O programa Shark Tank Brasil estreiou em 2017 no canal Sony

O programa Shark Tank Brasil estreiou em 2017 no canal Sony

Existe uma famosa frase que diz – “a crise cria oportunidade” – e eu concordo plenamente com ela, pois é na hora das dificuldades que muitos empreendedores saem do casulo e colocam suas ideias, que há tanto estavam esquecidas, em prática. E não faltam oportunidades, ferramentas e plataformas para apoiar o novo negócio. Entretanto, um dos grandes problemas é a falta de capital inicial ou mesmo de giro. E é isso que o programa Shark Tank Brasil está se propondo a fazer: descobrir novos negócios brasileiros que tem tudo para dar certo e dando o empurrãozinho que faltava aos nossos empreendedores.
 

O que é o Shark Tank

 
Criado pela ABC, canal norte-americano, em 2009, o mote do reality show é a metáfora que o seu nome representa, um tanque cheio de tubarões esperando para atacar. Mas na realidade representa um grupo de empresários que está pronto para investir numa boa ideia. Para isso, eles recebem empreendedores que lhes apresentam sua proposta de valor, seu modelo de negócio, negociam a participação no empreendimento, com o intuito de encontrar um parceiro/ investidor que esteja interessado em investir em sua empresa.
 
Aqui no Brasil, a ideia é bem parecida, com negociadores de ramos bem diferentes dispostos a financiar novos projetos. Os produtos e serviços só são apresentados para os jurados na hora do programa mesmo, gerando reações bem espontâneas dos empresários e fortes disputas entre eles, quando mais de um investidor quer investir no mesmo negócio. Neste processo, os próprios empreendedores tem total poder de decisão em aceitar ou não as propostas feitas pelos “tubarões”, caso não atendam suas expectativas. Ou seja, uma grande aula de empreendedorismo, vendas, inovação e negociação.
 

“Toda ideia tem um preço”

 
Com essa frase, um dos empresários do programa brasileiro começa a primeira temporada que passa no canal Sony. E ele está certíssimo, afinal, todo mundo que pensa em alguma solução para uma demanda aparente, quer lucrar com isso ou, no mínimo, transformar a vida do seu comprador. Só que, às vezes, a paixão pela ideia torna invisível aos olhos de quem idealiza; certas melhorias necessárias ao aprimoramento do produto. Como tal, com algumas mudanças sugeridas pelos experientes empresários, verdadeiros gigantes da negociação, as ideias são aprimoradas e aparecem.
 
Existem diferentes nichos a serem explorados e uma boa apresentação deles para quem quer investir é fundamental para fazer o negócio decolar ou não. O projeto tem que prever a logística, a produção, os direitos autorais, o funcionamento, as limitações, tudo antes de ser vendido. Toda a infraestrutura necessária para colocar um projeto em ação depende de diferentes etapas de trabalho, por isso, o idealizador deve estar disposto a ouvir críticas construtivas sempre.
 

Construindo seu produto

 
Para expandir seus negócios, aqui vai uma dica: abra os olhos! Isso mesmo; análise com mais profundidade o que está acontecendo ao seu redor, entenda melhor o que o seu produto propõe, transforme dificuldades em oportunidades, e não perca as chances que passam ao seu lado. Pode ser que no momento da crise, o aluguel daquele ponto que você queria montar sua cafeteria tenha finalmente baixado, então, é hora de empreender. Ou quem sabe, você acabou de descobrir um tecido diferente e sustentável que pode ser vendido para grandes lojas que só agora estão se preocupando com isso? Toda crise, independente da área que ela impacta, é um momento de crescer e empreender.
 
Todo projeto precisa de um período de amadurecimento e talvez seja quando ninguém está olhando. Afinal, isso permite que aconteça um desenvolvimento mais completo da ideia e uma construção maior de significado tanto para você como para quem será seu futuro comprador.
 
Quanto mais o empreendedor é inteligente e explora escassez de um produto ou serviço, maiores são suas chances de mostrar seu valor, que você tem aquilo que o mercado procura e, então, crescer e levar seu negócio para o próximo nível. É nessa hora que a ideia do projeto tem que ser muito bem pensada, planejada, organizada para que, ao ser executada, ela não sofra com possíveis problemas. Sempre há espaço para o que é bom evoluir, pois é quando os outros ficam parados e perdidos em meio a uma crise, que pode surgir à oportunidade para se reinventar!
 
Mesmo que o que esteja faltando para que seu negócio decolar no mercado seja a verba inicial ou mesmo um capital de giro, encontre parceiros e pense em como apresentar e vender suas ideias para quem pode te ajudar. Pense em parcerias, em consultorias, em reuniões onde estejam os seus futuros investidores, e mostre tudo que você tem a oferecer. Ah, e não adianta só o projeto ser bom se você não souber vender suas ideias. Prepare-se!
 
Se inspire em quem já chegou lá, aprenda suas técnicas, adapte-as à sua realidade e tire sua empresa do papel. O programa Shark Tank é uma excelente referência para entender qual é o pensamento de um investidor e o que ele espera do seu produto ou serviço. Lembre-se que enquanto uns veem problemas, outros enxergam uma nova necessidade a ser explorada. Por isso, esteja atento, melhore continuamente sua proposta de valor, pois assim seu negócio pode atrair a atenção de investidores e transformar o mercado com a inteligência de quem soube aproveitar oportunidades nunca antes pensadas pelos demais. Pense nisso e inove!