo cada vez mais, e muitos profissionais já trabalham apenas em seu “escritório em casa”.
 
Estudos mostram que o foco aplicado nas tarefas quando se está em um ambiente diferente é bem maior do que quando dentro da empresa. Sem falar que a migração para esse modelo de trabalho é perfeita para quando um negócio está mudando seu formato e quer aproveitar para investir em um local novo e focado no coworking; onde negócios diferentes dividem o mesmo espaço.
 
Porém, trabalhar de casa não tem apenas pontos positivos. Estudos também mostram que trabalhar sozinho, sem interação com outros colegas, pode causar depressão e atrasar muitas decisões que seriam mais rapidamente acertadas se os colaboradores estivessem lado a lado. Muitas empresas que decidem optar pelo sistema home office estão tentando deixar algumas reuniões marcadas quinzenalmente para trazer esse funcionário para dentro da empresa em momentos importantes. Outra questão para quem deseja investir neste formato de trabalho é importante pensar na infraestrutura, ou seja, em equipamentos como telefone e computador e, claro, em internet, por exemplo.
 
Muitos profissionais também não se adaptam muito bem com a rotina dentro de casa e, por isso, desistem logo de continuar com a ideia. Outros acreditam que como seus horários são flexíveis não haverá tanta demanda em casa quanto dentro da empresa, um mero engano. Quem trabalha em sua residência tem que ser muito organizado com prazos e tarefas, além de conseguir focar mais mesmo com tantos atrativos ao redor como televisão, sofá e, em alguns casos, família.
 

Dicas para implementar o home office

 
Então, se depois de aprender mais sobre este modelo de trabalho você quiser tentar, aqui vão algumas dicas importantes para que você aproveite seu tempo o máximo possível.
 

Sem pijama

 
Uma dica é tirar o pijama na hora de “ir” trabalhar! O fato de se sentir tão relaxado pode afrouxar o seu empenho nas tarefas do dia, sem falar que se você trabalhar com sua roupa de dormir, você não conseguirá separar seu trabalho do seu lazer dentro de casa.
 

Produtividade

 
Tenha uma rotina bem organizada e horário limitado para cada atividade, assim, seu foco fica potencializado e as horas do seu dia rendem muito mais. Há quem trabalhe 8 horas seguidas desde cedinho para poder aproveitar restante do dia ou quem entregue tarefas específicas ao longo da tarde. Uma conversa franca com o seu contratante já permite que você comece a pensar como seria isso dentro da sua rotina atual.
 

Tenha hora de parar

 
Só porque você trabalha de casa, isso não quer dizer que o seu trabalho renda 24 horas por dia. Dependendo do seu contrato, a média de 6 a 8 horas ainda são regimes adequados, mas mesmo assim requerem trabalho sério. Por isso, quando suas horas fecharem finalize seu expediente. Um clássico exemplo é quando se recebe mensagem fora do horário estipulado de trabalho e você responde. Uma mensagem hoje, pode virar uma reunião amanhã. É muito importante sabe avaliar as demandas com bom senso e colocar os seus limites e direitos como trabalhador também.
 
Trabalhar de casa exige uma rotina diferente daquela a que todos estão acostumados, com horários mais flexíveis, porém com um escritório diferente todos os dias. Se você acha que as suas tarefas conseguem ser realizadas com a mesma qualidade fora da empresa, converse com o seu gestor e apresente sua ideia de trocar a mesa da sala por uma bancada num café.
 
Se isso for possível, vá testando métodos de como se organizar, como render mais, quais os horários em que você tem mais energia, como criar um espaço focado no trabalho dentro da sua casa, e até se não é necessário o investimento em ferramentas de trabalho novas. Muita gente consegue e se dá muito bem com essa modalidade, quem sabe você é o próximo trabalhador de home office? Boa sorte!