Saiba mais sobre Valor Agregado

Saiba mais sobre Valor Agregado

Provavelmente você já ouviu falar sobre valor agregado a produtos, no entanto, talvez não conheça a aplicação desse conceito a projetos de uma empresa. Quando essa ideia é transferida para o âmbito de planejamento se refere a comparação do que está pronto até o momento e o que se esperava que estivesse concluído, isto é, a qualidade da performance.

Afinal, o que é valor agregado a projetos?

Quando aplicado à gestão de projetos, valor agregado, nada mais é do que avaliar a performance que a companhia está obtendo em seu trabalho realizado. A origem do termo com essa aplicação deriva do universo das finanças. Compõem os tópicos de avaliação dessa metodologia elementos como atendimento do cronograma previamente estabelecido, uso de recursos e análise da coerência do escopo do projeto.

Devo esclarecer que valor agregado em relação a projetos é bem diferente de valor agregado a produtos. No caso dos produtos se configura como a percepção de valor que o cliente tem sem considerar o preço monetário do mesmo. E no que concerne a projetos está ligado a capacidade de boa performance. Também não pode ser confundido com a ação de agregar valor que significa adicionar benefícios ou inovações para aumentar a percepção de valor.

Valores a considerar

Como citei acima valor agregado em gerenciamento de projetos não se refere à percepção de valor e sim ao que pode ser avaliado de maneira palpável. Essa avaliação foca num recorte do que já foi produzido e pode ser analisado, destacam-se três conceitos nessa esfera que são: Valor Agregado, Valor Planejado e Custo Real. Abaixo explico com mais detalhes o significado de cada conceito.

1 – Valor agregado

Basicamente consiste no que já foi concluído do projeto, o quanto já foi realizado.

2 – Valor planejado

Esse conceito se refere ao valor do que foi orçado até a data em que se está realizando a avaliação.

3 – Custo real

Trata-se do quanto já foi gasto até o momento.

Conceito de valor agregado a projetos na prática

Para que fique mais fácil de entender esse conceito de gerenciamento de projetos vou exemplificar da seguinte maneira, imagine que um gerente de projetos da companhia X recebeu um projeto que possui um orçamento específico e uma lista de tarefas predeterminada (escopo) com prazos de conclusão para todas as etapas. O projeto em questão tem dez meses para ser concluído e uma verba de R$ 50 mil.

O papel de um bom gerente de projetos é supervisionar o andamento das etapas necessárias para que o projeto fique pronto dentro dos prazos definidos para as diferentes etapas e respeitando os limites de custos. Durante esse processo o gerente deverá fazer a análise do valor agregado, ou seja, do quanto já foi realizado assertivamente.

Dados para análise de valor agregado

Para que o acompanhamento do andamento dos projetos possa ser realizado com assertividade é crucial que se analisem alguns dados que vou apresentar a seguir:

– Orçamento No Término (ONT)

Total do orçamento destinado ao projeto.

– Valor Planejado (VP)

Valor que foi orçado para ser utilizado até a conclusão do status do projeto.

– Custo Real (CR)

Valor gasto efetivamente até a data do status do projeto.

– Valor Agregado (VA)

Valor total do que foi concluído até a data de análise tomando por base o orçamento. Essa variável é descoberta fazendo a multiplicação do percentual do que está concluído pelo valor que foi orçado para a realização da atividade. O resultado da soma desses valores até a data em questão é o que se tem de valor agregado.

Observando esses resultados será possível saber se o projeto está dentro do cronograma e se está dando prejuízo ao fugir do orçamento previamente estipulado. É uma maneira de manter o controle sobre os projetos da sua companhia.

Importância do conceito de valor agregado para as empresas

O ponto mais importante de fazer a análise de valor agregado em projetos de uma companhia é detectar se há adiantamento ou atraso no cronograma e se o orçamento está sendo respeitado. Atrasos de execução de projetos significam prejuízos para a organização e se forem detectados a tempo podem ser contornados reduzindo a margem de perdas. Extrapolar o orçamento em projetos não é tão incomum quanto se pensa, pois basta um pequeno descuido para que as contas deixem de bater.

Um dos principais erros de gestores de primeira viagem é não ter um controle mais efetivo sobre o andamento dos projetos, não adianta fazer apenas um planejamento prévio e uma mensuração de resultados ao final. Um projeto precisa ser acompanhado de perto durante todas as etapas de realização. Os olhos do gerente de projetos precisam estar constantemente sobre os números.

Gostou de saber o que é valor agregado em gerenciamento de projetos e qual sua relevância para as organizações? Compartilhe em suas redes sociais! 

Copyright: 266005217 – https://www.shutterstock.com/pt/g/constantin+stanciu