Conheça as aplicações do diagrama de Ishikawa

Conheça as aplicações do diagrama de Ishikawa

O empreendedor tem uma tarefa muito importante junto a sua empresa que é a de liderar, mas para que essa liderança aconteça junto de decisões assertivas, é necessário entender os problemas existentes. Para isso, muitos métodos podem ser executados em busca da melhor forma de solucionar problemas grandes e pequenos dentro da organização. Um deles é o Diagrama de Ishikawa.

Diagrama de Ishikawa – Análise de Causa e Efeito

 
Também conhecido como método Espinha de Peixe, esse processo foi pensado por Kaoru Ishikawa, na década de 1960. O seu pensamento dizia que toda causa (problema) gera um efeito e, claro, consequências. Cada possibilidade abre outro leque de causas e assim por diante, por isso, essa estratégia de busca por soluções é um trabalho que deve ser feito por toda a equipe envolvida, além de ter a presença do líder empreendedor para que todas as decisões tomadas sejam realizadas.

A ideia ao usar este método é levantar todas as causas encontradas de um problema, e uma a uma e analisá-las de forma a mapear as dificuldades que poderão ser enfrentadas como, por exemplo, se a pessoa tem dois caminhos a seguir e parar para pensar o que poderia acontecer se seguir por cada um deles. Aqui, se organiza por partes tudo que envolve o problema, desde pessoa, processos e atuais consequências do erro.

Os 6 M’s variáveis

 
Para ajudar a identificar melhor os porquês de tal problema ter acontecido dentro da empresa, pode-se usar essa ideia dos 6 M’s que guiarão o processo. Vou escolher aqui um caso para que possamos analisar seguindo essa tática, e usar o exemplo de um produto incorreto foi enviado ao consumidor.

Método

 
Qual o processo utilizado pelos responsáveis no momento de organizar a demanda?

Máquina

 
Esse erro pode ter sido automatizado?

Medida

 
Qual era o prazo existente para essa tarefa?

Meio ambiente

 
Houve algum tipo de problema no ambiente de trabalho que gerou essa confusão?

Material

 
No momento de separação de item para envio, a tabela com os nomes dos produtos que contém todos os pedidos estava correta mesmo?

Mão-de-obra

 
A pessoa responsável pela etapa do envio teve algum tipo de dificuldade?

Veja como esse guia pode ajudar bastante na hora de preencher o seu esquema e deixa tudo mais otimizado para o momento da análise do erro.

Como montar o seu diagrama de Ishikawa

 
• Para começar a sua tática de pensamento é necessário identificar um problema;

• Depois, desenhe uma linha horizontal com o problema em cima;

• Converse com as pessoas envolvidas no erro para entender quais as possíveis causas do acontecimento e vá fazendo setas para fora da linha horizontal com as alternativas;

• Usar o guia dos M’s para encontrar subcausas;

• Analisar o que está se encontrando e pensar nas hipóteses possíveis para que isso tenha se desenvolvido assim.

O nome de Espinha de Peixe vem do visual que essa estratégia adquire conforme vão se colocando as hipóteses e linhas a serem pensadas. Variáveis maiores de sua empresa também podem estar influenciando diretamente em erros banais dentro da organização. Exemplo de conflitos de equipe, organização, dificuldade na hora do planejamento, problemas de gestão, processos e clima organizacional, por exemplo.

Porém, um dos principais causadores de problemas num empreendimento é a falta de planejamento ou as deficiências em sua execução. Ele é o responsável por guiar todas as tarefas e demandas de uma empresa, sem falar que quem realiza esse trabalho tem de pensar de forma abrangente sobre o que envolve a equipe, empresa, procedimentos, local do trabalho, variáveis do mercado; praticamente tudo.

Se as expectativas não estiverem alinhadas desde o início de cada projeto, a probabilidade é de que muitas alterações aconteçam enquanto a ideia está em execução. O grande problema disso é que o resultado não será nem como foi pensado e nem como foi executado, já que muitas mudanças no percurso podem alterar também o resultado final e prejudicar o planejamento original.

Um bom planejamento evita com que isso aconteça e ajuda a organizar as ações com mais assertividade. Neste sentido, vale lembrar que é sempre importante levar em conta o fator humano, fazer uma gestão de pessoas efetiva que leve em conta as necessidades e dificuldades dos colaboradores em seu trabalho e, especialmente, os possíveis erros que podem ocorrer em decorrência disso.

Esses fatores são influências diretas no final de um projeto. Por isso empreendedor é importante que o seu planejamento abranja não só a operação, mas sim tudo que envolve a transformação de uma ideia em realidade. Se forem somente pensados os aspectos técnicos, uma grande possibilidade de a tarefa não sair como havia sido pensada no início é muito real.

Então, métodos como o de Ishikawa constroem um modelo de análise muito poderoso e de fácil assimilação. É uma forma de organizar o que tem acontecido dentro da empresa e tudo que pode ser remodelado e corrigido com base nas experiências negativas que aconteceram.

O melhor seria que esse tipo de análise nem fosse necessária, pois isso significaria que a sua empresa não está passando por nenhum tipo de problema. Entretanto, caso seja necessário, aposte em métodos que ajudem a sua organização a crescer sempre e tenha no diagrama de Ishikawa um grande apoio para isso.