As brincadeiras entre colaboradores atrapalham?

As brincadeiras entre colaboradores atrapalham?

Atrapalham e muito, pois todos nós precisamos ter limites e saber quais são os limites das pessoas ao nosso redor, já que não é todo mundo que tem o perfil brincalhão, nem dentro e nem fora do ambiente de trabalho. Sendo assim, nestes casos, ter uma boa postura profissional é fundamental para não ofender ninguém.
 
Não quero ser chato e dizer aqui que você não deve, de maneira alguma, fazer uma brincadeira ou outra com seus colegas de trabalho. O que quero dizer e alertar é que é fundamental que se tenha respeito e que tais brincadeiras não sejam exageradas. Caso contrário, elas podem causar um constrangimento desnecessário a todos que estão participando da “zoação”, pois, em algum momento, alguém não vai gostar e vai perder a paciência.
 
Entenda um pouco mais como as brincadeiras em excesso podem atrapalhar o dia a dia em sua empresa eduque seus colaboradores, para evitar que eles acabem exagerando.
 

Brincadeiras têm limite e a paciência das pessoas também!

 
Para que possamos desenvolver as nossas atividades profissionais com excelência, é essencial que a convivência com nossos colegas de trabalho seja harmônica, que o clima seja alegre e motivador, pois quando isso não acontece, a nossa produtividade e entrega à empresa são afetadas consideravelmente. É por isso que ter bom senso e saber medir a dose certa de brincadeiras que você pode fazer com as outras pessoas, vai evitar diversas dores de cabeça, não só para você, mas para todos que desejam trabalhar da melhor maneira possível e entregar os resultados que a empresa busca.
 
Para isso, é necessário entender que todos os dias nós estamos diante do mais diversos tipos de pessoas, que têm pensamentos diferentes, comportamentos, atitudes e formas distintas de enxergar o mundo ao seu redor. Sendo assim, a brincadeira que você faz com o seu colega do lado e ele aceita, pode não ser bem recebida pelo colaborador de outro departamento, que você mal conversa no dia a dia. Fique atento!
 
Neste, e em muitos outros casos, ter noção, para não desrespeitar ninguém e não se prejudicar profissionalmente é fundamental em todos os ambientes de trabalho, de qualquer tipo de empresa.
 

De que forma as brincadeiras atrapalham?

 
Até aqui já conseguimos entender que brincadeiras no trabalho, quando feitas em excesso, ao invés de trazerem alegria, podem impactar negativamente no clima organizacional e nas relações interpessoais também. Por isso, trago para você alguns exemplos de como elas podem atrapalhar a convivência em harmonia de todos, confira:
 

Gera desconforto no ambiente de trabalho

 
Se você é daqueles que fica pegando demais no pé dos seus colegas e não entende que para tudo tem uma hora, inclusive para brincar, tenha certeza que em algum momento alguém vai perder a paciência com você e o conflito vai ser inevitável. Em situações como estas, para evitá-las, é necessário que você entenda que, no caso de uma briga, o desconforto vai ser geral e não vai atingir só a você e à pessoa que não aceitou a brincadeira.
 
Por isso, faça uma autoanálise e verifique se você não está exagerando demais. Se estiver, pare agora e mude a sua postura, para não se prejudicar e não prejudicar a mais ninguém.
 

Impacta na produtividade

 
Quando estamos em algum lugar em que não nos sentimos confortáveis, a tendência é que o nosso desempenho seja altamente prejudicado. No ambiente de trabalho não é diferente, já que, a partir do momento em que o desconforto foi instaurado, por conta de brincadeiras em excesso, as pessoas passam a ser impactadas pelo clima e, consequentemente, não conseguem desenvolver suas atividades a contento. Sendo assim, saber qual é a dose certa e a hora de parar é fundamental para que tudo continue correndo da melhor maneira possível e os resultados sejam alcançados.
 

Pode deixar o colega doente

 
Hoje em dia, vivemos em uma sociedade em que “a zoeira não tem limites”, e por isso, muitas pessoas acabam acreditando que podem ficar zombando eternamente quem quer que seja com a desculpa de que tudo não passa ou não passou de uma inocente brincadeira. O problema é quando a “zoeira” passa dos limites e se transforma em mobbing, que o bullying no trabalho entre adultos, causando algo que vai muito mais além do que um “mero” desconforto no ambiente organizacional.
 
Assim como nas escolas, este assédio pode acontecer nas empresas também e pode prejudicar a saúde de muitas pessoas que não sabem ou não conseguem lidar com as constantes “brincadeiras” sem limite dos colegas. Muitos passam a ficar desmotivados e perdem o interesse pelas coisas ao seu redor, sem saber o porquê. E, conforme o tempo passa, podem acabar desenvolvendo doenças como ansiedade e depressão. É por isso que, respeitar a forma como cada um age e se comporta, faz com que tenhamos uma convivência harmoniosa, não só no ambiente de trabalho, mas também fora dele.
 
E se você perceber que seus colegas estão exagerando, não hesite em contribuir com um feedback para que eles entendam que tudo tem um limite e que brincadeiras em excesso realmente atrapalham o bom andamento do trabalho e dos resultados nas empresas. Caso isso não surta nenhum efeito, comunique ao seu gestor ou ao departamento de Gestão de Pessoas, para que possam tomar as devidas providências. Com certeza, isso vai ajudar a melhora a qualidade das relações no trabalho e conferir o limite certo ao que já passou dos limites. No futuro, seus colegas fanfarrões vão lhe agradecer.
 
E você já sofreu com algum tipo de brincadeirinha de mau gosto em seu trabalho? E em sua empresa, como é o seu posicionamento diante de comportamentos assim? Compartilhe sua experiência ou opinião e continue acompanhando meu blog e redes sociais.