Entenda como funciona uma política de bonificação na empresa

Entenda como funciona uma política de bonificação na empresa

Uma política de bonificação pode ser o diferencial para conquistar e manter bons profissionais nos quadros de Recursos Humanos da sua empresa. Num mercado cada vez mais competitivo, a rotatividade é um dos principais desafios que os gestores de RH precisam enfrentar, juntamente com manter a motivação dos colaboradores. Oferecer um incentivo para que os funcionários produzam mais e melhor, mantendo-os seus cargos, é muito simples com a oferta de bonificações.

Saiba mais sobre política de bonificação e outras estratégias. Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!

O Que é Política de Bonificação?

Com a identificação da importância de manter bons profissionais no time da companhia a longo prazo, bem como estimulá-los a oferecer resultados mais assertivos, a bonificação passou a ser mais considerada pelos gestores de RH. Basicamente, trata-se de um sistema de recompensa em que é oferecido um valor extra para quem cumpre as metas previamente determinadas. Uma ferramenta prática para incentivar o engajamento dos colaboradores.

Como Funciona uma Política de Bonificação

Para quem ainda não tem uma política de bonificação em seu negócio ou tem dúvidas, vou explicar a seguir como se dá o seu funcionamento.

1 – Valor da bonificação

De maneira geral, o valor dessa bonificação é correspondente a uma porcentagem do salário do colaborador. Algumas organizações oferecem esse tipo de recompensa apenas para os funcionários do escalão mais alto, no entanto, pode ser bastante positivo estender essa política a todos.

2 – Quando é feito o pagamento da bonificação

O pagamento da recompensa pode ser feito anualmente, quase sempre no final do exercício financeiro, ou então de forma mais imediata no caso das empresas que trabalham com uma quantidade maior de metas. Para que fique mais claro, pense da seguinte maneira, uma companhia que estabelece metas gerais com objetivos específicos para os funcionários pode recompensar aqueles que contribuíram para o sucesso do todo no final do ano.

Já uma organização que tem metas menores, divididas em ciclos de um mês ou de trimestre, por exemplo, pode efetuar o pagamento do bônus no final desse período, conforme o sucesso individual de cada funcionário. Há, ainda, a possibilidade de trabalhar com a bonificação geral que se refere ao pagamento de recompensa para todos os colaboradores quando a corporação atinge uma determinada meta global, aqui se desconsidera a avaliação do desempenho individual.

3 – Bonificação por ideias

É possível incentivar que seus colaboradores se dediquem mais à criação de novas ideias, oferecendo a bonificação pela geração de novos negócios. Funciona da seguinte maneira: sempre que um funcionário desenvolver uma ideia potencialmente lucrativa, recebe um bônus salarial. O mais importante, nesse caso, é determinar regras claras para escolher as ideias que serão bonificadas, evitando, assim, inchar o orçamento.

4 – Atenção à legislação trabalhista

A política de bonificação está inclusa no escopo da legislação, sendo passível de pagamento de encargos previdenciários e trabalhistas. Outro ponto relevante diz respeito à frequência com que esses bônus são concedidos, podendo ser configurado como vínculo pela habitualidade.

Se o funcionário recebe um bônus com certa frequência, esse valor pode acabar sendo incorporado ao seu salário pela repetição. Dessa forma, estabeleça a política de recompensas de uma maneira que não atrapalhe as finanças a longo prazo. O conhecimento das regras trabalhistas permite estabelecer um relacionamento melhor com os seus colaboradores e mais saudável para as finanças.

5 – Simplicidade é a chave

O sucesso de uma política de bonificação está em comunicar facilmente o que os indivíduos precisam fazer para ter acesso ao bônus. Quanto mais complicada for a mecânica para receber a bonificação, mais difícil será gerar o engajamento dos seus colaboradores. Defina a política numa frase simples como “se você bater a meta de 5% a mais de vendas esse mês receberá R$ 1.000,00”, a meta e a recompensa estão facilmente apresentadas.

6 – Nunca atrase o pagamento da bonificação

Se bonificar é a forma mais simples de motivar seus colaboradores, atrasar o pagamento desse bônus é a mais efetiva de torná-los insatisfeitos com a companhia. Pense no quanto essas pessoas se dedicaram para ter direito a esse bônus e no tamanho da frustração delas ao não receber. Não descumprir acordos com os colaboradores é a base para ter um relacionamento mais positivo com eles.

Por Que Criar e Manter uma Política de Recompensas?

Quem tem um negócio próprio pode estar se questionando sobre a validade de desenvolver e manter um programa de recompensas, observando que o momento econômico não é dos melhores, saiba que se trata de um investimento para evitar perder seus talentos assim que a situação do mercado melhorar. Pode ser que agora os seus funcionários não tenham muita escolha e, por isso, permaneçam em seu quadro, mas não se engane que esse momento não se prolongará por muito tempo.

Além disso, a política de bonificação é essencial para incentivar que os seus colaboradores se dediquem a conquistar melhores resultados nos projetos em que estão inseridos. Isso permite, ainda, que sejam estipuladas metas mais ousadas – porém, possíveis de serem atingidas – porque os funcionários desejam ter o bônus salarial e assim colocaram a sua energia nisso.

A partir dessas dicas será mais fácil criar e manter uma política de bonificação na sua companhia.

Alavanque o seu negócio com as melhores estratégias. Confira o meu canal. Inscreva-se agora!