Conheça o Vesting - Novo modelo de prática contratual

Conheça o Vesting - Novo modelo de prática contratual

A prática contratual de Vesting é um tipo de sociedade empresarial utilizada para atrair colaboradores e investidores com a recompensa de ganho progressivo de porcentagens de participação na empresa. O contrato de Vesting é bastante utilizado por startups que estão no início de sua atuação no mercado, seja para convencer investidores a adicionar capital ou, mesmo, para atrair bons funcionários para a equipe.
 

Sociedade Empresarial: Compreendendo o Contrato de Vesting

 
Podemos dizer, resumidamente, que Vesting é um contrato empresarial que concede um direito imediato que terá frutos no futuro. No caso de empresas que precisam de investidores, o Vesting funciona como uma garantia de compra de ações no futuro. Muitas startups, quando entram no mercado, não têm capital suficiente para custear o trabalho de bons profissionais e optam por essa modalidade de contrato para atrair os funcionários que são necessários ao sucesso da empresa.
 
Os colaboradores que aceitam ser contratados no regime de Vesting recebem uma porcentagem de participação na empresa que tem caráter progressivo. Se no contrato está previsto a participação de 12%, com 4 anos de trabalho o funcionário receberá, a cada ano, 3%, totalizando 12% ao final do prazo.
 

Cliff – O Estágio Probatório

 
Uma forma de evitar que muitas pessoas tenham pequenas porcentagens da empresa é realizar o chamado Cliff, que nada mais é do que um período de estágio probatório. Esse período é usado como teste para verificar se o funcionário em questão é mesmo uma peça-chave para a startup e se o seu trabalho tem o rendimento esperado. Somente depois de ter sido aprovado no Cliff é que o indivíduo receberá a primeira porcentagem da empresa. O mais comum é que o Cliff seja um período de 12 meses.
 
Para ficar mais simples usarei o seguinte exemplo:
 
O funcionário X foi contratado pela startup Y com contrato de Vesting, estipulando 4 anos de colaboração, com total de 10% de participação no final do prazo e com Cliff de 12 meses. Nesse caso, quando completar 12 meses de atuação na empresa, o funcionário X receberá 2,5% de participação na empresa. O restante da participação será concedido durante o período, totalizando ao final de 4 anos 10% de participação.
 

Proteção

 
A proteção está no fato de que se o funcionário X sair da empresa Y antes de completar o Cliff de 12 meses não terá direito a nenhuma porcentagem. Essa medida é adotada para evitar que funcionários em regime de Vesting saiam muito antes do final do período estipulado no contrato tendo uma porcentagem, trazendo, assim, prejuízo para a contratante.
 

Aceleração da Entrega da Participação

 
Em alguns casos, a porcentagem prevista em contrato de Vesting pode ser entregue antes do final do prazo estipulado. Dentre essas situações está a entrada de novo sócio, venda ou liquidez da empresa. Uma segurança para que aqueles que investiram seu tempo e trabalho recebam o que é justo caso a empresa não siga pelo caminho imaginado a princípio.
 

O Tempo Não é o Único Critério Para Contrato de Vesting

 
A prática mais comum, no que diz respeito a contrato de Vesting, é usar o tempo de colaboração como critério para a entrega da porcentagem prevista. No entanto, algumas empresas estipulam cumprimento de metas ou aumento da carteira de clientes como critério para que o colaborador receba a sua participação.
 

Qual o Melhor Perfil de Funcionários Para Vesting?

 
Nem todo profissional é ideal para um contrato de Vesting, por isso procure por candidatos que, além de ter algum conhecimento essencial para a sua empresa, tenham veia empreendedora. O ideal é que o contrato de Vesting seja estabelecido com profissionais que irão ocupar posições de direção na empresa.
 

Investidores Com Contrato de Vesting

 
Conseguir investidores para uma empresa que está começando não é fácil, pois, no momento em que você está lendo este artigo, um número impressionante de startups está sendo criado. Tendo um variado leque de opções, os investidores podem escolher em qual negócio apostar. Oferecer aumento gradativo de participação na empresa é uma forma de tornar o investimento mais atraente. O retorno do investidor será multiplicado com o passar do tempo.
 

Por Que a Sociedade Empresarial de Vesting é Interessante?

 
Para quem é contratado ou investe numa empresa através de Vesting, a grande vantagem está no crescimento progressivo de participação. Nos casos de startups que têm início com participação pré-determinada de cada sócio, existe a possibilidade de não haver equidade na divisão dos lucros. Iniciar numa empresa pequena, com apenas 3% de participação, parece ótimo, mas se essa empresa, em 4 anos, tiver crescido exponencialmente já não será tão equilibrado ter apenas essa porcentagem.
 
Os sócios-fundadores das startups também têm vantagens usando esse instrumento contratual, pois conseguem uma colaboração muito mais efetiva dos funcionários que compõem o quadro da empresa. Sabendo que sua porcentagem de participação cresce gradativamente, os funcionários estarão mais comprometidos em desempenhar bem as suas funções e aumentar os lucros da startup. Sem contar que, no início, não é fácil contratar bons funcionários sem ter capital para oferecer remuneração de acordo com sua qualificação.
 
Vesting é um instrumento contratual em que o investidor ou colaborador recebe aumento gradativo de porcentagem de participação na empresa de acordo com o tempo de vínculo. Se gostou do artigo compartilhe em suas redes sociais e passe o conhecimento adiante!