Saiba mais sobre o Nomadismo Digital

Saiba mais sobre o Nomadismo Digital

Você tem pensado a respeito de trabalhar no molde de nômade digital, mas não sabe por onde começar? A ideia de realizar as suas atividades de trabalho sem ter uma base fixa como um escritório pode ser bastante atraente e te ajudar a ser mais produtivo. Inúmeras funções profissionais do presente e do futuro poderão ser desempenhadas remotamente contando com notebooks, smartphones e acesso a internet, então, que tal saber por onde começar?

Confira 10 dicas para se tornar um nômade digital

Abaixo listei 10 dicas para quem deseja se tornar um nômade digital, porém, não sabe como adotar esse estilo de vida profissional.

1 – Tome uma decisão consciente

Como tudo na vida, o trabalho fora do escritório tem suas vantagens e suas desvantagens então é válido você pensar bem a respeito para tomar uma decisão consciente. Dependendo da sua atividade você precisará de um lugar tranquilo para produzir, se for um nômade viajante pode ter dificuldades em encontrar um ‘cantinho’ silencioso em hostels e pousadas.

Além disso, haverá sempre a “tentação” de passar mais tempo passeando do que trabalhando. Ter obrigações durante uma viagem pode criar pequenas frustrações, tenha certeza de que você tem disciplina e perfil para trabalhar dessa forma. Essa é uma decisão muito séria que precisa ser tomada com cuidado.

2 – Tenha reconhecimento em sua profissão

Os nômades digitais geralmente são freelancers de maneira que dependem do fluxo de trabalho para manter as despesas de viagem ou da sua casa (no caso de home office), dessa forma é crucial que tenham reconhecimento em seu segmento de atuação. Tire um tempo para pensar sobre se a sua expertise profissional te permite produzir remotamente e se você terá demanda suficiente para custear sua vida cotidiana.

3 – Planeje

Ao contrário do que pode parecer a vida de nomadismo digital não pode ser imprevisível, o profissional precisa ter um plano bem estruturado a respeito de como realizará suas atividades no decorrer de suas viagens ou no dia a dia da sua casa. O primeiro ponto diz respeito aos equipamentos de trabalho.

Por exemplo, quem depende do notebook para produzir deve pensar como fará para transportá-lo durante as suas viagens ou quem precisa de equipamentos mais caros deve considerar se tem capital para investir nessa estrutura em sua casa. Essa é a etapa em que os eventuais problemas devem ser considerados e já ter soluções potenciais planejadas.

4 – Seja maleável quanto a rotina

É normal que algumas situações pareçam mais atraentes quando estão sendo sonhadas do que quando se concretizam. Inicialmente você pode acreditar que está preparado para ter uma rotina desregrada em que cada dia será diferente do anterior, mas na prática isso pode se tornar um problema para manter a produtividade no ritmo certo. Aprenda a ser mais maleável.

5 – Tenha disciplina

Ainda que não seja possível ter uma rotina no sentido literal dessa palavra é importante organizar as horas de trabalho de cada dia da semana. O ideal é no começo de cada novo ciclo (pode ser semanal ou quinzenal) você saiba exatamente o que precisa fazer e como vai fazer. Divida essas obrigações em horas diárias e tenha foco em realizá-las.

6 – Use ferramentas de organização

Independente de ter uma memória confiável é interessante ter uma ferramenta de organização de agenda para te auxiliar a manter seus trabalhos em dia. Hoje em dia há uma série de softwares e aplicativos que permitem não só listar o que precisa ser feito como compartilhar com outros membros da equipe em outras partes do mundo.

7 – Você precisará fazer tudo

Ao decidir trabalhar como nômade digital você precisará fazer tudo o que envolve a rotina profissional desde atender os potenciais clientes fornecendo orçamentos até pagamentos passando por fazer ligações para clientes insatisfeitos. Isso vale especialmente para quem optou pelo nomadismo profissional para poder viajar. Tenha aplicativos e ferramentas digitais para te ajudar.

8 – Fique off-line às vezes

O nomadismo digital oferece como grande risco a criação da necessidade de estar online o tempo todo. Tenha momentos desconectado, se estiver viajando tire um tempo apenas para apreciar a vista, se estiver em casa assista a um filme com os aplicativos de mensagens off. Tenha um horário comercial que, mesmo não sendo o convencional, tenha hora para começar e terminar.

9 – Tenha metas

Trabalhar por conta própria enquanto viaja ou podendo ficar no seu lar é algo positivo, mas para se manter com a chama da dedicação acesa é crucial ter metas de crescimento na carreira. Os nômades digitais podem pensar em maneiras de crescer e expandir sua presença em seu mercado de trabalho. Pense onde você quer estar daqui cinco anos e quais os objetivos para alcançar essa posição.

10 – Dê valor ao que conquistou

Poder trabalhar fora de um escritório convencional é uma conquista impactante para a qualidade de vida. Reconheça isso e dê o seu devido valor sendo um profissional dedicado a fazer mais e melhor as suas funções. Sempre que estiver usufruindo de um privilégio dessa forma de trabalho considere como ser ainda mais efetivo.

Gostou dessas dicas de como se tornar um nômade digital? Colocá-las em prática é fundamental para que concilie as tarefas profissionais com a sua vida pessoal sem que uma prejudique a outra.

 

Copyright:  684787090 – https://www.shutterstock.com/pt/g/Chz_mhOng