Conheça 7 lições que podemos aprender com a Smart Fit.

Conheça 7 lições que podemos aprender com a Smart Fit.

Quem observa a poderosa Smart Fit, maior rede de academias da América Latina, não imagina o quanto foi difícil para seu fundador, o engenheiro químico Edgard Corona, se estabelecer nesse concorrido mercado. A história do jovem que se aventurou pelo setor de confecções e tentou construir uma carreira na usina de açúcar da família, para somente então se tornar bem-sucedido com seu próprio esforço, rende lições interessantes para os empreendedores iniciantes.

Saiba mais sobre Lições do Legado Fit. Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!

Lições Que Podemos Aprender Com o Legado da Smart Fit

Confira abaixo algumas das lições que podem ser aprendidas a partir da história da construção do legado da Smart Fit.

1 – Esteja pronto para sair da sua zona de conforto

Edgard Corona aprendeu desde cedo que não se pode ficar na sua zona de conforto se o desejo é empreender. Ainda na faculdade de Engenharia Química, ele montou uma confecção junto com alguns colegas. Ao terminar o curso decidiu que iria se dedicar ao negócio da família, uma usina de açúcar no interior do estado de São Paulo.

Porém, quando a terceira geração da família resolveu assumir o negócio, houve uma grande confusão que acarretou em sua saída do empreendimento e a perda do convívio com os familiares. Numa situação bastante desconfortável, tanto profissional quanto pessoal, ele decidiu investir em algo novo para ele, o segmento de academias de ginástica.

2 – Negócio bom é negócio bem planejado

A primeira academia fundada por Corona não passou nem perto do sucesso da Smart Fit. Atualmente, o empreendedor reconhece que cometeu muitos erros por falta de planejamento. O público-alvo de alta renda visado pela rede Bio Ritmo já estava saturado de opções, a localização foi mal escolhida, assim como o arquiteto, entre outros defeitos que impediam o negócio de decolar.

No final da primeira década dos anos 2000, Corona tentou até mesmo uma fusão com a BodyTech, no entanto o projeto não deu certo. As concorrentes do mercado de luxo como a própria BodyTech, Competition, Companhia Athletica e Fórmula tinham muito mais mercado e orçamento.

3 – Quando tudo dá errado se reinvente

Essa certamente é uma das lições mais importantes que se pode apreender ao ficar a par da história da construção do legado da Smart Fit. Em 2009, sem muitas possibilidades no mercado de luxo, Corona decidiu se aventurar no segmento de academias populares. Sua inspiração foi a rede de academias norte-americana Planet Fitness. Embora não houvessem margens tão grandes de lucro, a maior quantidade de alunos garantia boa rentabilidade.

4 – Encontre sócios que agreguem aos seus objetivos

No ano de 2009, foram abertas as primeiras quatro unidades da Smart Fit com mensalidades de apenas R$ 60,00. Corona não tinha ideia de que estava construindo a maior rede de academias da América Latina quando, em 2010, se viu em grandes dificuldades financeiras devido a impossibilidade de terminar a construção das outras sete unidades em construção.

Nesse ponto da história, o empreendedor compreendeu que para fugir de um novo fracasso precisaria da ajuda de um sócio capitalista que pudesse agregar mais do que capital no negócio. O sócio ideal encontrado foi o fundo de investimento Pátria, que entrou com cerca de R$ 70 milhões e contribuição para um plano de crescimento em escala, conhecimento que Corona não tinha. O fundo passou a deter 50% da empresa.

5 – Crescimento em escala ajuda a manter o preço

Um dos segredos do sucesso da Smart Fit é manter o preço de mensalidade acessível e isso somente foi possível porque no momento certo Corona e o fundo Pátria investiram no crescimento em escala. Atualmente, a rede está presente em boa parte do Brasil e em países como México (um grande mercado da Smart Fit) e Chile. O lucro que era de cerca de R$ 40 milhões em 2009 passou a ser de mais de R$ 420 milhões em 2014 e se mantém em ascensão.

6 – Estude o mercado

Atualmente, Corona sente orgulho de estar à frente da maior rede de academias da América Latina, à frente da BodyTech, empresa com que tentou fusão nos momentos mais difíceis financeiramente. Para chegar a esse ponto, ele diz que foi necessário aprender a observar o mercado, a necessidade de academias flexíveis como a Smart Fit já era identificável em 2009, mas somente os mais antenados com o mercado perceberam.

Corona percebeu que as academias que estavam consolidadas naquele momento trabalhavam com margens de lucro muito altas e muitas pessoas declinavam de se inscrever pela impossibilidade de escolher apenas uma ou outra atividade para realizar. A Smart Fit foi inspirada num modelo que fazia sucesso no exterior, mas que ainda era uma novidade no Brasil.

7 – Não desista de empreender

Corona, ao longo de sua trajetória, não desistiu de empreender e buscar a construção do seu próprio negócio. Mesmo depois de ter sido expulso da companhia da família e ter precisado recomeçar, ele não desanimou. Em boa parte das histórias é a insistência que garante o sucesso.

Gostou de conhecer mais sobre a história vencedora do fundador da Smart Fit? Deixe seus comentários sobre as lições!

As melhores notícias para empreendedores você encontra no meu canal. Inscreva-se no meu canal