Saiba como elaborar um Pitch - Veja as dicas!

Saiba como elaborar um Pitch - Veja as dicas!

Quando alguém pede uma explicação acerca do seu empreendimento você tem um bom pitch para apresentar as ideias principais? Para quem ainda não conhece esse conceito basicamente um pitch é uma apresentação que leva entre 3 e 5 minutos para ser feita e permite que a outra parte (que pode ser um cliente ou um potencial investidor) ter o interesse despertado pela iniciativa. O pitch pode ser apenas verbal ou ter o suporte de slides.

6 Dicas de como montar um pitch quase perfeito

A seguir vou apresentar algumas dicas de como elaborar um pitch praticamente perfeito, então pronto para começar a montar essa explicação acerca do seu negócio?

1 – O que não pode faltar no seu pitch

Para um bom pitch não podem faltar os seguintes tópicos:

– Apresentação da oportunidade que somente seu empreendimento oferece;

– Problema para o qual é solução;

– O mercado em que essa oportunidade poderá ser concretizada;

– Quais são seus diferenciais em relação às outras soluções disponíveis;

– O que está sendo almejado.

Devo ressaltar que esses são tópicos pensados de maneira genérica e podem mudar de acordo com as especificidades de cada empreendimento. O gestor que pretende elaborar o seu pitch deve ter em mente quais são as questões realmente relevantes, ou seja, quais os pontos chave para que investidores ou clientes tomem a decisão de aportar capital ou comprar. Em suma se trata de apresentar as respostas que os indivíduos para quem o pitch se destina.

2 – Não imponha regras absolutas

No momento de elaborar um pitch você deve ter em mente que não pode estabelecer regras absolutas. No tópico acima listei o que não deve faltar para que a sua apresentação do negócio seja completa e passível de ser compreendida num espaço curto de tempo. No entanto, é essencial atentar para o fato de que nem todo investidor e cliente têm os mesmos objetivos.

O que estou tentando dizer é que o pitch pode ser diferente para dois investidores distintos, o mais importante é focar nos interesses do indivíduo para quem se pretende apresentar a ideia. Uma forma interessante de proceder é ter duas ou três versões de pitch para apresentar para perfis diferentes, para aqueles que não têm nenhum ou pouco conhecimento da área elabore algo mais básico enquanto que para quem já possui algum conhecimento pode ser algo mais elaborado.

3 – Saiba apresentar bem a oportunidade

Como mencionei acima, um bom pitch deve começar apresentando a oportunidade a que se destina a sua companhia, ou seja, o que ela tem para oferecer ao mercado. A ideia desse tópico é demonstrar que existe uma necessidade por parte dos players que pode ser devidamente resolvida com a adoção desses produtos ou serviços. Uma companhia que, por exemplo, tem como foco a redução dos desperdícios de tecidos de confecções pode apresentar seus objetivos da seguinte maneira “reduzir a perda de tecido útil em confecções”.

4 – Venda bem a sua solução

Após ter apresentado qual é a oportunidade que a sua organização observou no mercado chega o momento de explicar qual é a sua proposta de solução, a forma como tal necessidade poderá ser resolvida. Pegando um gancho no exemplo que mencionei acima é possível apresentar a questão assim: “por meio do desenvolvimento de moldes diferenciados reduzir a perda de parte útil de tecido”.

Não é necessário explicar detalhadamente como a questão será resolvida, somente qual é a sua base para alcançar esse resultado. Para quem se preocupa que fique um tanto abstrata a explicação indicamos que é possível anexar vídeos, telas e imagens que contribuam para que haja um entendimento mais completo.

5 – Saiba como apresentar os diferenciais

Dentre os diferenciais que serão apresentados no seu pitch é importante reforçar porque a sua solução é melhor em comparação com a alternativa dominante do mercado. Mesmo que o seu produto ou serviço seja muito semelhante a marca de maior destaque no segmento é válido estabelecer tal comparação para que o investidor ou cliente compreenda completamente como se diferencia. Continuando com o exemplo é possível estabelecer que “diferentemente do que a companhia dominante já faz trabalhamos com moldes especificamente desenvolvidos com foco na demanda do cliente”.

6 – Fazendo a proposta efetivamente

Nessa etapa é interessante apresentar uma proposta para que o investidor ou cliente decida por fechar ou não o negócio. O ideal é que o público do seu pitch consiga entender se essa solução é que mais se encaixa em suas necessidades. Basicamente se trata do último elemento para garantir que a negociação tenha resultado. Como exemplo: “Temos um protótipo devidamente testado e objetivamos produzir as unidades piloto, para isso precisamos de um investimento de um valor X, assim será possível fechar os primeiros contratos”.

Gostou de saber mais sobre como elaborar um pitch quase perfeito? Deixe seus comentários abaixo! 

 

Copyright:   1126202390 – https://www.shutterstock.com/pt/g/antoniodiaz