Conheça 7 tipos de estoque e suas principais características

Conheça 7 tipos de estoque e suas principais características

Gestores devem conhecer os tipos de estoque que existem para poder determinar qual metodologia empregar em suas empresas de maneira a torná-las mais eficazes. A administração assertiva do estoque é importante para que a companhia evite prejuízos de manter produtos encalhados ou perder vendas por não fazer uma reposição que atenda as demandas dos seus clientes.

Conheça os 7 tipos de estoque e as suas principais diferenças

Abaixo vou explicar um pouco mais sobre cada um dos tipos de estoque que podem ser formados destacando as suas peculiaridades.

1 – Estoque de ciclo

Sistema de gestão de estoque interessante para as organizações que possuem uma rotatividade elevada de produtos. A companhia não precisa necessariamente produzir todos os tipos de itens ao mesmo tempo, porém, precisa que todos estejam disponíveis simultaneamente.

Para manter o controle são usados códigos que permitem monitorar a entrada e saída dos produtos assim como as quantidades que estão disponíveis de cada um deles. Ao optar pelo estoque de ciclo a empresa assume a possibilidade de manter o atendimento da alta demanda de vendas evitando também perdas no caso de alterações das necessidades dos consumidores.

2 – Estoque de antecipação

Consiste no tipo de reposição de itens que se baseia em ter uma grande quantidade para atender prontamente a uma demanda elevada que surge em determinados momentos do ano.

Um grande exemplo de situação que demanda o estoque de antecipação é a Black Friday, as vendas aumentam e os clientes esperam um atendimento rápido ao realizarem o pedido. A páscoa e o natal também trabalham com esse tipo de reposição em alta demanda.

3 – Estoque de proteção

A metodologia que também é conhecida como estoque de isolamento é mais comum em empresas varejistas de grande porte. Como o nome mesmo sugere trata-se de um sistema em que a companhia protege o seu estoque, ou seja, mantém um estoque mais robusto para conseguir passar ilesa por eventuais crises que atinjam o setor como o aumento do preço de insumos, greves de funcionários entre outros.

4 – Dropshipping

Mais do que um tipo de estoque, o dropshipping, é um novo modelo de negócio em que uma empresa estabelece parcerias para a comercialização de produtos. Os consumidores fazem seus pedidos numa determinada loja virtual que encaminha essa solicitação para o verdadeiro fornecedor que se responsabiliza por entregar a mercadoria na casa do comprador em nome do e-commerce.

Para utilizar esse sistema de estoque em que não se estoca os produtos é fundamental contar com parceiros confiáveis para ter certeza de que seus clientes serão devidamente atendidos.

5 – Estoque máximo

É o método de gestão do estoque em que as organizações adquirem o volume máximo de determinado produto para um determinado período de tempo. O limite de compra de mercadorias pode ser definido pelo espaço disponível para o armazenamento ou pelo setor financeiro da companhia.

O objetivo de realizar uma compra tão grande é negociar preços menores por unidade de maneira a ter a chance de obter lucros mais elevados na comercialização. Obviamente nesse caso é fundamental observar as probabilidades de escoar todo esse estoque.

6 – Estoque de canal ou estoque de trânsito

Algumas empresas têm seus estoques em trânsito em boa parte do tempo e precisam manter um rigoroso monitoramento para saber onde os itens de encontram em cada momento de forma a ter um planejamento estratégico elaborado para cada caso.

Basicamente esse tipo de gestão de estoque se baseia em ter controle sobre o deslocamento dos produtos. Com o desenvolvimento da tecnologia se tornou mais simples controlar os estoques e ter conhecimento em tempo real de onde cada mercadoria se encontra.

7 – Estoque inativo

Recebe o nome de estoque inativo aquele estoque formado por itens que não tiveram bom desempenho de vendas no mercado ficando parados. Ao se deparar com a formação desse estoque os gestores devem começar a pensar em estratégias que permitam escoá-lo com maior facilidade.

Boas técnicas de negociação podem ajudar a conseguir realizar uma troca junto aos fornecedores por produtos que tenham melhor saída assim como realizar saldões ou ofertas especiais que estimulem a venda para os consumidores. O mais importante nesse caso é não deixar o estoque ficar parado acarretando em prejuízo para a organização.

Gestão eficaz de estoque

A administração correta do estoque de acordo com as necessidades da companhia é fundamental para garantir o atendimento das demandas dos clientes e a redução das possibilidades de prejuízo. Cada empresa tem seu próprio ritmo de gestão do estoque devido ao volume de vendas que realiza ou mesmo seu sistema administrativo. Encontrar o método mais eficaz no contexto corporativo específico da sua companhia é essencial para garantir o sucesso a médio e longo prazo.

Gostou de conhecer os 7 tipos de estoque e as suas características principais? Então compartilhe em suas redes sociais com seus amigos!

 

Copyright: 1176474508 – https://www.shutterstock.com/pt/g/blueguy