Você sabe quem são os stakeholders?

Você sabe quem são os stakeholders?

Uma empresa tem como topo da sua hierarquia o empreendedor, que lidera de forma geral a gestão dos processos, dos negócios e colaboradores. E assim como sua figura é essencial, também é muito importante ter pessoas que fazem o negócio acontecer com seus investimentos e recursos alocados para o sucesso do empreendimento. Quem são esses financiadores? Eles são os responsáveis pelos recursos investidos na empresa e devem ser entidades que conhecem o modelo de negócio proposto por sua organização para melhorar a tomada de decisões e ainda performar de forma positiva diante das metas da empresa. Estamos falando dos Stakeholders!
 

Stakeholders

 
Traduzindo do inglês, stake significa interesse e holder, aquele que possui. Então, trazendo para o universo dos negócios, podemos entender que stakeholders são pessoas que tem interesse em alguma empresa e, que, consequentemente, faz parte do mercado de ações do empreendimento.
 
Os stakeholders são parte importantíssima dentro da estratégia de um negócio, afinal, eles estão envolvidos num processo, muitas vezes, financeiro. Essas pessoas têm expectativas para com a empresa e, por isso, é essencial que o gestor líder alinhe com elas todo o tipo de risco e vantagem ao fazer parte da negociação.
 
Podemos exemplificar esse público como quem tem interesse legítimo no que a empresa tem a oferecer, como um uma organização vegana tem ao ajudar marcas que não usam animais em sua composição. Mas também podemos classificar o próprio cliente como um stakeholder já que ele é alguém que influencia diretamente no faturamento da empresa, não é mesmo? Se ele não estiver satisfeito, ele dá seu dinheiro para outra empresa e assim segue o ciclo da compra.
 
Há também os stakeholders que estão junto da empresa propondo um modelo de responsabilidade corporativa, onde há equilíbrio na distribuição do lucro proporcional à participação de cada investidor.
 

Shareholders

 
Essa outra vertente de pessoas envolvidas numa empresa, os shareholders visam às coisas de uma maneira um pouco diferente do que os stakeholders. Aqui, conforme a tradução do termo em inglês, share é compartilhar e por isso, esse modelo tem a prática de dividir os lucros somente com os proprietários e acionistas. Nesse caso, a empresa é vista muito mais num modelo de responsabilidade econômica e classifica seu sucesso somente pelo lucro.
 

Níveis de envolvimento

 
Voltando ao nosso tema central, os stakeholders podem estar dividimos em duas competências na hora de investir em um negócio, os primários e os secundários.
 
Os stakeholders primários são os ativistas em si, os clientes, fornecedores, empregados, concorrentes. Já os stakeholders secundários são os governos, as comunidades sem fins lucrativos. Cada um desses grupos tem um tipo diferente de interesse dentro de um negócio e por isso, age conforme a combinação junto dos empreendedores líderes de cada uma das empresas.
 

Influência

 
Um stakeholder pode participar de três formas dentro de um negócio e, consequentemente, influenciar de maneiras diferentes nas decisões tomadas.
 

Participação

 
Esses são investidores que não são dependentes da organização, somente estão ali para colaborar com o equilíbrio e crescimento da empresa. Como por exemplo, redes sindicais, consultores, comunidades que estão próximas à empresa de alguma forma.
 

Interferência

 
Aqui se encaixa o público que consegue interferir de forma negativa ou positiva no que a marca tem a oferecer. São eles os concorrentes, que são empresas que trabalham com o mesmo produto e podem conseguir conquistar mais clientes que a sua empresa, e os veículos de massa, que são as redes de comunicação que transmitem ideias e opiniões sobre marcas e empresas e, portanto, podem fazer tanto uma boa ou uma má propaganda do seu negócio.
 

Dependência

 
Esses são os próprios clientes, fornecedores, colaboradores. São públicos que trabalham diretamente para o negócio crescer ou não, que tem dependência direta com a empresa e seu posicionamento causa consequências importantes dentro do empreendimento.
 
Ter uma ideia, executá-la e ter sucesso, pode ser tão simples quanto essas palavras fazem parecer. Existe toda uma cadeia de movimentos a serem feitos, investidores a serem conquistados, fornecedores a serem contratados e clientes a serem impactados. Quando se abre um negócio, existem muitos setores que interdependem seu trabalho com outros causando uma ligação em formato de corrente, onde é preciso que todas as etapas sejam cumpridas para chegar ao final com um esquema completo. E para isso, um dos pontos mais importantes tem a ver com o investimento dentro do negócio, então, se esse degrau não for ultrapassado, inúmeras novas fases ficam em stand by.
 
Por fim, empreendedor eu quero ressaltar que em se tratando de stakeholders, você precisa ter uma visão macro do seu negócio ao ponto de conseguir prever tudo que pode influenciar em seu sucesso ou não e para que esses pontos sejam acertados de forma simultânea. Quando um investidor sai do negócio ou um novo entra com ideias diferentes de como conduzir a sua participação, todas as expectativas devem ser alinhadas para evitar surpresas e falhas de comunicação. Afinal, como você já sabe, o sucesso está em processos bem definidos e pessoas engajadas e em sintonia com os resultados que você deseja conquistar.