Você sabe responder qual o core business da sua empresa?

Você sabe responder qual o core business da sua empresa?

Toda empresa faz parte de um ramo de atividades e promove serviços que estão dentro dessa repartição. Mas e o Core Business? Qual o significado real desse termo? Seria ele sinônimo de ramo? Ou então a apresentação do que o seu negócio faz de melhor?
 

Desmistificando o Core Business

 
Do inglês, o termo core significa núcleo, coração e business são negócios. Então, juntando eles e transformando na expressão aqui utilizada, o Core Business representa a alma do seu empreendimento, o que mais caracteriza ele e o torna único. Por isso que essa explicação não pode ser confundida com outras formas de falar sobre a sua empresa.
 
Quando se pergunta qual o seu ramo de atividade, a resposta é de que setor você faz parte, diferente do core business que seria qual a sua melhor atividade. O mesmo acontece quando se fala em modelo de negócios, que remete a como você trabalha a sua atividade, também um termo que não corresponde ao que o core business significa.
 
Um exemplo mais claro para separar todas essas nominações pode ser o de uma lanchonete que vende alimentos veganos. O seu ramo de atividade é o alimentício, o seu modelo de negócios é comercializar lanches rápidos e o seu core business é ter uma refeição diferenciada, vegana.
 

A estratégia que vem após o core business

 
Novamente, não se pode relacionar como sinônimos a estratégia e o core business, afinal, antes de se pensar em como agir é preciso ter certeza do que se é. Por isso, quando se identifica o core business do seu negócio, começa-se a criar subcategorias tudo que se relaciona a isso, incluindo a estratégia da empresa.
 
Para isso, se começa pensando sobre o posicionamento de mercado que a organização quer ter, como ela vai trabalhar isso, quais são seus valores, sua missão, sua visão de negócio. Perguntas como o que, onde, como, quando e por que são respondidas aos poucos durante o planejamento estratégico que vai desde a concepção da marca até o momento final da venda. Tudo isso faz parte da identidade organizacional do seu negócio.
 

Como posso identificar tudo isso na minha empresa?

 
De maneira muito simples, é possível se fazer algumas perguntas e procurar por essas respostas dentro da sua ideia crua do que é o seu negócio.
 
• Tenha informações: entenda melhor quem são seus clientes, quais as estratégias que tem dado mais certo, qual foi à última vez que sua empresa inovou, suas ofertas são interessantes, como você vende seu produto, onde ele se encontra?
 
• Defina o que é mais importante: depois de avaliar tudo que já existe da sua organização, é hora de definir no que ela é tão especial e única. Estabeleça alguns limites sobre quais os campos de ação, e tenha em mente que as oportunidades podem estar onde você menos espera;
 
• Pense em produtos relacionados: alguns especialistas dizem que a organização deve ficar fechada somente no que o core business é, mas em meio a uma grande variedade de demanda, é possível sim inovar ao pensar no que se complementa ao seu produto principal. Por exemplo, livrarias que hoje vende livros virtuais e também os tablets que possibilitam essa leitura. O core business ali é a leitura prática, por isso, a inclusão de produtos como tablets e notebooks em seu catálogo de vendas faz muito sentido no que o negócio pensa e promove.
 
• Procure oportunidades: se você sabe quem é o seu público alvo clássico, tente exercitar um pouco o pensamento de quem mais poderia começar a consumir esse produto. Por exemplo, se você vende passagens de avião, entenda que não são somente pessoas que estão de férias que usam esse serviço, existe quem trabalhe m outro local e precisa se locomover ou então uma família que vai se reencontrar, etc.
 

Como posso pensar além do meu core business?

 
Para isso, é preciso identificar quais são os próximos clientes a serem encontrados, onde estão e por que eles comprariam seu produto. Portanto, comece abrindo mais sua área geográfica de atuação, talvez com filiais ou um e-commerce poderoso. É necessário, também, ter outras estratégias de vendas, fidelização, descontos por quantidade, conquistar esse cliente. Ou então, quem sabe, apostar num novo produto ou melhorar o que você tem lançando uma atualização.
 
O importante é agir em todo o complexo da sua empresa, afinal, se uma área expande será importante que todas as equipes acompanhem essa demanda. Treine novas pessoas, tenha profissionais de diferentes áreas trabalhando juntos e pensando na estratégia do início ao fim. Procure por tendências, trabalhe com o diferente, se inspire em cases de sucesso e tente sempre conhecer mais áreas a serem exploradas.
 

Empreendedor, você está pronto para aplicar essa definição no seu negócio?

 
É assim mesmo, etapa por etapa, planejamento por planejamento que você constrói o que é seu com muito sucesso e eterno aprendizado. Mas o principal é identificar qual o seu negócio de alma para conseguir focar no que mais vale dentro de uma organização, ser o melhor possível!