Entenda o conceito de liderança compartilhada

Entenda o conceito de liderança compartilhada

A liderança é um exercício que precisa ser desenvolvido diariamente para que gere bons resultados em uma organização. Quando menciono liderança, estou falando de algo que respeite, inspire e motive todos os membros que fazem parte da empresa, pois somente com profissionais altamente engajados é possível alcançar os objetivos traçados para tornar o negócio cada vez mais bem-sucedido.
 
Entretanto, nós sabemos que nem todos pensam assim, e encontrar a filosofia do “manda quem pode, obedece quem tem juízo”, nos mais diversos tipos de ambientes organizacionais, é mais comum do que se imagina.
 
Apesar de todo o conhecimento e resultados satisfatórios que bons líderes têm trazido as empresas, tanto nacionais quanto internacionais, infelizmente o cenário que expus acima ainda é realidade em alguns empreendimentos. No entanto, é papel de empreendedores e empresários, implementar mudanças, com o intuito de aplicar melhorias aos processos de trabalho de suas organizações.
 
Nesse sentido, há alguns anos foi criado o conceito de liderança compartilhada, que permite que todos os colaboradores tenham responsabilidades e autonomia suficientes para liderar projetos e torná-los bem-sucedidos. Vamos conhecer um pouco melhor sobre este conceito e como ele pode trazer melhorias significativas para os mais diversos tipos de negócios.
 

O que é Liderança Compartilhada?

 
Trata-se de um conceito que surgiu na década de 1970, período em que ocorreram diversas mudanças de cunho econômico, social e político, o que fez com que as empresas tivessem de adotar diferentes posturas diante de seus colaboradores, proporcionando-lhes mais liberdade de ação. Trazendo isso para a prática, quer dizer que o papel de liderar, seja equipes ou projetos, não fica somente nas mãos das pessoas que ocupam cargos de gestão, mas de todos os funcionários, que passam a ter autonomia para tomar decisões e se responsabilizar por suas consequências no dia a dia organizacional.
 
Práticas como estas mostram aos colaboradores que a empresa confia em suas habilidades e performances e os encoraja a serem os melhores profissionais que podem ser diariamente. Além disso, esta nova e promissora tendência torna os funcionários altamente motivados, o que traz benefícios como o aumento da produtividade, do engajamento, melhorias no trabalho em equipe e na comunicação, autogerenciamento, flexibilidade, entre muitos outros.
 

Maturidade é o segredo!

 
Agora você já conhece o conceito de liderança compartilhada, no entanto, isso não quer dizer que sua empresa esteja apta a implementar o modelo de imediato. Primeiramente é preciso avaliar se seus colaboradores são suficientemente maduros para lidar com as responsabilidades que a nova situação irá exigir.
 
É certo que os benefícios são incontáveis, porém se você não tem profissionais maduros e suficientemente experientes, que conseguem lidar bem com pressão, responsabilidades, que não têm dificuldades de tomar decisões de forma rápida e assertiva, provavelmente será necessário fazer um trabalho de conscientização, de educação, por meio de treinamentos, por exemplo, falando do que se trata a liderança compartilhada e o que será preciso que cada um desenvolva, para que o modelo tenha possibilidades de ser implementado de maneira a não trazer prejuízos ao invés de melhorias aos resultados da organização.
 

É preciso acreditar

 
Outro fator fundamental para fazer com que a liderança compartilhada dê certo em sua empresa, é mostrar, principalmente aos seus gestores, que o modelo é eficiente e tem grandes chances de trazer bons resultados a todos os envolvidos no processo. Digo isso, pois existe a possibilidade de que você encontre resistência no início, por parte, tanto daqueles que ocupam cargos de gestão, como até mesmo dos demais colaboradores, que já estão acostumados com uma gestão menos participativa.
 
Sendo assim, esta pode ser uma das dificuldades que você pode encontrar no meio do caminho, o que não quer dizer que você deva desistir, já que não se trata de uma missão impossível, uma vez que as possibilidades de ganho são maiores do que as de perda, não só para a organização ou para você enquanto empreendedor, mas para todos que se disponibilizarem a participar deste grande processo de mudanças internas.
 
Acredito com veemência que vale a pena investir neste novo modelo de gestão e levá-lo para dentro de sua empresa. Isso porque ele é uma tendência, não só em grandes, como também em pequenos negócios e que nos dá ainda mais possibilidades de exercitar a delegação e ter liberdade para focar nas estratégias do negócio e fazê-lo crescer continuamente.
 
Para isso, é essencial que você faça um estudo de caso, analise o cenário detalhadamente e verifique qual a melhor maneira de se utilizar as ferramentas que a liderança compartilhada tem para trazer benefícios e melhorias ao seu negócio.
 
Se você gostou e aprendeu com esse conteúdo, te convido a compartilhá-lo em suas redes sociais e continuar me acompanhando, tanto aqui quanto em meu canal no Youtube, que está repleto de dicas para potencializar ainda mais os resultados da sua empresa.