O que é Liquidez Seca?

O que é Liquidez Seca?

Embora seja um indicador pouco conhecido, liquidez seca, é fundamental para o conhecimento das possibilidades financeiras de uma empresa. Um pouco mais conservador que o popular indicativo de liquidez corrente permite ter uma ideia mais próxima da realidade da capacidade da companhia de quitar suas dívidas em curto prazo.

O que é liquidez seca?

Para entender o que é liquidez seca é essencial saber que existem quatro indicadores de liquidez (capacidade de pagamento das dívidas): corrente, seca, imediata e geral. Liquidez corrente nada mais é do que o resultado da subtração dos ativos circulantes (saldo bancário, estoques entre outros) dos passivos circulantes (dívidas a serem pagas em curto prazo como os fornecedores, por exemplo).

Por sua vez o indicador de liquidez imediata se refere à subtração do montante de capital que se tem em mãos em curtíssimo prazo (saldo bancário) em relação aos passivos circulantes. Recebe o nome de liquidez geral o indicador que considera todos os ativos de curto, médio e longo prazo (obtidos em até 12 meses) para efetuar o pagamento do endividamento.

O indicador de liquidez seca fica no meio termo entre a liquidez corrente e a imediata. Nesse cálculo não é considerado o estoque uma vez que para que ele se transforme em capital para cobrir dívidas depende de ser comercializado. A venda dos itens de estoque pode não acontecer ou demorar mais do que o previsto então não se mostra um elemento significativo para entrar nesse cálculo.

Fórmula de cálculo da liquidez seca

O cálculo do indicador de liquidez seca pode ser feito considerando a seguinte fórmula:

Liquidez seca = Liquidez corrente – estoque / passivo circulante.

A fórmula para obter a liquidez corrente consiste em:

Liquidez corrente = ativo circulante (incluindo estoque) / passivo circulante.

Como analisar o indicador de liquidez seca

Agora que você já sabe como fazer o cálculo da liquidez seca é válido saber como interpretar o seu resultado, não é mesmo? Continue lendo, vou explicar a seguir.

– Maior do que 1

Um excelente resultado que demonstra que naquele momento do cálculo a sua companhia possui mais ativos do que precisa para quitar os passivos circulantes.

– Igual a 1

Nesse caso a organização conta com ativos equivalentes aos passivos, ou seja, tem como quitar as dívidas se for necessário, mas não irá sobrar nada.

– Menor do que 1

Um quadro que pode gerar alguma preocupação haja vista que demonstra que a organização tem menos recursos do que precisaria para quitar as suas dívidas nesse momento.

Atenção a interpretação

Devo ressaltar, no entanto, que nem sempre um resultado menor do que 1 é realmente ruim, tudo depende de qual é a estratégia adotada pela companhia. Tem casos em que os gestores não desejam que o empreendimento apresente excesso de liquidez. Trata-se de uma questão de interpretação. Recomendo que todos os indicadores de liquidez sejam utilizados em conjunto para promover uma análise mais completa do quadro.

Tem desvantagens em utilizar o indicador de liquidez seca?

Já começo dizendo que todo e qualquer indicador apresenta alguma desvantagem, algo que não é diferente no que diz respeito a liquidez seca. Os especialistas em contabilidade apontam que uma das principais desvantagens diz respeito ao fato de que nem todos os componentes do numerador da fórmula são verdadeiramente líquidos.

Para ser mais fácil de entender cito o item “contas a receber” que consta no balanço, pode ser que a organização não tenha realizado uma análise completa e pertinente do que se refere as perdas prováveis. Se for esse o caso a companhia somente conseguirá recuperar uma parte do valor contábil que registrou em seu balanço patrimonial. Também se pode ter um problema semelhante ao item “tributos a recuperar”.

Liquidez seca é importante, mas precisa estar em conjunto

Além da questão das desvantagens que mencionei acima é necessário considerar que esse indicador não é tão focado no curtíssimo prazo como o indicador imediato. Em contrapartida não considera os estoques como o indicador corrente e nem todo o contexto como o indicador geral. Em resumo o que estou tentando dizer é que o conjunto de análise dos indicadores é que permite ter uma visão clara e pertinente da situação financeira em que um empreendimento se encontra.

O bom gestor tem essa linha de pensamento e não olha apenas para um dado para ter certeza de que está tudo realmente caminhando de acordo com o esperado. O alinhamento dos ativos e passivos é essencial para não gerar situações em que uma companhia acaba presa num grande endividamento que irá comprometer sua capacidade de operacionalidade e manutenção de seu nome no mercado a médio e longo prazo.

No caso de dúvidas sobre como realizar o cálculo desses indicadores recomendo que a organização procure por um contador que lhe preste auxílio. Com os números da sua empresa não se brinca.

Gostou de saber mais sobre a liquidez seca? Então compartilhe em suas redes sociais! 

Copyright: 1161254959 – https://www.shutterstock.com/pt/g/GaudiLab