Saiba mais sobre a Taxa SELIC

Saiba mais sobre a Taxa SELIC

A taxa Selic, taxa básica de juros, se configura num dos principais fatores de influência da economia e do mercado. Sendo assim é fundamental que os empresários acompanhem a variação dessa taxa que dentre outras funções deve manter a inflação sob controle e estimular o caminhar saudável da economia. O entendimento da relação entre a taxa Selic e as empresas permite desenvolver estratégias mais assertivas.

O que é taxa Selic?

Selic é uma sigla que significa Sistema Especial de Liquidação de Custódia que nada mais é do que um sistema utilizado pelo Banco Central (BC) para realizar o registro das operações que possuem relação com os títulos escriturais que pertencem ao Tesouro Nacional. De maneira geral boa parte desses ativos é adquirida por grandes instituições bancárias, que de acordo com a lei, devem destinar ao BC parte dos seus depósitos.

Diariamente são realizadas inúmeras transações bancárias e quando se faz a soma do montante o resultado é ainda mais significativo. Para evitar que haja excesso de dinheiro circulando que pode afetar a inflação, o BC, solicita que os bancos fechem o seu caixa em equilíbrio. Para cumprir essa regulamentação as companhias realizam empréstimos entre si que possuem taxa de juros e a geração de títulos de prazo extremamente curto, algo como 1 dia.

Todos os dias se faz uma média ponderada e ajustada que é conhecida então como Selic Overnight. A ponderação anual se configura na Selic Anual e a taxa de juros que conhecemos mais popularmente é a Selic Meta que é determinada pelo Copom (Comitê de Política Monetária). A cada 45 dias uma equipe se reúne para fixar essa taxa Selic Meta que é utilizada como parâmetro pelos bancos para estabelecer as taxas de juros diárias de empréstimos que são realizados entre eles.

Qual é a influência da taxa Selic para uma empresa?

Conforme o que apresentei ao longo do artigo ficou claro que a taxa Selic se configura no instrumento utilizado pelo Banco Central para controlar a inflação, sendo assim já fica aparente sua relevância para empresas de todos os setores. O estabelecimento das taxas de juros ajuda a determinar se os consumidores irão comprar mais ou menos e se as companhias irão lucrar mais ou menos.

Se os juros caem demasiadamente os consumidores passam a ter acesso a mais crédito e como consequência compram mais. Nessa situação se as companhias não estão preparadas para o aumento da demanda pode se gerar uma pressão sob os preços. Contrariamente, se os juros sobem, é natural que a autoridade monetária iniba o consumo e também o investimento haja vista que ficam mais caros. A economia deve ser então desacelerada para que os preços não sejam elevados, assim se evita que haja inflação.

Investimento em título da dívida pública

Outro ponto que deve ser considerado diz respeito ao aumento da taxa Selic que acarreta em maior atratividade para investimentos em títulos da dívida pública de maneira que em certo momento pode ocorrer a ‘falta’ de dinheiro no mercado financeiro, investimentos que apresentam retorno menor do que o proporcionado pelo governo acabam ficando sem capital. Numa situação em que a taxa Selic cai a situação que se configura no mercado é a inversa.

Cortes nas taxas

O que expliquei no tópico acima torna mais fácil compreender porque o empresariado está sempre solicitando cortes nas taxas. O objetivo é que os investimentos em diferentes mercados possam ser viabilizados, em particular em momentos de crise econômica como o que acabamos de passar. As reduções de taxas de juros tornam possível que ocorra a migração de recursos da renda fixa para a Bolsa de Valores.

Aliás, esse sistema que expliquei possibilita ainda entender porque as Bolsas dos Estados Unidos apresentam elevação ao mínimo sinal dado pelo Federal Reserve (o equivalente do Banco Central no Brasil) de que as taxas de juros vão cair. Se as taxas de juros sobem o cenário é oposto, investimentos em dívidas acabam absorvendo os recursos que ajudariam a financiar o setor produtivo do mercado.

Problemas da taxa Selic alta

Certamente você já ouviu alguém reclamando da taxa Selic alta, mas será que compreendeu todos os motivos que levaram a tal reclamação? A verdade é que quando essa taxa está elevada há redução no poder de consumo e isso se reflete em menos crescimento das organizações.

Se as empresas têm menor crescimento passam a contratar menos de maneira que o desemprego aumenta e a economia encolhe. Há também o problema de que essas taxas altas atraem capital estrangeiro especulativo que pode ser retirado do país a qualquer instante sendo diferente do capital usado para construir uma fábrica, por exemplo.

Possíveis benefícios da taxa Selic alta

É importante destacar uma vantagem da Selic estar elevada, essa taxa tem influência sobre os empréstimos realizados entre os bancos e pode representar mais rendimento para aplicações de renda fixa como os CDBs e a poupança.

Gostou de saber mais sobre a taxa Selic e sua influência para as empresas? 

Copyright:  693781024 – https://www.shutterstock.com/pt/g/carlanichiata