Desafios da gestão de pessoas nas empresas

Desafios da gestão de pessoas nas empresas

Conseguir alinhar as aspirações e características pessoais dos funcionários com os objetivos da companhia é apenas um dos grandes desafios da gestão de pessoas atualmente. Saiba que muitas empresas enfrentam dificuldades para administrar seu capital humano. Vivemos um momento em que os direitos e deveres dos colaboradores estão cada vez mais em pauta e trazendo novos modelos de gestão.

Quais São os Maiores Desafios da Gestão de Pessoas?

A seguir listei os principais desafios que circundam a gestão de pessoas de companhias de todos os portes e de segmentos variados.

 1 – Observar as aspirações pessoais dos colaboradores

As organizações que almejam ter em seus quadros os melhores profissionais do segmento, precisam estar abertas e preparadas para atender as aspirações pessoais deles. O trabalho deixou de ser apenas um mecanismo para ganhar o sustento, tornando-se parte do que o indivíduo entende por felicidade.

Sendo assim, ele projeta desejos de crescimento e de tarefas, necessitando que isso seja considerado. Cabe ao líder de cada setor saber identificar e trabalhar com essas aspirações de maneira positiva para a companhia.

2 – Humanização do trabalho

Cada vez mais, os profissionais desejam ser vistos como pessoas individuais e únicas no ambiente de trabalho. Isso significa que seus pontos fortes e fracos devem ser considerados, de maneira que se possa tirar o melhor proveito das suas atividades profissionais. A humanização permite a flexibilização da atuação do funcionário na companhia, de maneira que ele contribua com o seu melhor.

3 – Relacionamento interpessoal

Ainda seguindo a linha da humanização, é relevante destacar o desenvolvimento de um relacionamento interpessoal de qualidade entre os colaboradores. Como já citei, o trabalho não é mais visto apenas como a fonte sustento e sim como parte integrante do que é o indivíduo. A qualidade de vida no escritório deve estar no topo da lista de desafios da gestão de pessoas para que se tenha uma equipe mais comprometida com a corporação.

4 – Evitar o foco cego em produtividade

Os gestores de Recursos Humanos encontram grande dificuldade em explicar para os líderes de outros setores que não são apenas os indicadores de produtividade que contam para que se possa avaliar a qualidade do trabalho desempenhado pela organização. Durante algum tempo, se observou a tendência de aumentar a produção mesmo que isso significasse reduzir a qualidade do tempo do funcionário na empresa ou, ainda, a estagnação do seu aprendizado.

Nesse momento, o mercado está demonstrando na prática que não importa quão elevadas sejam as metas de produção que estejam sendo batidas se não se tem colaboradores focados em entregar produtos e serviços de qualidade para os consumidores. Profissionais que conseguem fazer melhor são mais válidos do que aqueles que conseguem fazer mais.

5 – Investimento na qualificação da mão-de-obra

Outro ponto que merece destaque é o do investimento na qualificação dos colaboradores, quando uma companhia passa a acreditar que não é válido liberar seus funcionários para cursos de reciclagem e capacitação está indo contra seu próprio crescimento. Todos os dias, organizações que conseguem inovar na oferta de produtos e serviços saem na frente das suas concorrentes. As realizações de uma empresa são consequências da capacitação do seu capital humano.

6 – Difundir a cultura do treinamento de funcionários

Se investir na qualificação dos funcionários é positivo, treiná-los é fundamental para ter resultados mais impactantes no futuro. Contar com bons profissionais que não conseguem entender de que maneira se encaixam dentro da organização é o mesmo que deixar um barco à deriva. O treinamento funciona como uma bússola, que aponta a direção para que todos consigam trabalhar em melhor confluência.

Com tamanha relevância, o treinamento se encaixa na categoria de principais desafios da gestão de pessoas pelo simples fato de exigir investimento da companhia. Nem toda empresa está disposta ou compreende por que precisa oferecer essa ferramenta para profissionais gabaritados. Uma solução para o gestor de Recursos Humanos é buscar alternativas que contribuam para a redução de custos do processo sem perda de qualidade.

7 – Estabelecer uma cultura de inovação

A oferta de possibilidades de aperfeiçoamento profissional, bem como de treinamentos, será ainda mais eficiente se associada a uma cultura de inovação interna. Essa cultura deve se desenvolver em paralelo à organizacional, garantindo que os colaboradores mantenham acesa a chama do desejo de apresentar soluções diferenciadas para problemas persistentes.

8 – Estimular a consciência do uso moderado da tecnologia

Os smartphones trouxeram um grande problema para os gestores de capital humano de empresas, conseguir estabelecer uso moderado de redes sociais e aplicativos de mensagens durante o expediente. Conferir as notificações a cada dez minutos tira a concentração do profissional e faz com que a sua produtividade caia consideravelmente.

As companhias, porém, não podem proibir que os colaboradores usem os seus smartphones durante o expediente. A melhor maneira de trabalhar a questão é apostar na conscientização dos funcionários para que mantenham a concentração nas suas tarefas.

A sua empresa tem enfrentado e superado os desafios de gestão de pessoas? Comente!

Copyright: 165761312 – https://www.shutterstock.com/pt/g/sommai