Saiba como funciona o empréstimo do SEBRAE

Saiba como funciona o empréstimo do SEBRAE

A modalidade que está sendo reconhecida sob a alcunha de empréstimo Sebrae e que tem como base o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) tem se mostrado uma excelente oportunidade para os empreendedores que têm boas ideias, mas ainda precisam de uma injeção de capital. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) atua como avalista complementar para que o financiamento seja liberado, mas não realiza o empréstimo de fundos próprios.

O Que é o Empréstimo Sebrae?


O papel do Sebrae é ajudar os micro e pequenos
empreendedores a abrir e manter os seus negócios no mercado, pois essa atividade comercial é responsável por fomentar e movimentar a economia do nosso país. Na sua longa trajetória de existência a instituição descobriu que precisava fazer ainda mais do que orientar e apresentar as ferramentas para o crescimento desses empreendimentos.

Uma das principais dificuldades que os micro e pequenos empreendedores enfrentam é a de obter acesso a linhas de crédito para colocar em prática as suas ideias. Dentre os empecilhos mais citados por esses indivíduos para o acesso ao crédito estão a falta de garantias reais para oferecer às instituições financeiras e não ter um avalista/fiador. Foi a partir dessa necessidade que surgiu o sistema de intermediação do Sebrae para que esses empresários conseguissem ter as linhas de créditos de que precisam para entrar no mercado.

Sendo assim o empréstimo Sebrae nada mais é do que um serviço de intermediação em que a instituição se torna avalista de pequenos negócios via Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Esse fundo pode ser a melhor – e em alguns casos a única – possibilidade de obter crédito para o seu empreendimento.

Entendendo Como Funciona o Fampe


Basicamente, o empreendedor pode fazer solicitações de acesso a esse fundo sempre que estiver tentando uma linha de financiamento junto a uma instituição financeira que seja conveniada ao Sebrae. Para que seja possível ter a liberação desse crédito é importante atender às exigências da instituição financeira dentre as quais geralmente estão:

– Demonstração da capacidade de realizar o pagamento das pendências financeiras;

– Ter pleno conhecimento do segmento de mercado em que se atua;

– Não ter nenhum tipo de restrição cadastral;

– Ter pelo menos parte das garantias solicitadas para o empréstimo.

Importante: é essencial deixar claro que o uso do Fampe não exime o empreendedor de ter pelo menos parte das garantias necessárias para o empréstimo. Além disso, aqueles que já possuem as garantias reais não podem se valer desse recurso. Lembro ainda que o Fampe é um aval e não funciona como um seguro de crédito sendo de responsabilidade do empreendedor manter o pagamento das suas obrigações em dia.

Processo de Obtenção do Empréstimo Via Fampe


O empreendedor que se interessou deve consultar o seu gerente na instituição financeira conveniada ao Sebrae para saber quais são as opções melhor alinhadas com as suas necessidades. O passo seguinte é o de elaborar um plano de negócios ou então uma proposta em que o Fampe seja incluído como sendo o aval complementar. Isso deve ser feito nos casos em que as garantias pessoais e reais não constituem o bastante para conseguir o financiamento.

A partir dessa proposta a instituição financeira fará uma avaliação para saber se é mesmo necessário usar o Fampe, em caso afirmativo irá avisar o quanto de custo isso terá e realizará a inclusão na cédula de crédito. O papel do Fampe é o de tornar mais fácil que os micro e pequenos negócios tenham acesso a linhas de crédito junto a instituições financeiras que tenham convênio com o Sebrae.

Limites e Condições do Fampe


Dependendo de fatores como porte da empresa e modalidade de financiamento, o Fampe, pode oferecer até 80% do financiamento junto a uma instituição conveniada ao Sebrae. As faixas de garantia variam de R$ 10 mil a R$ 700 mil, novamente ressalto que o Fampe não é um seguro de crédito.

Conhecendo o Fampe Por Números


Para se ter uma ideia o Fampe já foi responsável por avalizar mais de 290 mil empreendimentos de pequeno porte que captaram em torno de R$ 13 bilhões de crédito bancário gerando R$ 9,7 bilhões de garantias concedidas. Uma iniciativa que tem sido muito relevante para fazer com que pequenos negócios atendam a todos os pré-requisitos para se tornarem aptos a solicitar uma linha de crédito junto a instituições financeiras credenciadas.

Para Quem o Fampe é Destinado?


Poderão ser avalizados pelo Sebrae pequenas empresas urbanas que estejam formalizadas como
MEI (Microempreendedor Individual); ME (Microempresas) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) e pequenas agroindústrias que estejam devidamente formalizadas através de questões legislativas como Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. A questão da formalização do empreendimento é fundamental para que seja possível obter o aval.

Gostou das dicas de como obter um empréstimo sendo avalizado pelo Sebrae? Deixe seu comentário abaixo!

 

As melhores estratégias para seu negócio você confere acessando meu canal. Inscreva-se agora!