Conheça o papel das empresas no Desempenho Cognitivo dos colaboradores

Conheça o papel das empresas no Desempenho Cognitivo dos colaboradores

O desempenho cognitivo se refere à forma como o cérebro trabalha e realiza suas principais funções com maior ou menor grau de efetividade. A saúde cerebral não é determinada apenas pela herança genética e pelas experiências vividas durante a infância – como se acreditou por muito tempo – mas, também pela forma como o indivíduo se mantém cognitivamente ativo na idade adulta.

Como Melhorar o Desempenho Cognitivo?


Os estudiosos da anatomia cerebral descobriram que para ter um desempenho cognitivo melhor é necessário ao longo da vida fortalecer as redes neurais tornando as atividades do seu cérebro – como memória, raciocínio,
capacidade de planejamento, entre outras – mais bem desenvolvidas. Nesse contexto foi cunhado o termo cognitive fitness (aptidão cognitiva), que nada mais é do que manter o cérebro em estado de alerta para se obter os melhores resultados em todas as atividades.

Da mesma forma que realizamos atividades físicas com o objetivo de melhorar o condicionamento do nosso corpo, devemos realizar atividades que exercitem o cérebro, para que ele se torne mais preparado para dar respostas rápidas aos desafios que se apresentam. Estimular diferentes áreas cerebrais é uma maneira de ter esse fortalecimento neural. Falar outro idioma, aprender a tocar um instrumento, entre outras atividades de aprendizagem, é crucial para um melhor desempenho cognitivo no âmbito geral.

O Papel das Empresas no Desempenho Cognitivo dos Colaboradores


A forma mais prática de explicar como funciona o fortalecimento do cérebro é fazer o paralelo desse trabalho com treinamentos físicos. Para que um indivíduo consiga ter resultados físicos mais palpáveis e rápidos quando inicia um treinamento numa academia, é essencial que esteja atento a outras questões, como a quantidade de horas de sono, alimentação adequada, tempo de lazer, entre outras.

Quando se trata do desenvolvimento cognitivo não é diferente, existem fatores externos e de estilo de vida que funcionam como propulsores ou como limitações, refletindo no quanto o indivíduo conseguirá ou não aumentar suas capacidades neurais. É nesse ponto que entra o papel imprescindível das organizações que desejam contar com colaboradores mais criativos e com raciocínio mais rápido para a tomada de decisões.

Seguindo a lógica é de fácil compreensão que o cérebro é a ferramenta mais poderosa de um indivíduo dentro de uma empresa, no entanto, nem todo ambiente corporativo é pensado para atender as necessidades dos colaboradores, de forma a criar um espaço saudável. A qualidade do desempenho cognitivo dos colaboradores depende em grande parte do planejamento do ambiente organizacional para tornar isso mais fácil.

Boa Forma do Estado Mental


Atletas que não se encontram em boas condições físicas não participam de competições de alto rendimento, pois é reconhecido que eles não têm à disposição as ferramentas necessárias. Contudo, o mesmo pensamento não é aplicado no que diz respeito ao estado mental dos indivíduos que exercem atividades que dependem de sua
criatividade e precisão. Os gestores, na maior parte dos casos, não questionam qual é o estado mental em que os seus funcionários se encontram e se eles têm realmente condições de desempenhar suas tarefas.

Cinco Domínios-chave do Cérebro


Abaixo vou explicar com mais detalhes quais são os cinco domínios-chave que a neurociência reconhece como passíveis de serem medidos para avaliação do desempenho cognitivo, quanto melhores esses domínios mais capaz de se concentrar e tomar decisões está o indivíduo.

1 – Capacidade de concentração/atenção


Observa o quanto o indivíduo consegue se manter concentrado em estímulos auditivos, visuais ou sensoriais, conseguindo ignorar eventuais distrações que se apresentem.

2 – Funcionamento executivo


Refere-se à capacidade do indivíduo de planejar as suas próximas ações e se adaptar a mudanças que se tornem necessárias.

3 – Precisão psicomotora e de velocidade


Basicamente, é o tempo de reação do indivíduo ou a velocidade que ele tem para processar informações e adaptar esse conhecimento a sua realidade.

4 – Memória episódica


Essa habilidade do nosso cérebro pode ser explicada como um gravador multissensorial, a capacidade de guardar e recordar informações dentre as quais estão imagens, sons e, até mesmo, cheiros.

5 – Memória de trabalho


Função que torna possível para o cérebro processar e armazenar informações novas, assim como as já adquiridas. Quanto melhor esse domínio melhor se torna nossa capacidade de raciocínio e aprendizagem.

Medidas Para Tornar o Ambiente de Trabalho Mais Saudável Cognitivamente


Todos os cinco domínios-chave são fundamentais para qualquer profissional, sendo extremamente relevante que as companhias se preocupem em criar um ambiente mais saudável para os seus colaboradores. Dentre as dicas que contribuem para ter funcionários mais atentos e com melhor capacidade de raciocínio, estão:

  • Reduzir ao máximo a presença de ruídos no escritório (eles tiram a concentração);
  • Ter uma copa para o cafezinho (a pausa e a cafeína são fundamentais para recuperar a atenção);
  • Evitar interrupções constantes (toda vez há uma quebra de raciocínio se torna difícil retomar do mesmo ponto).

Sua empresa oferece um ambiente que contribui o bom desempenho cognitivo dos seus colaboradores? Deixe seus comentários a respeito!

Saiba mais sobre Desempenho Cognitivo nas empresas e assuntos relacionados. Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!