Modelo de marketing AIDA

Modelo de marketing AIDA

Para criar um bom plano de marketing é necessário muito mais do que divulgar produtos ou serviços. Pensar sob o ponto de vista do cliente é muito importante para encontrar formas de levá-lo a agir. Existem diversos modelos de marketing e no artigo de hoje falarei especificamente a respeito do AIDA, que é composto por quatro etapas pelas quais os consumidores passam antes de comprarem um produto ou serviço.
 

AIDA: Um dos Modelos de Marketing Mais Usados Para Anúncios

 
O termo AIDA é, na verdade, uma sigla que significa: Atenção, Interesse, Desejo e Ação, que são as etapas que fazem parte do processo de decisão de compra do consumidor. O conceito foi desenvolvido por volta de 1920 pelo americano Elmo Lewis, um pioneiro no ramo da publicidade e das vendas no país.
 
Essa estratégia de marketing pode ser aplicada a qualquer tipo de anúncio, mas atualmente tem sido destaque em campanhas realizadas na internet, principalmente nas redes sociais, como uma forma de atrair o consumidor e levá-lo a agir, consumindo o produto.
 

O Significado das Palavras Que Formam a Sigla AIDA

 
Depois de saber um pouco mais sobre o AIDA, é hora de entender o que cada uma das palavras representa e como elas podem te ajudar a vender mais. Confira!
 

Atenção

 
A primeira coisa que se tem a fazer para atrair um cliente é chamar a atenção dele. Se for em uma loja física, é necessário investir em vitrines interessantes, cartazes, etc. No caso de um anúncio na internet, a escolha da imagem também é muito importante, mas não se resuma a ela. Acrescente frases e palavras chamativas, como: “Novidade!”, “Exclusivo!”, etc.
 
Podemos dizer que o primeiro passo, que é chamar a atenção, é um dos mais importantes, pois é a base de tudo. Se você não conseguir chamar a atenção das pessoas, elas não continuarão lendo ou ouvindo o seu anúncio. Por isso, é fundamental conhecer muito bem o seu público-alvo para que use uma linguagem voltada especificamente para ele. Vale dizer que não se deve chamar a atenção dos consumidores pelo preço, pois o ideal é que elas se sintam atraídas pelas vantagens que o produto oferece e não simplesmente porque ele é barato.
 

Interesse

 
Depois de chamar a atenção, é hora de despertar o interesse das pessoas. Mostre que a sua empresa tem a oferecer soluções para os problemas delas. Pense nas características mais desejadas dos seus produtos ou serviços e foque nisso. Para anunciar uma empresa que oferece serviços de beleza a domicílio, por exemplo, seria interessante dizer: “Você está cansada de passar horas no salão esperando a sua vez?”.
 
Assim as pessoas irão se identificar com o que estão lendo ou ouvindo e isso é ótimo para que se sintam interessadas. Lembre-se de que devem ser frases curtas, pois se forem longas demais muitos desistirão na metade.
 

Desejo

 
Depois de causar interesse, faça com que os consumidores desejem o seu produto mostrando que tipo de problemas ele resolve e as soluções que pode oferecer. Mantenha o foco nas vantagens proporcionadas pela sua empresa. Seguindo o exemplo citado anteriormente, este seria o momento para dizer que os serviços são realizados no conforto do lar, na hora marcada e sem necessidade de espera.
 
Para realmente convencer alguém a efetuar uma compra é importante mostrar os benefícios que ela terá ao fazer isso. Então, ao invés de criar anúncios apenas com imagens dos produtos, coloque figuras com pessoas fazendo uso deles, pois isso leva o consumidor a se imaginar no lugar delas.
 

Ação

 
Depois de passar pelas três etapas anteriores, agora é o momento em que o consumidor, de fato, irá efetuar a compra de um produto, contratar um serviço, fazer uma assinatura, etc. Para isso é necessário mostrar qual é a ação que ele deve ter, o que pode ser: “Entre”, “Assista”, “Acesse Para Saber Mais”, “Clique Para Comprar”, etc.
 
No âmbito das estratégias de marketing digital, este é o momento do call to action, que em português significa “chamada para ação”. Nesse caso, é necessário considerar o que você deseja vender para definir o call to action mais indicado, que pode ser para a compra de um produto ou serviço, download de um arquivo, instalação de um software, etc.
 
Para realmente convencer as pessoas a agirem conforme o que o seu anúncio sugere, é interessante oferecer vantagens adicionais e, também, promover um sentido de urgência, para que ele não deixe a compra para depois. Ofereça garantia de troca ou devolução e mostre que aquelas condições estarão disponíveis apenas dentro de um determinado prazo.
 
Uma das principais vantagens do AIDA é que é bastante simples colocá-lo em prática e, com o tempo, você irá conhecendo melhor o seu público e descobrindo as palavras-chave que mais os atraem. Espero que tenha gostado das dicas e que elas te ajudem a criar anúncios mais eficazes.
 
Aproveite para compartilhar o artigo com os seus amigos empresários e passe o conhecimento adiante!