Porque uma empresa deve realizar uma mudança organizacional?

Porque uma empresa deve realizar uma mudança organizacional?

Nunca o mercado apresentou tanto dinamismo e incertezas quanto atualmente. Globalização, surgimento de novas tecnologias e outros fatores estão contribuindo para isso. Diante deste contexto, os empreendedores precisam adaptar constantemente o seu negócio às novas exigências para garantir competitividade. Esse processo é considerado mudança organizacional, resposta cada vez mais comum e inadiável no mundo corporativo.
 
Mudança organizacional é qualquer alteração que aconteça na empresa devido a fatores internos ou externos. Planejada ou não, ela tende a causar reestruturações profundas nos pilares da companhia, que são: colaboradores, estrutura, cultura e trabalho. Essas transformações, por sua vez, provocam impacto nos resultados e/ou nas relações trabalhistas.
 

Quando investir em mudança organizacional?

 
Os empreendedores devem ficar atentos às tendências do mercado para se preparar previamente e responder de forma ágil e rápida às transformações que elas acarretem. Eu disse acima que a mudança organizacional era causada por fatores internos e externos. Eles devem constar no radar dos empresários que desejam garantir sua sobrevivência e sucesso neste cenário cada vez mais concorrido.
 
Entre os fatores internos que podem impulsionar mudança organizacional estão todas as reestruturações que contribuam para a empresa atingir maior qualidade, eficiência, flexibilidade e melhor desempenho nos processos. Já entre os fatores externos estão avanço tecnológico, tendências econômicas e sociais, além de outras ameaças e oportunidades que o mercado apresente.
 
Esses fatores estão presentes no dia a dia das companhias e pressionam direta ou indiretamente a sua administração. Por isso, as empresas devem desenvolver estratégias constantes para manter sua adaptabilidade e gerar sempre ótimos resultados, independentemente das características do contexto. Entre as ações mais comuns, estão: redução de custos, desenvolvimento de pessoal, aumento da qualidade dos produtos e serviços oferecidos, entre outras.
 

Tipos de mudança organizacional

 
Existem diversos tipos de mudança organizacional. Entre elas:
 

Mudança incremental

 
Mudanças nos recursos e processos da empresa para aumentar a sua eficiência. Como estão relacionadas aos objetivos da organização, são mais comuns no ambiente corporativo e igualmente mais fáceis de serem implementadas.
 

Mudança transformacional

 
Esse tipo de mudança organizacional requer grandes alterações nos processo da empresa para atender a uma nova estratégia. Muito utilizada em momentos de crise ou como necessidade de se reposicionar no mercado, afeta praticamente todos os âmbitos da empresa, em especial aos colaboradores, que apresentam, em geral, dificuldade de assimilá-la.
 

Mudança evolucionária

 
Considerada a mais drástica de todas, a mudança evolucionária é realizada quando há necessidade de alteração profunda nos princípios organizacionais, como em sua gestão, atuação no mercado, produtos, entre outros. Seu objetivo é garantir a sobrevivência e lucro da empresa durante sua longa trajetória ou após uma má fase. O resultado final é a transformação completa da organização, desde sua gestão até o seu quadro de funcionários, se necessário.
 

O que considerar ao implementar mudança organizacional?

 
Para viabilizar qualquer mudança organizacional, os empresários precisam desenvolver programas de mudança considerando os seguintes fatores:
 

Fortalecimento da consciência organizacional

 
Apesar de ser conduzida obrigatoriamente pela alta administração, todos os colaboradores precisam compreender a mudança organizacional que será realizada. Isso é importante principalmente se a reestruturação impactar diretamente o trabalho de todos. Fortalecer a consciência organizacional por meio da informação e participação de todos contribui para melhor aceitação, compreensão e contribuição ao processo.
 

Preparação de todos

 
Mudar não é fácil e exige muita preparação. Por isso, os empresários não devem esperar que o projeto seja implementado do dia para noite. É necessário planejamento e consciência de que as alterações exigirão um período de maturação. Também é importante observar os impactos iniciais. Caso contrário, o processo poderá resultar em diversos prejuízos, como baixo desempenho e deficiências na estrutura organizacional.
 

Adapte-se para não perder seu negócio

 
Muitos empresários ainda não se conscientizaram ou desconhecem a importância da mudança empresarial. Em geral, eles acreditam que seu negócio não precisa de alterações, afinal, foi o que deu certo uma vez e assim deve continuar. O problema é que tudo muda e no mundo corporativo isso não é diferente. Como resultado, organizações desse tipo não demoraram a sucumbir diante da primeira transformação, por serem incapazes de se adaptar.
 
A adaptação da empresa ao mercado é essencial para garantir a exploração de oportunidades promissoras e, como consequência, a realização de bons negócios. Se pararmos para pensar, ela nada mais exige do empreendedor do que acompanhar as tendências e andar em passo igual ou mais à frente dos seus concorrentes.
 
Nesse sentido, a gestão de mudanças é extremamente necessária para implementação de inovações. O mais recomendado é que seja incorporada à cultura organizacional, de modo a ser praticada todos os dias nas atividades de trabalho. Uma empresa competitiva é aquela que se reinventa e investe em melhoria contínua do começo ao fim do expediente. Isso porque as oportunidades e desafios estão presentes no cotidiano, e ignorá-los prejudica o andamento dos negócios.
 
Você deve estar se perguntando como aplicar isso em sua empresa. A resposta está na citação do pai da administração moderna, Peter Ducker: “Para sobreviver e ter sucesso, cada organização tem de se tornar um agente da mudança. A forma mais eficaz de gerenciar a mudança é criá-la”. Traduzindo em miúdos, ele orienta os empreendedores a produzirem suas próprias transformações, até porque, o processo de adaptação será mais fácil dessa forma.
 
E você, empreendedor, como tem se preparado para encarar as mudanças do mercado? Deixe as suas experiências nos comentários!