Dicas para manter uma boa Relação Patrão e Funcionário

Dicas para manter uma boa Relação Patrão e Funcionário

A boa relação entre patrão e funcionário é essencial para garantir um ambiente organizacional harmonioso que preze pela produtividade. Conflitos constantes, falta de diálogo, acusações e em alguns casos até perda do respeito podem ser o início de um caminho sem volta. Tanto os empregadores quanto os colaboradores devem conservar seu bom senso respeitando as diferenças e desenvolvendo mais empatia.

Patrão e funcionário: 6 Dicas para manter uma boa relação

De todos os relacionamentos esse é um dos mais complexos, pois pequenos mal entendidos podem fazer com que se crie um ambiente hostil em que os funcionários se sentem explorados ou então se iniciem verdadeiras segregações internas pela identificação de alguns comportamentos como bajulação. Encontrar o equilíbrio para que se possa ter um relacionamento saudável entre os colaboradores e os gestores é o segredo para aumentar a produtividade. Confira as dicas que listei a seguir.

1 – Mantenha relacionamentos equilibrados

Como mencionei acima equilíbrio é o segredo das organizações que têm equipes mais produtivas. Nada em exagero é bom nem um relacionamento demasiadamente amistoso em que se perde a referência em relação a quem tem o poder de decisão e nem uma gestão pautada pelo autoritarismo em que os subordinados se sentem constantemente desrespeitados pelo patrão.

Dentro dos domínios da companhia é essencial manter a linha equilibrada para se relacionar com a equipe, contudo, nada impede que fora do expediente haja uma amizade do patrão com alguns funcionários. O ponto chave é saber identificar quando se está dando favorecimento para algum colaborador devido a esse relacionamento amistoso. Da mesma forma é possível que por algum motivo, do ponto de vista pessoal, o patrão não goste de um determinado funcionário, é fundamental não deixar que isso interfira nas relações profissionais.

2 – Conquiste o respeito e não o medo dos seus colaboradores

A imagem do chefe que está o tempo todo de mau humor e pronto para descontar todas as suas frustrações pessoais nos membros da equipe só tem público no cinema. Na vida real esse tipo de líder é completamente ineficaz porque não consegue cativar seus colaboradores e nem mesmo incentivá-los a buscar resultados mais efetivos.

Despertar o medo de quem o cerca não ajuda em nada, muito pelo contrário atrapalha criando barreiras desnecessárias. Equipes em que predomina o bom relacionamento com o líder apresentam resultados muito mais positivos em termos de produtividade e qualidade. Os chefes devem ter em mente que aquele que o teme jamais irá respeitá-lo e bem provavelmente dedica parte do seu tempo a encontrar formas de derrubá-lo.

3 – Dividir ideias e opiniões não é bajular

Para os funcionários não têm nada pior do que ser considerado o ‘puxa-saco’ aquele que está sempre bajulando o patrão em busca de alguma vantagem. Alguns colaboradores tendo medo de receber essa alcunha negativa podem acabar se isolando evitando compartilhar as suas ideias com o líder da equipe.

Uma forma do líder evitar situações como essa é estabelecer um momento em que todos participarão das reuniões com suas ideias e feedbacks. Empresas que têm no diálogo interno um dos seus valores de base têm menos chances de passar por uma situação como essa. Funcionários isolados não oferecerão os mesmos bons resultados que colaboradores unidos.

4 – Respeito mútuo

O patrão deve respeitar seus colaboradores evitando estabelecer uma liderança focada no medo e os funcionários por sua vez devem aprender a dar sua opinião sempre que isso se mostrar necessário. Em muitos casos o colaborador tem uma ideia mais interessante para a resolução de um problema, mas tem apreensão de dizer o que pensa e ser visto como puxa-saco pelos colegas ou como insubordinado pelo chefe.

O ideal é que as empresas estabeleçam ambientes corporativos que tenham o respeito como base de maneira que o diálogo seja um reflexo. Trocar ideias é e deve ser visto como algo simples e que faz parte do dia a dia. Se as duas partes se respeitam não haverá problemas em manifestar opiniões que possam ser contraditórias.

5 – Todos estão no mesmo barco

Os funcionários se sentem mais motivados quando sentem que seus chefes se colocam no mesmo barco, ou seja, que assumem a responsabilidade conjuntamente pelos sucessos ou insucessos conquistados. O relacionamento entre patrão e funcionário se fortalece quando há o entendimento que do ponto de vista de realização das atividades ambos estão no mesmo patamar de responsabilidades. Os colaboradores passam até a se dedicar mais para estar à altura.

6 – Mediação

Para que situações conflituosas não saiam do âmbito do respeito pode ser interessante estabelecer a existência de um mediador, alguém que seja chamado para ajudar na avaliação do cenário todo. Numa situação difícil estar na posição de patrão é bastante confortável, mas não se pode deixar que isso interfira na justiça em relação às decisões tomadas. Ter um bom departamento de recursos humanos é importante para essa finalidade.

Gostou dessas dicas sobre como manter uma relação entre patrão e funcionário mais harmônica?

Copyright: 420967090 – https://www.shutterstock.com/pt/g/tsyhun