A Negligência é um comportamento que pode destruir a sua empresa

A Negligência é um comportamento que pode destruir a sua empresa

Dentre todos os maus comportamentos de funcionários que podem acarretar em prejuízos para sua empresa, certamente a negligência se destaca por não ser sempre facilmente identificada. Os colaboradores negligentes aprendem, em muitos casos, a disfarçar essa má índole, de maneira a permanecer por tempo demais nos quadros de recursos humanos da organização.

Saiba mais sobre como evitar problemas em sua empresa! Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!

Negligência Pode Ser Motivo Para Demissão Por Justa Causa?

Na legislação trabalhista brasileira há a descrição de algumas faltas que cometidas isoladamente não dão direito à demissão por justa causa, mas que quando se tornam repetitivas podem acarretar no desligamento do colaborador. Um desses comportamentos é a desídia, atuar de maneira negligente e sem esforço para realizar as suas atividades.

Um colaborador desidioso é aquele que trabalha com má vontade, que chega atrasado sem nem oferecer alguma justificativa, que não demonstra interesse por sua função dentro da companhia, entre outros. A negligência é um comportamento de grande risco dentro de uma organização porque pode se espalhar entre os funcionários. Num determinado momento, é possível ter toda uma equipe atuando com desleixo sem que se perceba.

Identificando Comportamentos Negligentes Dentro da Empresa

Abaixo listei alguns sinais de que a sua organização tem funcionários com perfil ou comportamento negligente. Saiba que nem sempre é fácil ficar a par dessa situação, afinal não se pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, mas é possível orientar os líderes de equipe para que também prestem atenção a essa questão.

Funcionários desatentos

Um dos sinais mais claros de comportamento negligente por parte do funcionário é estar sempre com um ar distraído. Sabe quando a pessoa nunca sabe responder o que está fazendo? Ao observar que algum colaborador passou a apresentar queda de produtividade e está “aéreo”, é válido chamá-lo para uma conversa.

Em algumas situações, é possível que a pessoa esteja enfrentando algum problema pessoal grave, como uma doença na família ou mesmo uma separação. Demonstrar que a companhia apoia os funcionários nesses momentos é importante, mas deve fica claro a relevância de evitar ações negligentes.

Avaliações negativas persistentes dos colegas

Adotar um sistema de avaliação de funcionários, em que todos avaliem e sejam avaliados por diferentes colegas, pode ser uma maneira interessante de identificar quem são os indivíduos que adotam uma postura desidiosa no escritório. Quando mais de uma pessoa menciona o fato de o colaborador não realizar as suas atividades como deveria, cabe análise por parte do gestor.

Prazos sempre descumpridos

Não conseguir concluir um ou dois projetos dentro do prazo é aceitável, contudo, se essa é uma situação que se repete, trabalho após trabalho, vale a pena verificar de perto o que está acontecendo. Antes de concluir que o colaborador é negligente, é importante informar-se sobre as suas funções e entender se não há sobrecarga. Não sendo detectada nenhuma dificuldade operacional, é bom ter uma conversa séria com esse profissional.

Qualidade abaixo do esperado

Fazer mal feito é tão ruim quando não fazer, essa máxima deve nortear o trabalho da sua companhia. Os clientes da sua marca desejam ter suas demandas devidamente atendidas, caso isso não aconteça, simplesmente irão procurar os concorrentes. Ao observar que a produção vem apresentando problemas de qualidade, busque investigar os motivos para isso. Surpreendentemente, o problema pode ser as ações negligentes de um indivíduo.

Reúna Provas da Negligência

Tendo certeza de que um dos colaboradores é negligente, chega o momento de dizer a ele que será desligado da companhia. Se for optar pela justa causa para a demissão alegando desídia, saiba que precisará ter provas das ações negligentes, como registros de atrasos ou faltas sem justificativa, registros de uso impróprio dos recursos da empresa, como o computador ou internet, enfim, argumentos que permitam convencer eventualmente um juiz que venha a julgar uma ação movida por esse indivíduo.

Faça do Negligente um Exemplo

Como mencionei, um dos principais problemas com a negligência é o fato dela se tornar “contagiosa” a partir de algum tempo em que o desidioso fica impune. Os demais funcionários podem se sentir desanimados a continuar a cumprir as suas tarefas, observando que alguns colegas não fazem o que são pagos para fazer e não recebem nem uma chamada de atenção.

Por isso, é tão relevante combater esse tipo de atitude dentro da companhia e demonstrar que assim que o negligente é percebido passa a ser desligado do seu cargo. Para que a empresa funcione como deve, precisa contar com um time afinado que esteja trabalhando no mesmo ritmo buscando chegar ao sucesso.

Avalie Seu Comportamento

Antes de fechar esse artigo, preciso alertar ainda para a necessidade de fazer uma avaliação criteriosa quanto ao seu próprio comportamento como gestor da empresa. Será que você não tem sido negligente em algum ponto? Faça uma autoavaliação, lembre-se que na posição em que está as suas atitudes se tornam um espelho para os demais.

Você já enfrentou problemas com funcionários negligentes? Deixe seus comentários a respeito!

 

Conheça as melhores estratégias para sua empresa. Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!