Financiamento coletivo denominado crowdfunding

Financiamento coletivo denominado crowdfunding

O termo crowdfunding, que em português significa financiamento colaborativo, é um fenômeno que emprega um conceito conhecido como a sabedoria das multidões, em que a população em geral é consultada para validar uma ideia. Nesse caso, essa validação é confirmada por uma vontade de contribuir financeiramente para que a ideia seja colocada em prática.
 
Quando um grande número de pessoas contribui, arrecada-se um capital coletivo significativo. Isso faz com que o crowdfunding seja ideal para atrair financiamento para ideias e projetos que as pessoas acreditam e desejam fazer parte. O financiamento coletivo se difere da abordagem tradicional de financiamento para empresas, pois oferece uma plataforma simples para os empreendedores divulgarem o seu negócio e atrair investidores interessados, sem maiores custos e juros.
 

A História do Crowdfunding

 
O primeiro projeto de crowdfunding online foi realizado em 1997, nos Estados Unidos. A banda de rock Marillion não tinha fundos para custear a turnê de lançamento de seu sétimo álbum. Então, os seus fãs americanos usaram a internet para arrecadar o dinheiro e conseguiram 60.000 dólares para que eles pudessem se apresentar pelo país.
 
Embora a banda não estivesse envolvida nessa captação de recursos, após perceberem que a iniciativa deu certo, os integrantes decidiram usar a mesma técnica para financiar a produção de seus três álbuns seguintes. Assim surgiu esse tipo de financiamento coletivo, que é utilizado para captar recursos para a realização de eventos, campanhas filantrópicas e abertura de empresas.
 

Diferenças Entre Crowdfunding e Financiamento Tradicional

 
Ao buscar um investimento tradicional para colocar uma ideia em prática, é necessário fazer um plano de negócios, pesquisas de mercado, criar um protótipo do seu produto, etc. Então, depois de ter o projeto pronto, é necessário buscar por investidores interessados em financiar essa ideia, os que aceitarem irão se tornar seus sócios e terão direito a participação dos lucros da empresa.
 
Já no crowdfunding acontece o chamado investimento coletivo e qualquer pessoa pode colaborar. Basicamente trata-se da antiga vaquinha que amigos costumam fazer para comprar ou realizar algo, só que em uma versão repaginada e com um objetivo maior, que geralmente é abrir um negócio. Não há formalidades necessárias para iniciar um projeto desse tipo, apenas é importante fornecer dados que sejam convincentes para que as pessoas acreditem na ideia.
 

Exemplos de Crowdfunding

 
A história mais icônica de crowdfunding é a do jogo de exploração espacial Star Citzen. Foi criada uma campanha de arrecadação de fundos para a sua criação do game, que é inspirado em outro jogo que ficou famoso nos anos 90, o Wing Commander. O valor estipulado pelos criadores foi de 500 mil dólares, porém o número de interessados em contribuir foi muito maior do que o esperado, ultrapassando 100 milhões.
 
Por outro lado, existem casos que não dão tão certo, como o que aconteceu no Brasil em 2016 e tinha como objetivo a abertura de uma hamburgueria chamada Zebeleo, nome formado pelas sílabas iniciais dos nomes dos criadores: Zé Soares, Bel Pesce e Leonardo Young. Assim que a campanha foi lançada em uma plataforma de crowdfunding, as críticas começaram a aparecer. O motivo principal da polêmica é o fato de que os três são pessoas de classe média alta e, de acordo com o público, não precisam de doações. Além disso, os próprios empreendedores afirmaram que foi um erro não ter explicado claramente o projeto para as pessoas.
 
Para que uma campanha de crowdfunding dê certo é importante que as pessoas acreditem na ideia e queiram fazer parte. O crowdfunding no Brasil para criação de empresas ainda está engatinhando e são vistas mais campanhas filantrópicas ou para eventos. A própria Bel Pesce é um exemplo de recorde de financiamento coletivo no país. Em 2015 ela criou um projeto para arrecadar fundos para lançar o seu livro “A Menina do Vale” e dar palestras nas capitais brasileiras. A meta era de 260 mil reais, porém o valor arrecadado ultrapassou 800 mil reais.
 

Recompensas Para os Investidores

 
Na maioria das campanhas de crowdfunding são oferecidas recompensas para as pessoas que acreditam na ideia e resolvem contribuir com sua realização. Geralmente as recompensas têm relação com o objetivo do financiamento e variam de acordo com o valor doado. No caso do projeto da Bel Pesce, algumas das recompensas eram:
 
• R$ 10,00 – E-mail de agradecimento e livros digitais
 
• R$ 20,00 – Agradecimento pelas redes sociais
 
• R$ 35,00 – Entrada para assistir a palestras e livro autografado
 
• R$ 3.400,00 – 100 entradas para palestras e 100 livros autografados
 
• R$ 25.000,00 – Divulgação da marca nas palestras
 
Esses foram alguns exemplos das recompensas oferecidas. Como se pode ver, havia opções tanto de valor menor para pessoas físicas que gostam do trabalho dela, quanto para empresas, que podiam contribuir com quantias mais altas e levar seus funcionários para assistir às palestras ou ter sua marca associada aos eventos. Se você está pensando em criar um projeto por meio de financiamento coletivo, este é um bom exemplo de modelos de recompensas, que contemplam todos os tipos de pessoas e empresas que quiserem contribuir com a ideia.
 
O que você pensa a respeito do financiamento coletivo? Já considerou utilizar o crowdfunding para a realização de algum projeto?