Veja os principais passos para abrir uma lanchonete

Veja os principais passos para abrir uma lanchonete

Observando que mesmo em tempos de crise o setor alimentício se mantém forte é interessante saber quais são os passos para abrir uma lanchonete, um ambiente em que as pessoas vão para interagir com seus familiares e amigos além de comer. Com alguns cuidados – como obter todas as licenças – e um bom planejamento pode se tornar uma excelente aposta para entrar no mercado.

Lanchonete: Conheça o passo a passo para abrir a sua

A seguir vou explicar um pouco melhor o passo a passo para abrir a uma lanchonete e ter a chance de se consolidar nesse segmento.

1 – Escolha o modelo de lanchonete

Nem todas as lanchonetes são iguais, existem modelos diferentes de estabelecimento e o primeiro passo para o empreendedor é escolher em qual investir. Destaco três modelos principais a seguir:

Lanchonete tradicional: trata-se da lanchonete ‘convencional’, isto é, que está num ponto de grande movimento e conta com espaço para que seus clientes se acomodem para comer. Pelo fato de precisar de espaço para as mesas é o modelo de lanchonete mais caro, mas que se tiver uma boa gestão pode trazer resultados bastante positivos.

Lanchonete móvel: uma tendência do setor de negócios alimentícios, as lanchonetes móveis, se mostram opções que saem mais em conta do que as tradicionais e com o diferencial de que sua estrutura pode ser levada para outros locais. A estrutura mais enxuta do veículo contribui para custos menores.

Lanchonete delivery: pode ser montada num espaço menor, contudo, demanda mais publicidade para que haja um alto giro de pedidos, fundamental para sua sustentabilidade. Nesse sistema há a desvantagem de não ter estrutura para manter os clientes acomodados.

2 – Tenha um plano de negócios

Após ter definido que tipo de lanchonete deseja abrir é importante estruturar um plano de negócios em que possa ter bem detalhados os investimentos e demais recursos como pessoal, por exemplo. Esse é o momento em que o empreendedor pensa a respeito do negócio que deseja abrir e no quanto ele é ou não potencialmente rentável.

Também deve ser definido quem é o público-alvo que se pretende impactar, a relevância da localização e condições para manter uma lanchonete nas regiões consideradas. Saiba tudo o que pode dar errado para ter mais chances de fazer dar certo.

3 – Escolha o local com cuidado

A localização da sua lanchonete pode significar o fator de impulso para o sucesso ou para o fracasso. Na hora de escolher é necessário pensar em mais do que a presença do público-alvo no entorno, você deverá considerar se o estabelecimento poderá ser aberto no local (faça essa pesquisa junto a prefeitura) e se existem leis de restrição como estar numa região residencial tendo que respeitar a lei do silêncio, por exemplo.

4 – Documentos

Para abrir a sua lanchonete será necessário ter os seguintes documentos:

– RG ou outro documento com foto

– Folha espelho do IRPF (cópia do Imposto de Renda)

– Comprovante de residência

– Cópia do contrato de locação ou de compra e venda do imóvel do estabelecimento

– IPTU do imóvel

5 – Formalização da lanchonete

Para que a sua lanchonete seja devidamente formalizada é necessário seguir algumas etapas que listei a seguir:

Junta Comercial: é o registro que deve ser realizado na Junta Comercial da cidade e que em boa parte dos casos já inclui a emissão do alvará de funcionamento que para esse tipo de estabelecimento também deve ter o alvará de funcionamento dos bombeiros.

CNPJ: trata-se do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica.

Previdência Social: é necessário fazer o cadastro na Previdência Social junto a Agência da Previdência Social para que seja possível contratar funcionários.

Secretaria do Estado da Fazenda: para ter a permissão de emitir notas fiscais assim como autenticar os seus livros fiscais é necessário obter autorização junto a Secretaria do Estado da Fazenda.

Contribuinte de ICMS: também é necessário fazer o cadastro na Secretaria do Estado da Fazenda como contribuinte de ICMS.

Entidade Sindical Patronal: a empresa deve estar enquadrada numa Entidade Sindical Patronal que esteja alinhada com as suas atividades.

Alvará da Vigilância Sanitária: junto à Divisão da Vigilância Sanitária Estadual será necessário obter o alvará para poder manipular alimentos.

Manual de Boas Práticas e Procedimentos Operacionais Padronizados: de acordo com a Resolução 216 de 2004 da ANVISA esse tipo de estabelecimento deve elaborar um manual em que conste detalhadamente e com fidelidade todas as suas práticas para que seus alimentos sejam manipulados com qualidade e higiene. O manual deverá permanecer num local de fácil acesso para os colaboradores e para autoridades sanitárias que façam avaliações do local.

6 – Investimento em equipamentos

Para abrir uma lanchonete, independente do modelo escolhido, é necessário investir em equipamentos de maneira que é válido contar com um valor significativo de reserva. O estabelecimento precisará de itens como freezer, chapa, fritadeira, fogão, micro-ondas, forno, geladeira, balcão entre outros. Faça uma lista com todos os itens com uma pesquisa de preço em que seja possível encontrar opções com custos mais baixos.

7 – Tenha bons fornecedores

Para que a sua lanchonete se torne um sucesso é necessário oferecer para os clientes acesso a alimentos e atendimento de qualidade. Para que isso seja possível os fornecedores têm um papel crucial. Além de pensar na questão dos preços e condições considere a qualidade e o pronto atendimento.

Gostou de saber como abrir uma lanchonete? Compartilhe em suas redes sociais!

 

Copyright:  728498878 – https://www.shutterstock.com/pt/g/laineneimane