Entenda tudo sobre a gestão de conhecimento nas empresas

Entenda tudo sobre a gestão de conhecimento nas empresas

O crescimento da cultura de gestão do conhecimento no ambiente empresarial demonstra que existe uma forte tendência de valorização do capital humano por companhias de diferentes setores. Os colaboradores passaram a ter as suas capacidades reconhecidas como mais relevantes que alguns bens tangíveis das empresas. Já se percebe a potencialidade lucrativa de contar com funcionários melhor preparados para os desafios atuais.

O Que é Gestão do Conhecimento?

O conceito de gestão do conhecimento nas empresas parte do princípio que todo o conhecimento dos colaboradores também é um bem que pertence à companhia. Sendo um bem, o conhecimento está à disposição dos funcionários que dele necessitem para realizar as suas tarefas cotidianas.

O gerenciamento do conhecimento possibilita que seja feita a administração dos bens não-tangíveis que dizem respeito aos procedimentos para realizar determinadas tarefas, bem como multiplicar soluções criativas no ambiente corporativo. Nada é mais importante que a informação para uma empresa que visa se estabelecer no mercado.

Gestão do Conhecimento Aplicada à Empresas

O foco na gestão do conhecimento nas empresas é um reflexo do movimento de busca por diferenciação num contexto em que boa parte das organizações está no mesmo nível, em termos de tecnologia e equipamentos. O capital intelectual tem se mostrado o ponto de desequilíbrio entre concorrentes, as empresas que têm os funcionários mais bem preparados saem na frente com soluções mais criativas para as demandas dos consumidores.

Há algumas décadas, a projeção para o futuro dos empregados em corporações era nebulosa, pois acreditava-se que as máquinas substituíram o ser humano em muitas tarefas. Realmente, algumas tecnologias permitiram a automação de processos, contudo, o que se observa é a valorização das capacidades humanas, pois as máquinas apenas executam tarefas – algumas que eram maçantes para as pessoas – mas, não tomam decisões ou tem a sensibilidade e conhecimento para tomar decisões.

A Gestão do Conhecimento na Prática

Empresas de diferentes setores já perceberam que é fundamental permitir e estimular o intercâmbio de conhecimentos entre os colaboradores. Hoje em dia, existe uma cultura muito forte de troca de experiências entre funcionários de diferentes setores em que todas as partes se beneficiam. Muitas companhias trabalham a integração entre os seus funcionários para que eles estabeleçam vínculos que permitam conversar a respeito de diferentes processos.

O ambiente de trabalho que se visa criar é coletivo e colaborativo, em que toda e qualquer experiência que possa ser compartilhada é válida de alguma maneira para alguém. Organizações que investem na geração e distribuição de conhecimento interno observam aumento de produtividade a longo prazo. Os reflexos não estão somente no aumento da quantidade da produção, mas também na qualidade a partir do aprimoramento possível entre diferentes colaboradores.

Exemplos de Processos de Gestão do Conhecimento nas Empresas

A seguir vou dar alguns exemplos de como se dá o processo de gestão do conhecimento no dia a dia de empresas de diferentes segmentos. Porém, antes, é essencial deixar claro que existem dois tipos de conhecimento: Explícito e Tácito.

O conhecimento explícito é aquele que pode ser convertido em palavras e estar, até mesmo, documentado em manuais. Já o conhecimento tácito é aquele que só pode ser aprendido na prática, dada a sua dificuldade de ser exposto em palavras ou passo a passo.

Conhecimento Explícito: Dentre os exemplos de conhecimento explícito, destaco etapas para a realização de procedimentos técnicos, uso de software, entre outros, que podem inspirar a criação de tutoriais e manuais. Um exemplo prático é o do engenheiro que elabora um manual de procedimentos que permitem melhorar o fabrico de peças.

Conhecimento Tácito: No campo dos conhecimentos tácitos – que não podem ser descritos com palavras – estão a capacidade de liderar, facilidade para vender e habilidade de gerir diferentes projetos ao mesmo tempo. Um funcionário que tenha dificuldade em apresentar projetos pode passar algum tempo com um líder de departamento para observar como ele interage com os demais.

O contato entre profissionais que tenham esses conhecimentos com aqueles que não têm essas habilidades permite que a organização saia ganhando com colaboradores melhor preparados e sem que haja necessariamente a geração de um custo extra. O segredo está em intercambiar as informações com sucesso.

Qual é a Importância da Gestão do Conhecimento?

A importância de gerir o conhecimento organizacional está no fato de que se torna possível agregar mais valor às atividades cotidianas da corporação, obtendo resultados melhores no final dos processos. Além da otimização de processos, se chega a uma satisfação mais completa dos consumidores que recebem produtos/serviços de melhor qualidade.

O conhecimento é um bem que não pode ser mensurado em valores porque não pode ser comprado, apenas apreendido no ambiente. Cada vez mais as companhias necessitam de meios para reter talentos em seus quadros, pois está mais difícil encontrar profissionais habilitados para realizar as tarefas que exigem mais criatividade e jogo de cintura.

A empresa de que você faz parte usa os métodos de gestão do conhecimento? Deixe seu comentário!

Copyright: 413389033 – https://www.shutterstock.com/pt/g/relif