Fair Trade tem como finalidade tornar o mercado mais sustentável

Fair Trade tem como finalidade tornar o mercado mais sustentável

A tradução do termo fair trade é comércio justo e a finalidade dessa alternativa é tornar o mercado mais sustentável, oferecendo condições mais interessantes para os produtores e trabalhadores que por algum motivo estavam à parte do mercado. Consiste num método que ajuda a fazer frente ao comércio tradicional sendo também relevante para a democratização de acesso dos consumidores que passam a ter mais opções.

Entendendo o Que é Fair Trade


A ideia central do fair trade é garantir um sistema com mais transparência e menos burocracia em que seja direto o contato entre o produtor e o comprador, isso permite estabelecer maior equidade entre organizações de diferentes portes. As melhores condições de troca no mercado fazem com que se estabeleça um ritmo mais sustentável. Essas práticas têm adquirido cada vez mais relevância em especial no Hemisfério Sul que ainda tem grande desigualdade entre as pequenas e as grandes corporações.

Princípios Norteadores do Fair Trade


Como mencionei acima, o fair trade preza por contribuir para que haja contato direto entre o produtor e o comprador. O comércio pode e deve se tornar menos burocrático tendo menos atravessadores, pois eles apenas agregam mais custos que acabam sendo repassados para o consumidor. A seguir vou explicar um pouco melhor quais são os princípios norteadores do fair trade que têm se tornado de grande relevância para uma competitividade mais saudável no mercado.

– Transparência


Para que o comércio seja realmente justo, é essencial que haja transparência no processo de gestão da cadeia produtiva assim como nas atividades comerciais.

– Acesso à informação


A informação é fundamental para que os produtores estejam equiparados em condições com seus pares que têm melhores condições comerciais.

– Democracia na organização


Os produtores que desejam aproveitar os benefícios do Fair Trade podem se organizar em associações ou cooperativas que permitirão ter acesso a facilidades para a reunião de mais indivíduos.

– Pagamento justo


Dentro dos princípios de fair trade está à realização do pagamento de um preço que seja justo pelo recebimento do produto assim como a obtenção de algum bônus que traga benefícios para a comunidade como um todo. Entram nesse princípio ainda o financiamento do plantio ou da produção ou ainda o pagamento antecipado por uma safra.

– Sustentabilidade


O respeito pelo meio ambiente assim como ter atitudes que visem à
sustentabilidade é fundamental para as instituições que desejam estar alinhadas com o Fair Trade.

– Legislação


Organizações que desejam se inserir no Fair Trade têm como principal obrigação manter-se sempre agindo de acordo com o estabelecimento das leis em diferentes esferas como a trabalhista, tributária entre outras, no âmbito nacional e internacional.

– Ambiente de trabalho


Para estar adequado com condições justas é essencial que haja um ambiente salutar para os colaboradores e que os filhos desses indivíduos estejam frequentando a escola.

Entendendo os Personagens do Cenário do Fair Trade


No âmbito do mercado internacional, os principais personagens do Fair Trade são os produtores, os importadores, os licenciadores e as lojas (world shops). É interessante destacar que geralmente os importadores não têm sua ação restrita à importação dos produtos Fair Trade para as world shops, alguns têm suas próprias lojas físicas ou
sites lojas virtuais. Quanto mais o movimento puder ser promovido melhor. Os licenciados têm um papel bastante importante na manutenção do sistema do Fair Trade uma vez que apoiam o marketing das lojas assim como realizam pagamentos para os importadores.

Certificação Com o Selo Fair Trade


O selo Fair Trade agrega valor a produtos e às empresas que os utilizam, para quem gostou dos objetivos do movimento que visa democratizar o mercado, é possível ter esse selo através do pagamento de licenças que são fornecidas por iniciativas nacionais ou então pela Fairtrade Labelling Organizations International (FLO). Para ter esse selo as companhias podem seguir por dois caminhos sendo o primeiro deles se especializar no comércio justo.

A segunda possibilidade é ser uma marca inserida no comércio convencional que possui algum produto que siga as determinações do Fair Trade, nesse caso o item recebe esse selo. Para se ter uma ideia há itens com o selo FLO no segmento de café, açúcar, mel, chá, frutas frescas, itens manufaturados e até mesmo bolas de futebol. Esses itens de variados setores são comercializados em 18 países e estão presentes de 70 a 90 mil pontos de venda considerados convencionais.

Tendência Para o Futuro


O Fair Trade tem se mostrado uma opção bastante interessante diante do cenário convencional do comércio uma vez que abre a oportunidade de que mais empresas entrem no mercado e tenham força para competir com concorrentes de maior porte. Já existe o reconhecimento por parte dos governos nacionais nos países em que o movimento está se consolidando. Há inclusive instituições supranacionais atuando no sentido de ajudar a difundir esse comércio justo.

Compartilhe esse artigo e ajude a divulgar o movimento do Fair Trade!

 

Saiba mais sobre estratégias para alavancar o seu negócio. Inscreva-se no meu canal. Inscreva-se agora!