Saiba tudo sobre o Neuromarketing

Saiba tudo sobre o Neuromarketing

Neuromarketing se tornou uma das ciências mais comentadas nos últimos anos no âmbito de vendas por focar na mente humana e nas formas como ela pode ser influenciada a tomar a decisão de compra. Para muitos empreendedores ela se mostra o segredo para potencializar os seus números no mercado e se consolidar numa posição de destaque. Saiba como é possível atingir o subconsciente do consumidor.

O que é Neuromarketing?

O foco principal dessa ciência é estudar e compreender o comportamento dos consumidores visando estabelecer uma lógica em relação à influência de estímulos externos na tomada de decisão de compra. Trata-se de uma ciência que se ocupa de estudar como fatores externos podem moldar a visão que os consumidores têm a respeito de um produto ou serviço.

Os estudos de Neuromarketing são utilizados para desenvolver ações de marketing, peças de publicidade e estratégias voltadas para o marketing digital. A mente do ser humano é que toma as decisões de maneira que é ela que determina se o consumidor irá comprar ou não. Entender como levar a mente do consumidor do ponto A (conhecimento a respeito do produto/serviço) ao ponto B (a compra efetiva) é essencial para construir uma estratégia de sucesso.

Como funciona o processo de decisão da mente humana?

O cérebro humano trabalha com uma lógica de poupar energia de maneira que utiliza a informação mais recente para decidir ou não por uma compra. Todos os dias as pessoas recebem uma grande quantidade de informações via redes sociais, aplicativos de chat, televisão entre outros. O ritmo atual gera uma sobrecarga na mente e estabelece um imediatismo em que sem muita base se tem respostas repletas de certezas diante dos mais variados questionamentos.

Observando a relevância das informações mais recentes para que a mente opte pela compra é crucial estabelecer uma sensação de segurança e estabilidade diante do consumidor. A construção de um relacionamento pautado pela confiança entre a marca e o seu público tira o foco das ações impulsivas. Basicamente se trata de estabelecer uma mensagem positiva no subconsciente do seu consumidor.

Como atingir o subconsciente do consumidor?

Para conseguir chegar ao subconsciente do consumidor e estabelecer uma relação baseada em algo positivo é necessário observar três pilares essenciais. Abaixo vou explicar com mais detalhes cada um desses vetores.

1 – Relação de confiança

O primeiro pilar para alcançar o subconsciente do seu consumidor consiste em estabelecer uma relação de confiança em que todos os objetivos estejam devidamente claros e bem apresentados. Quando seu cliente precisar tirar dúvidas a sua empresa deve estar disponível, sem enrolar e sem dar desculpas para eventuais problemas, as questões devem ser solucionadas.

Mesmo depois de ter fechado a compra é necessário manter seu foco e atenção nas necessidades do indivíduo. Além disso, trabalhe sempre com honestidade ainda que isso signifique tirar os méritos de alguns dos seus produtos/serviços. O consumidor será grato a sua franqueza e se lembrará de que se sente agradecido.

2 – Aproveite o momento ideal para a conversão

Em vendas existe o que se chama de momento ideal para fazer uma oferta, aquele momento em que o consumidor está inclinado a fechar negócio, mas precisa de um empurrãozinho. No varejo os vendedores podem observar a linguagem corporal bem como o olhar do cliente que entrega quando ele está suscetível. Já no âmbito de vendas digitais é possível se valer de algumas estratégias com foco em potencializar as chances de conversão.

3 – Conheça a teoria do cérebro trino

Por fim o terceiro pilar para entender como chegar ao subconsciente do consumidor consiste em conhecer a teoria do cérebro trino que está dividido em:

Cérebro reptiliano: também chamado de cérebro instintivo, age de acordo com reflexos como a sensação de fome ou de sede.

Cérebro emocional: trata-se do segundo nível, onde está situado o sistema nervoso e que tem como base controlar o comportamento emocional do ser humano.

Cérebro racional: a camada que diferencia o ser humano de outros animais, pois é o nível em que ele desenvolve pensamento abstrato e demonstra capacidade de criação de coisas novas e criativas.

A influência dessa teoria está no fato de que o consumidor costuma tomar as suas decisões em até cinco segundos de maneira que o trabalho de decisão fica por conta do cérebro reptiliano guiado pelos impulsos. Contudo, o ideal é conseguir estabelecer influência nas três camadas do cérebro humano garantindo que emocionalmente ele esteja ligado a sua marca e do ponto de vista racional também ratifique tal decisão.

Conheça bem o seu empreendimento e o perfil do consumidor para que possa então determinar uma estratégia assertiva de como gerar o impulso de compra, atuar em seu emocional e convencê-lo de que está agindo certo. Estudar mais sobre Neuromarketing pode ser uma boa maneira de entender como chegar em cada camada.

Gostou desse artigo sobre Neuromarketing? Compartilhe em suas redes sociais e deixe seus comentários!

 

Copyright: 1350897416 – https://www.shutterstock.com/pt/g/buffaloboy