A cocriação nas empresas

A cocriação nas empresas

O conceito de cocriação nunca esteve tão em alta no mercado como nesse momento, para se ter uma ideia um estudo realizado pelo Ibope chegou a conclusão de que pelo menos 60% das organizações brasileiras já utilizaram esse mecanismo de criação colaborativa com outras instituições para alcançar resultados mais inovadores. Engana-se quem pensa que é uma estratégia utilizada somente por gigantes do setor tecnológico.

O que é cocriação?

A difusão do termo cocriação se deu no ano de 2004 e sua criação tem como inspiração o termo coprodução que foi bastante utilizado nos anos 1970. De maneira geral consiste numa iniciativa de gestão ou estratégia econômica em que diferentes partes – que podem ser empresas concorrentes, ONGs ou até mesmo os consumidores das marcas – se unem para que possam obter resultados mais satisfatórios para ambas.

Como mencionei no começo desse artigo mais da metade das companhias brasileiras já realizaram pelo menos um projeto de cocriação e cerca de 21% desses negócios tem uma verba específica para trabalhos dessa natureza. Os consumidores têm se mostrado cada vez mais receptivos para esse tipo de iniciativa assim como demonstram ter ideias para colaborar com a melhoria do empreendimento.

Ainda existe receio em algumas companhias a respeito desse processo, parte delas não compreende o que os consumidores que participam desses projetos esperam receber em troca. O curioso é que essa pesquisa identificou que em torno de 80% dos consumidores respondentes participariam sem receber nada como contrapartida. No entanto, somente 24% das empresas acredita que conseguiria o engajamento do público sem retribuir de alguma maneira.

Encontrando as ferramentas que faltam

O principal objetivo da cocriação é ter acesso às ferramentas que faltam para que a organização possa levar um projeto adiante. Às vezes ter uma ideia não basta, se não houver recursos suficientes a disposição pode se tornar difícil realizar o projeto que se tinha em mente. Essa é a motivação principal dos projetos de cocriação realizados entre companhias, e particular das instituições de segmentos de tecnologia e medicamentos.

Obviamente que ainda há algum medo de compartilhar conhecimentos e tecnologias com concorrentes em potencial, porém, isso fica bem menor quando se percebe que sem a ajuda da outra corporação não se chegará ao resultado desejado. Além de ter mais recursos a disposição se tem a oportunidade de ter mais insights com o novo universo que está a sua disposição.

Entendendo como funciona a cocriação na prática

Para que fique mais claro como funciona o processo de cocriação vou citar alguns exemplos de destaque no mercado.

– GE Ecomagination

Um dos exemplos de cocriação que envolve companhias de grande porte do mercado é o GE Ecomagination que tem como premissa desenvolver tecnologias sustentáveis para o uso mais assertivo de recursos como energia e água. A colaboração do projeto da GE fica por conta de oito gigantes do mercado empresarial sendo que cada uma tem a sua função para que os objetivos sejam alcançados.

A Masdar City contribui realizando o tratamento das águas, Total trabalha no fornecimento de itens que permitam gerar energia limpa, Walmart atua na conscientização do consumo inteligente de energia renovável, a Statoil desenvolve ações para controlar as emissões, a Bhp Billiton trabalha para a redução de emissões no processo de mineração, Goldman Sachs MWH possibilita financiamentos para acesso a água limpa e a Intel para diminuir o desperdício que acontece na manufatura.

– Parceria com uma ONG

Outra forma de realizar o processo de cocriação é a união de uma marca comercial com uma ONG. O exemplo mais imponente desse tipo de parceria certamente é o tênis da Adidas que foi desenvolvido com 95% de plástico extraído dos oceanos pelo trabalho da ONG Sea Shepherd. O mais interessante dessa parceria é que ela foi feita por meio da organização Parley for the Oceans que é responsável por juntar empresas, governos e grupos que podem realizar projetos que contribuem para reduzir a poluição dos oceanos.

– Crowdstorming

Com o nome de Crowdstorming consiste basicamente no convite para que os consumidores contribuam para o desenvolvimento de produtos e serviços que atendam melhor às suas demandas. Diversas companhias têm realizado projetos com essa configuração, afinal quem melhor que as pessoas que consomem para saber o que precisa ser alterado?

A Lego é uma das marcas mais reconhecidas por trabalhar em conjunto com seu público, uma de suas ações mais comentadas é a comunidade online criada para propor ideias e realizar votações com os consumidores. Projetos que atingem 10 mil votos são reavaliados pela companhia que pensa em formas de viabilizá-lo. Quem compra participa ativamente das mudanças realizadas em produtos para que estejam de acordo com as expectativas do mercado.

Gostou de conhecer melhor o conceito de cocriação que tem movimentado tantas organizações? Deixe seus comentários a respeito e compartilhe em suas redes sociais!

Créditos da Imagem: Por Bakhtiar Zein – ID do vetor stock livre de direitos: 437513911