Boleto com Registro -  O que muda na empresa?

Boleto com Registro - O que muda na empresa?

O boleto com registro se tornou uma medida de segurança adotada por instituições bancárias e empresas que emitem esse tipo de documento de pagamento. Devido ao número elevado de fraudes com boletos bancários houve a descontinuação da versão sem registro, pois esta se mostrava mais vulnerável a ações de má fé. Os empresários que utilizam boletos cotidianamente devem ficar atentos às mudanças o registro acarreta.

Boleto com registro: Por que ele é mais seguro?

Acima mencionei que as fraudes com boletos levarão à descontinuação da versão de boleto sem registro. Isso significa que as empresas não podem mais emitir esse tipo de documento, somente a versão registrada. Um boleto sem registro é chamado dessa maneira porque não é feito o envio de nenhuma confirmação para a instituição bancária em que o cliente realizará o pagamento.

Nesse documento há uma agência apontada como a preferencial, contudo, se o documento for quitado antes do vencimento pode ser pago em qualquer um dos pontos dessa instituição. Como não se estabelece uma comunicação à instituição bancária não sabe de onde vem e nem para onde vai o pagamento dos boletos. É exatamente nesse ponto frágil de comunicação se dá a brecha para fraudes.

Muitas dessas fraudes nem sequer eram descobertas pelas instituições bancárias a tempo de maneira que tanto as companhias como os seus clientes podiam ter grandes prejuízos. Um dos principais truques nesse tipo de boleto é alterar o seu código de barras de maneira que o dinheiro do pagamento seja destinado para uma conta bancária diferente daquela previamente estabelecida.

O que o boleto com registro muda nas empresas?

Agora que já expliquei o problema de segurança dos boletos sem registro ficou mais fácil compreender a urgência de se adequar a essa exigência legal. A principal mudança que acontecerá nas companhias é não poder mais emitir boletos sem registro, algo bastante positivo haja vista que o recebimento de seus pagamentos ficará salvaguardado reduzindo as possibilidades de fraudes.

Para o uso de boleto com registro é necessário além da emissão do documento enviar informações relativas à venda para a instituição bancária que irá receber do cliente. Os dados devem ser enviados por meio do arquivo de remessa. Devem constar os dados do sacado (comprador), descrição do item adquirido ou do serviço contratado, incidência de eventuais multas, taxas de juros bem como a data em que o documento tem seu vencimento.

Atualização de software: Será necessária?

De maneira geral os softwares de automação gerencial já possuem a função de emitir boletos com registro, caso o sistema utilizado pela sua organização não tenha essa alternativa fica a dica de trocá-lo. A previsão é que nas próximas atualizações desses softwares a opção de emissão de boleto sem registro será excluída uma vez que não é mais permitida pela legislação.

Quais cuidados tomar com a emissão de boletos?

Quem não entendia o motivo pelo qual os boletos sem registro foram descontinuados certamente concorda que é a melhor coisa a ser feita após ter ficado a par das eventuais fraudes. A seguir vou dar mais dicas de cuidados que devem ser tomados pela sua companhia no tocante a emissão desses documentos.

1 – Invista num bom sistema de gestão

Para que a emissão dos boletos com registro da sua organização aconteça de maneira prática e sem deixar os seus clientes insatisfeitos recomendo a adoção de um bom sistema de gestão. A experiência de compra e pagamento dos seus clientes deve ser a melhor possível para que eles tenham vontade de comprar mais vezes. É importante que o envio dos arquivos de remessa aconteça corretamente.

2 – Outras formas de pagamento

A emissão de boletos com registro pode ter um custo mais elevado, algo que pode repercutir de maneira ruim para os seus clientes. Sendo assim é interessante oferecer mais alternativas de pagamento, opções que possam sair mais em conta em termos de taxas, pois dependendo do valor da compra pode não ser viável ao cliente. Ninguém quer que os clientes desistam das suas compras, não é mesmo?

3 – Planeje a transição

O boleto com registro já é uma realidade e a sua companhia deve se adequar a ela tomando as providências necessárias para a mudança. Como para muitos empreendedores ainda é um caminho desconhecido é válido ter um tempo de transição, ou seja, uma fase em que serão realizados testes e os colaboradores serão devidamente treinados para responder as dúvidas dos consumidores.

A segurança da sua organização e dos seus clientes deve estar sempre em primeiro lugar e é isso o que a obrigatoriedade do boleto com registro deseja fazer. Se a sua empresa já foi vítima de fraude é certo que entende a necessidade dessa medida.

Gostou de entender melhor como funciona esse tipo de boleto? Deixe seus comentários abaixo e compartilhe em suas redes sociais!

 

Copyright: 1127566553 – https://www.shutterstock.com/pt/g/jamesteohart