Sua empresa oferece PLR aos colaboradores?

Sua empresa oferece PLR aos colaboradores?

Estimular colaboradores, para que realizem um trabalho de excelência e tenham uma produtividade cada vez mais satisfatória, é uma das premissas básicas para se obter resultados positivos para a empresa. Por diversas vezes falei aqui sobre a importância de se contar com funcionários motivados, para ajudar a organização a alcançar seus objetivos e transformá-la em um case de sucesso, independentemente de seu porte ou segmento.
 
Uma das formas que muitas empresas encontram para trabalhar este estímulo é oferecer a seus colaboradores uma participação nos lucros, o famoso PLR, ao final de cada ano. Dessa maneira, é estipulada uma meta de a ser alcançada, a cada mês, que vai levar a organização a obter bons resultados, e assim, proporcionar a seus funcionários uma oportunidade de receber um valor a mais, em formato de bônus, em sua remuneração.
 
Com o objetivo de entender melhor como funciona o PLR, vou explorar um pouco mais o assunto e lhe explicar tudo o que você precisa saber, caso tenha interesse em oferecer mais este benefício a seus colaboradores. Acompanhe-me nesta leitura e confira:
 

O que é PLR?

 
PLR ou Participação nos Lucros e Resultados é um tipo de bônus ou recompensa oferecida ao colaborador, como forma de reconhecimento pelos esforços realizados, para ajudar a empresa a alcançar bons resultados ao longo do ano. Regulamentada pela Lei 10.101/2000 e mencionada na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e também na Constituição Federal de 1988, a PLR determina que, para a sua implementação, é necessário ouvir e envolver representantes dos funcionários da organização e também o sindicato da categoria ao qual a instituição empresarial se encaixa.
 
Para entender melhor como ele funciona, vamos a algumas de suas particularidades:
 

Implementação

 
A empresa que optar por oferecer a seus colaboradores a oportunidade de participar de seus lucros a cada ano, pode realizar este processo de suas maneiras: determinando uma meta anual de lucro a ser atingida por toda a organização e, caso esta seja alcançada, todos serão beneficiados com um percentual em cima do valor total. Porém, se o objetivo preestabelecido não for atingido, ninguém recebe nada.
 
A outra maneira, que vem sendo mais utilizada e considerada mais justa entre empresas e colaboradores, ocorre por meio de metas individuais. São estabelecidas metas para cada funcionário, de cada área da empresa, de acordo com o cargo e a função exercida por ele. Assim, caso alcance os objetivos com louvor, recebe o valor integral sobre os lucros. Porém, se atingir apenas 50%, também receberá 50% como bônus.
 

Pode-se denominar a PLR como salário?

 
A resposta para esta pergunta é não. O pagamento pela participação nos lucros e resultados não é considerado como salário, pois não será tributado pelo Imposto de Renda, a não ser que ultrapasse o valor de R$ 6.000,00. Outra característica que diferencia a PLR da remuneração mensal recebida pelos colaboradores, é o fato de poder ser paga em duas parcelas no decorrer do ano, sendo a forma de pagamento, negociada por meio de acordo coletivo, diretamente com o sindicato.
 

Por que implementar?

 
Apesar de não ser obrigatório o pagamento da PLR, oferecê-la ao colaborador como forma de benefício é uma maneira de motivá-lo a realizar um trabalho de excelência em seu dia a dia, visando alcançar os resultados propostos pela organização.
 
Assim, estabelecer metas e ofertar uma recompensa, que reconheça o esforço despendido ao longo do ano, faz com que cada um sinta-se estimulado e desafiado diariamente a crescer e empregar melhorias em sua performance como um todo.
 
Por isso, vale a pena investir nesta, que tem sido uma das formas mais utilizadas pelas empresas para motivar seus colaboradores a contribuírem para o sucesso, não só da organização, mas de cada um individualmente.
 

Mas cuidado!

 
Ao longo deste artigo, mostrei a você como funciona e o quão benéfico é, tanto para organização, quanto para colaboradores, implementar a participação nos lucros da empresa. Entretanto, se este processo não for bem administrado, pode acabar causando transtornos, ao invés de fazer com que as pessoas sintam-se motivadas.
 
Isso acontece, pois muitos gestores, influenciados pelo anseio de gerar bons resultados a qualquer custo, estabelecem metas praticamente inatingíveis, para que seus colaboradores às alcancem. Com isso, provocam um estresse, muitas vezes desnecessário, nos funcionários, já que eles fazem de tudo para bater as metas que lhes foram impostas.
 
Neste sentido, é preciso ter bastante cuidado para que isso não aconteça, pois o objetivo não é esse, ou seja, não é fazer com que seus colaboradores percam a paz, para alcançar os resultados ao final de cada ano. Pelo contrário, o que se quer ao oferecer aos funcionários a participação dos lucros da empresa, é que seja realizado um bom trabalho em equipe, que faça com que todos saiam ganhando no final das contas. Por isso, mantenha-se sempre atento.
 
Sabendo implementar da maneira correta, sem levar nenhum colaborador à exaustão, a PLR trará diversas vantagens e benefícios a empresários e empreendedores que decidirem pela sua adesão. Diante disso, faça a devida avaliação e verifique se é possível inserir a sua organização neste contexto, pois eu tenho certeza que você só terá a ganhar com isso.
 
O que você achou deste conteúdo? Ele esclareceu suas dúvidas sobre PLR? Deixe o seu comentário e lembre-se de compartilhar este conhecimento com seus amigos em suas redes sociais.