Como funciona a gestão ágil em projetos?

Como funciona a gestão ágil em projetos?

Nos últimos anos, a Metodologia Scrum vem ganhando mais atenção no setor empresarial por ser um mecanismo de gestão ágil, que permite alterar os rumos de um projeto enquanto o mesmo ainda está sendo desenvolvido. Com a maior difusão de startups – companhias que se destacam por sua dinâmica rápida de crescimento – foi natural a transição dos métodos convencionais de gestão de projetos para os mais ágeis.
 

O Que é Metodologia Scrum?

 
Os métodos de gerenciamento ágil de projetos foram empregados, inicialmente, no desenvolvimento de softwares. Os principais diferenciais estão na dinâmica e flexibilidade que tais mecanismos de gestão possuem, permitindo tornar a venda dos produtos mais efetiva e dando um lugar de destaque para a companhia em seu segmento de atuação.
 
A metodologia Scrum é a mais conhecida dentre as opções de gerenciamento ágil de projetos e tem como principais fatores embasadores:

  • Clientes do projeto participando ativamente em seu desenvolvimento;
  • Frequente cooperação entre os envolvidos no projeto;
  • Observação dos requisitos mais relevantes para manter o nível alto de produtividade;
  • Equipe do projeto com autonomia para fazer alterações;
  • Realização de entregas de etapas do projeto durante o seu desenvolvimento;
  • Concluir uma etapa antes de dar início a seguinte;
  • Cronograma para que a produção seja realizada;
  • Realização de testes constantes.

 

Características do Gerenciamento Convencional de Projetos

 
Para que seja possível ter um entendimento mais profundo a respeito das diferenças que existem entre os métodos ágeis e os convencionais, vou explicar como se dá o sistema mais tradicional de gerenciamento. Basicamente, no sistema convencional, o gestor define anteriormente questões como tempo de realização do projeto, comunicação, custos para o desenvolvimento, gestão de pessoas, aquisições, entre outros. Nesse tipo de gestão, tudo já está definido antes do começo do projeto, de maneira que não é possível fazer alterações ao longo do caminho.
 

Gerenciamento Ágil de Projetos X Gerenciamento Convencional

 
A partir do que expliquei a respeito da metodologia Scrum e do método de gerenciamento convencional, você poderá ter mais base para compreender os tópicos em que se mostram opostos.
 

Questão Burocrática

 
Ao questionar gerentes que adotaram métodos de gerenciamento ágil de projetos a respeito dos motivos para tal ação, é possível constatar que, em 90% das respostas, será citada a redução da burocracia. Nos métodos convencionais tudo já está estabelecido antes do início do trabalho, de maneira que não são feitas alterações e cada etapa deve ser cumprida tal qual foi desenhada para não atrasar ou impactar a seguinte.
 
Já nos métodos de gestão ágeis, não há um planejamento tão fechado, de maneira que é possível fazer alterações durante a realização do projeto, bem como existe o estímulo para que haja troca de informações e constantes contribuições de diferentes áreas.
 

Dinâmica de Alterações do Projeto

 
Como citei acima, a possibilidade de realizar alterações no planejamento que existe nos métodos ágeis é seriamente desconsiderada nos métodos de gestão convencionais. Quando se tem um planejamento realizado com antecedência, é natural que exista resistência em fazer mudanças. No caso de quem adota a metodologia Scrum ou outro método de gestão ágil, é possível fazer alterações de acordo com novos detalhes que surgem no decorrer do projeto.
 

Interatividade Durante a Realização do Projeto

 
Durante muitos anos, os gestores apostaram em métodos convencionais para desenvolver seus projetos tendo contato com os demais setores e com o público receptor apenas no começo e final das empreitadas. Com a adoção de metodologias ágeis, o contato se torna mais constante, sendo que os próprios clientes dos projetos podem dar opiniões e mudar os rumos dos mesmos.
 

Autonomia dos Envolvidos

 
Certamente, um dos principais pontos de divergência entre os métodos convencionais e os métodos ágeis de gestão está na autonomia que cada figura da equipe possui. No primeiro caso, o gerente é visto como o centralizador das atividades e cabe somente a ele gerir a equipe. O gerenciamento ágil de projetos propõe uma quebra dessa autoridade centralizadora, permitindo que todos os envolvidos tenham alguma autonomia.
 
Trata-se de uma forma de trabalhar que valoriza o que cada envolvido pode agregar para a construção de soluções mais efetivas. Cada participante tem seu próprio ponto de vista e experiências anteriores, o que pode ser a chave para encontrar soluções que, talvez, não se formassem nos pensamentos do gestor. A flexibilidade da autonomia pode ser bastante positiva num projeto bem organizado.
 

Qual Metodologia Escolher?

 
O gerenciamento ágil de projetos tem crescido na escolha dos gestores quando se trata de optar por um método mais atual, contudo, ainda existem casos em que os métodos convencionais se mostram mais relevantes. A escolha por uma metodologia não precisa ser binária, vale a pena estudar quais métodos se mostrarão mais eficientes no concernente a sua empresa especificamente.
 
A metodologia Scrum, assim como outros métodos de gerenciamento ágil, tem se tornado mais frequente nas companhias. Aproveite e compartilhe esse artigo com os seus amigos empresários!