Veja 8 lições de Jeff Bezos

Veja 8 lições de Jeff Bezos

Jeff Bezos é fundador da Amazon, maior varejista online do mundo, e dono de uma fortuna estimada em mais de US$ 150 bilhões. Atualmente, ele é o homem mais rico do planeta e possui uma das trajetórias corporativas mais inspiradoras, pois quando decidiu investir no modelo de e-commerce a internet estava apenas engatinhando. Visionário ele construiu um verdadeiro império acreditando em sua intuição.

Confira 8 lições de Jeff Bezos, fundador da Amazon

Abaixo listei 8 lições que podem ser aprendidas com a história de Jeff Bezos, um exemplo de persistência do mundo dos negócios.

1 – Não copie a concorrência

A primeira lição dessa lista é uma das mais fundamentais para o sucesso da Amazon, a companhia que nasceu num mercado despreparado para ela conseguiu crescer e se consolidar porque fugia do óbvio. Ficar de olho nos concorrentes e tentar copiar aquilo que eles estão fazendo faz da sua empresa mais do mesmo sem que haja qualquer destaque junto ao público consumidor.

Os principais passos dados por Bezos no decorrer da trajetória da Amazon se caracterizam por ter o objetivo central de fazer o melhor para entregar aos seus consumidores e não bater de frente com os concorrentes.

2 – 70% das informações já é o suficiente

Para não perder o timing do mercado, Jeff Bezos, toma suas decisões tendo cerca de 70% das informações que considera necessárias. Sobre isso ele afirma que esperar até conhecer 90% dos dados pode atrasar um lançamento e te fazer perder relevância para um concorrente. Um exemplo foi o lançamento do Prime Now (serviço de entregas ultra rápido) que estava em operação apenas 111 dias após ter sido idealizado.

3 – Una-se à concorrência

Atualmente mais de 50% das vendas da Amazon são decorrentes do market place (vendas de terceiro). Observando apenas esse número muitos podem acreditar ter sido um mau negócio o investimento nessa ferramenta.

Contudo, foi uma estratégia disruptiva e genial de Jeff Bezos, afinal ele está ajudando seus concorrentes a venderem e lucrando com isso. A concorrência existiria de qualquer forma então por que não se aliar a ela oferecendo centros de armazenamento de produtos de terceiros (Fulfillment) e frete grátis (Programa Prime)?

4 – Não desista pela dificuldade

Quando decidiu criar as lojas físicas Amazon Go, cujo principal diferencial é não ter filas, Jeff Bezos descobriu que seria bastante difícil transformar a ideia em algo concreto. Porém, ele não se deixou abater pela previsão de complicações e montou uma equipe com os melhores engenheiros e cientistas da computação para resolver a questão.

Foram desenvolvidas prateleiras e câmeras adequadas para o objetivo da loja e hoje em dia quem faz suas compras em uma das dez unidades físicas tem uma experiência descrita como mágica.

5 – Aprenda a ouvir e a surpreender

Todo mundo sabe que é essencial ouvir os clientes para oferecer aquilo que eles querem. Jeff Bezos concorda com isso, mas vai além e sempre fala sobre a necessidade de surpreender a sua audiência. Os consumidores muitas vezes anseiam por algo que ainda não tem forma concreta e cabe ao empreendedor transformar esse desejo num produto ou serviço.

O grande exemplo disso é a AWS, serviços na nuvem da Amazon que se tornou o produto com maior rentabilidade da empresa, mas que nunca foi pedido por nenhum cliente. A partir das manifestações do público se chegou ao entendimento dessa necessidade.

6 – O melhor é errar grande

Boa parte dos empresários considera que os erros menos problemáticos para as suas companhias são os de pequena escala. Bezos discorda e muito dessa afirmação, pois para ele se os erros estão numa escala diminuta o crescimento também está, afinal quando se chegar a um acerto ele não terá a capacidade de influenciar verdadeiramente o rumo da sua organização.

Para aqueles que se preocupam ele alerta que seguindo essa lógica com apenas um acerto é possível cobrir todo o prejuízo dos erros anteriores. Um bom exemplo disso é a Alexa, assistente de voz, criada com inspiração em Star Trek e que já vendeu mais de 100 milhões de unidades.

7 – Assuma uma cultura empresarial própria

Jeff Bezos certa vez mandou uma carta aos acionistas para lhes dizer que a Amazon possui sua própria cultura empresarial e que mesmo que não seja um modelo adequado para todas as companhias do mundo é a certa para essa marca.

Ter uma abordagem própria é fundamental para as empresas que estão buscando se fixar no seu lugar no mundo. Além de desenvolver essa cultura própria é importante fazer de tudo para mantê-la coerente com o mercado.

8 – Preocupe-se em fazer a coisa certa

O salário mínimo dos funcionários da Amazon foi aumentado para o valor de US$ 15 dólares a hora, um valor elevado comparado com as concorrentes. Bezos explica que entende que investir nos funcionários oferecendo mais do que um salário competitivo permite ter melhores resultados, mas que acima disso o aumento foi concedido por ser a coisa certa a fazer.

Gostou de aprender algumas lições importantes com Jeff Bezos? Deixe seus comentários e compartilhe em suas redes sociais!

 

Copyright: 1340649 – https://pixabay.com/