Conheça o funcionamento do Joint Venture

Conheça o funcionamento do Joint Venture

A expressão Joint Venture (Empreendimento Conjunto) tem sido bastante usada ao longo das últimas décadas no mercado e significa a união de duas ou mais empresas com objetivos econômicos e financeiros em comum. O que diferencia esse tipo de união é o fato de que todas as organizações envolvidas mantêm a sua identidade. Em alguns casos, pode ser criada uma empresa à parte para resolver as questões do empreendimento conjunto.
 

Joint Venture – Quando Empresas Se Unem

 
Esse modelo estratégico de gestão traz diversas vantagens para as envolvidas que não precisam perder a posição de mercado que conquistaram individualmente e podem assumir novos mercados por meio da união. Um bom exemplo de Joint Venture se dá no segmento de mercado tecnológico, em que as empresas estabelecem acordos comerciais para desenvolver novas soluções unindo seus conhecimentos e tecnologias.
 

Características de Joint Venture

 
O empreendimento conjunto tem algumas características bem próprias, como o fato de que as companhias envolvidas continuam sendo juridicamente independentes entre si e conservam a sua identidade. Há duas maneiras de estabelecer o acordo de como será realizado o trabalho, uma das formas é criar uma nova empresa que represente os interesses de todas as envolvidas e a outra é através do estabelecimento de uma associação de empresas, um consórcio.
 
Para que a Joint Venture seja comercialmente interessante para todos, se cria um contrato em que fica claro que todas as envolvidas compartilham tanto lucros e gestão como também eventuais prejuízos e riscos. O empreendimento conjunto exige a realização de uma série de etapas e processos que tornam o processo seguro e assertivo para as companhias.
 

Tipos de Joint Venture

 
Basicamente, existem duas formas de se estabelecer Joint Venture, sendo que a primeira delas é Joint Venture Contratual (non corporate) em que não se tem a criação de uma empresa, isto é, o empreendimento conjunto não adquire característica jurídica. O segundo tipo é a Joint Venture Societária, em que os envolvidos criam uma nova empresa a parte para que se torne a representante dos seus interesses, sendo assim passa a ser uma sociedade com caráter jurídico.
 

Por Que as Empresas Estabelecem Joint Venture?

 
As organizações realizam Joint Venture por alguns motivos, dentre os quais se destacam a possibilidade de trocar experiências, encontrar soluções para superar dificuldades comerciais, se tornarem mais eficientemente competitivas, expandirem suas atividades, entre outros. Boa parte dos casos inclui o desejo das companhias de realizar um processo de internacionalização de suas atividades.
 

Quais São os Prós do Joint Venture?

 

Divisão de Custos e Lucros

 
Geralmente, a Joint Venture se estabelece quando duas ou mais empresas desejam entrar num novo mercado ou mesmo estão tentando promover a expansão de seus negócios. Nesse caso, é necessário contar com um investimento significativo que passa a ser rateado entre os elementos da parceria.
 

Conhecimento

 
Ter a oportunidade de trabalhar em conjunto com outras empresas é uma forma de ter uma porta de oportunidades de conhecimento aberta. A troca de experiências e expertises resulta em produtos e serviços mais completos para o consumidor final. As empresas de tecnologia são bastante afeitas a Joint Venture exatamente por essa questão.
 

Quais São os Contras da Joint Venture?

 

Risco Alto

 
Trabalhar em conjunto nem sempre é fácil e as empresas que entram numa Joint Venture assumem esse risco elevado. Se as dinâmicas de trabalho das envolvidas não forem compatíveis, pode acabar gerando um fracasso eminente. É preciso ter equilíbrio entre as necessidades de cada organização bem como em relação aos seus objetivos.
 

Tempo

 
O fator tempo também deve ser considerado, pois os projetos se tornarão mais complexos, uma vez que precisam ser aprovados por mais pessoas. De maneira geral, o trabalho costuma exigir mais tempo dos envolvidos e não se tem uma entrada tão rápida no mercado.
 

Exemplo de Joint Venture

 

Hisun-Pfizer

 
Um exemplo que permite compreender quais são as motivações das empresas que se unem em Joint Venture é o da da gigante mundial do mercado de medicamentos Pfizer e a empresa chinesa Zhejiang Hisun. Observando que as suas vendas sofreram quedas significativas nos primeiros anos desse século, a Pfizer resolveu criar uma nova empresa em parceria com a companhia chinesa para aproveitar o mercado potencial do país. Sob o nome de Hisun-Pfizer, as duas organizações estabeleceram a sede desse empreendimento conjunto em Hangzhou.
 

Sony Ericsson

 
Uma das parcerias que criou uma marca forte no mercado de itens de telecomunicação. Essa Joint Venture teve início por causa de um grande incêndio que destruiu boa parte das instalações da Ericsson. A Sony adquiriu parte da empresa sueca no ano de 2012 e, desde então, a sua sede saiu de Lund, na Suécia, para o Japão. Atualmente, é uma marca que tem seu próprio mercado.
 
A Joint Venture nada mais é do que a união de organizações que têm objetivos em comum na forma de uma nova empresa a parte ou, então, de uma associação. Gostou de saber mais sobre esse conceito? Compartilhe com os seus amigos empresários!