Conheça as ferramentas da qualidade

Conheça as ferramentas da qualidade

No dia a dia empresarial alguns recursos são necessários para fazer com que tudo funcione a pleno vapor, ou seja, é necessário analisar o cenário em que a empresa se encontra, como ela pode melhorar seus processos de trabalho e a produção, para oferecer sempre o melhor a todos os seus stakeholders, como clientes, colaboradores e fornecedores. Para isso, na década de 1950, foram criadas as ferramentas de qualidade, que tem como principal objetivo detectar situações problema, que estejam impedindo que o negócio cresça, e assim minimizá-los de maneira eficiente.
 
Se você ainda acredita que não precisa ficar atento ao andamento de seus processos organizacionais é necessário pensar melhor, já que, nenhum empreendedor ou empresário pode se dar ao luxo de confiar que não precisa melhorar em nada e que tudo está bom da maneira que está. Pensamentos como estes são danosos e podem causar diversos prejuízos aos negócios, como a estagnação, por exemplo, fazendo com que o seu pior pesadelo se torne realidade, ou seja, fechar as portas da sua empresa.
 

O que são as ferramentas de qualidade?

 
Uma empresa que tem como foco a melhoria contínua e quer oferecer serviços e produtos de qualidade aos seus clientes, sem dúvida nenhuma investe na utilização de recursos, que serão aplicados em seus processos institucionais, com o objetivo de garantir que seus consumidores tenham sempre a melhor experiência ao entrar em contato com a sua marca.
 
Este é o principal intuito das ferramentas da qualidade, que priorizam a organização dos processos, bem como o aumento do nível de qualidade do que você oferece a seus clientes, identificando situações adversas no dia a dia empresarial, que podem impactar negativamente em seu produto final. No sentido de diminuir a ocorrência de tais problemas, as sete ferramentas foram criadas para ajudar os mais diversos tipos de negócios a melhorar continuamente e, consequentemente, crescer cada vez mais ano após ano.
 

Conheça as 7 ferramentas da qualidade

 
Agora que você já sabe o que é, está na hora de conhecer as ferramentas da qualidade e identificar qual delas você pode utilizar em seu negócio, para que este melhore ainda mais seus processos. Confira:
 

Fluxograma

 
Comumente utilizado na gestão da qualidade, o Fluxograma é também chamado de gráfico de procedimentos ou gráfico de processos. Ele serve para identificar as etapas que um produto ou serviço percorre em sua produção, utilizando símbolos geométricos, que indicam tudo o que é necessário utilizar e fazer, para que os procedimentos sejam entregues da melhor maneira possível, eliminando erros e problemas.
 

Controle Estatístico de Processo (CEP)

 
Uma das 7 ferramentas da qualidade, o CEP, como também é conhecido na gestão da qualidade, é uma metodologia que coleta e analisa os resultados de determinados processos, para verificar o seu andamento, controlá-lo e assim minimizar as possíveis falhas que possam ocorrer no momento em que estes estão sendo executados.
 

Diagrama Ishikawa (Espinha de Peixe)

 
Criado em 1962, por Kaoru Ishikawa, esta ferramenta de gestão da qualidade, que também é conhecida como Diagrama de Causa e Efeito, tem como principal objetivo analisar os problemas de um ou mais processos, identificando, por meio de classificação, documentação e exibição gráfica cada uma das causas e efeitos destes problemas.
 
Esta análise detalhada permite que a equipe de trabalho encontre maneiras para eliminar estas situações, que impedem que as melhorias sejam aplicadas com eficiência e eficácia.
 

Diagrama de Dispersão

 
Também conhecido como Gráfico de Dispersão, Gráfico de Correlação ou Gráfico XY, esta ferramenta permite analisar as variáveis existentes em um processo e como elas se relacionam entre si, ou seja, por meio de uma representação gráfica é possível saber o que acontece com uma variável dependente, quando a sua variável independente muda.
 

Folhas de Verificação

 
Talvez a ferramenta mais simples de ser aplicada, nada mais é do que um checklist do que precisa ser feito para que um processo saia conforme o planejado. Também conhecido como Lista de Verificação ou Lista de Recolhimento de Defeitos, ela ajuda a acompanhar o andamento da produção, saber em que momento ela se encontra, o que é necessário para finalizá-la e, em quanto tempo isso vai acontecer.
 

Histograma

 
Se você deseja saber quantas vezes determinada situação ocorre ao longo da realização de um processo, você pode utilizar o Histograma para isso. Trata-se de uma ferramenta que mostra, através de um gráfico de barras, a frequência com que alguma coisa acontece. Para isso, é necessário fazer uma coleta e medição de dados e em seguida representá-los graficamente.
 

Diagrama de Pareto

 
Criado pelo economista Vilfredo Pareto, no século XIX, e aperfeiçoado por Joseph Juran, o Diagrama de Pareto faz a relação 80/20, que indica que 80% dos problemas ou perdas têm apenas 20% de causas. Ele é representado por um gráfico e pode ser utilizado para apontar quais elementos estão prejudicando seu negócio, o que auxilia na tomada de decisões, pois mostra o que precisa de mais atenção para resolver a situação de forma eficaz.
 
Para oferecer os melhores produtos e serviços aos seus clientes, você vai precisar, em algum momento, utilizar as ferramentas de qualidade para analisar, de forma detalhada, quais os pontos positivos e os pontos de melhoria que eles têm e, em seguida, adotar as medidas necessárias para evoluir cada vez mais. Basta verificar qual delas mais se adequa ao seu negócio e começar agora mesmo.
 
Você gostou deste conteúdo? Já utiliza estas ferramentas em sua empresa? Deixe o seu comentário e compartilhe com seus amigos em suas redes sociais.