Saber delegar tarefas corretamente é mais um passo para o sucesso

Saber delegar tarefas corretamente é mais um passo para o sucesso

Delegar tarefas almejando os resultados da equipe e da empresa é uma das habilidades mais importantes de um líder bem-sucedido. Quando feita adequadamente proporciona mais confiança, responsabilidade, conhecimento e desenvolvimento para os liderados. Por isso, ao contrário do que muitos pensam, atribuir obrigações não é mandar. Saber essa tênue diferença é o que torna a gestão mais inteligente e assertiva.
 

Mas, qual é a diferença entre mandar e delegar tarefas?

 
Delegar é atribuir responsabilidades. O líder orienta, explica o porquê daquela solicitação, mas é o subordinado que estrutura e planeja a execução da tarefa, de modo a obter resultados efetivos. Já mandar é dizer ao subordinado o que ele deve fazer, com cada etapa previamente definida. Por sua vez, ele simplesmente executa o que foi pedido, sem liberdade de opinar ou contribuir para alcançar os objetivos almejados.
 
Portanto, o gestor de sucesso é aquele que exerce o papel de consultor. Ele repassa o poder e fica disponível para esclarecer dúvidas e ajudar seus liderados quando solicitado. Entretanto, esse perfil não é muito comum no ambiente corporativo. Grande parte dos gestores são pseudolíderes: controlam todas as etapas da produção e não dão liberdade para as pessoas. Muitos tomam as conquistas da equipe como mérito próprio, mas os fracassos atribuem sempre à falta de competência do executor.
 
Ao delegar tarefas, o líder tem como objetivo desenvolver o potencial de seus liderados. Ele conhece os membros de sua equipe e valoriza as competências de cada um. Diferente do mau gestor, que tem medo dos seus subordinados fazerem algo melhor do que ele e, assim, se destacar perante a empresa. Liderar é saber somar as competências para alcançar melhores resultados e compreender que o sucesso se dá por meio das conquistas e motivações do time.
 

 

Delegar tarefas como um líder de sucesso

 
Delegar tarefas de acordo com as competências e habilidades é um dos segredos da gestão de sucesso. Trata-se de uma das responsabilidades principais e igualmente desafiadoras dos cargos de liderança. Isso porque é por meio dela que o gestor alia as ações estratégicas da empresa ao desenvolvimento de seus subordinados. Até mesmo aqueles que têm inclinação para a liderança podem correr o risco de fazer isso inadequadamente. Abaixo, cito alguns dos principais fatores para conseguir executar essa atividade com êxito.
 

Descentralizar as atividades

 
Delegar tarefas é confiar, motivar e dar autonomia para os liderados. Muitos gestores têm receio de perder o controle sobre as atividades que desempenham ao repassá-las para seus subordinados. Pensam que o outro profissional não dará conta do trabalho e acreditam que se permanecerem com essa responsabilidade, a entregarão com mais rapidez e do jeito que esperam. Como consequência, ficam sobrecarregados e deixam de executar novas tarefas que mereciam a sua atenção. Ao mesmo tempo, não dão chances para seus liderados aprender algo novo.
 

Incentivar a participação dos profissionais

 
Os líderes devem delegar tarefas incentivando a participação ativa de todos os membros da equipe. Alguns não conseguem fazer isso porque têm medo dos seus subordinados oferecerem contribuições melhores que as deles. Gestores assim devem trabalhar sua autoconfiança, para não atrapalharem a evolução dos seus colaboradores.
 

Delegar tarefas e não responsabilidades

 
Dar mais liberdade aos liderados para executar as tarefas da forma como eles acharem melhor é diferente de atribuir a responsabilidade por aquela demanda. O líder deve ser participativo em todas as etapas de produção. E, principalmente, deve assumir não somente os sucessos (concedendo o devido mérito ao seu executor), mas também os fracassos de sua equipe.
 

Conhecer as competências de cada membro da equipe

 
Antes sair distribuindo tarefas, os líderes precisam conhecer bem as competências, habilidades e motivações de cada membro da equipe. Para isso, devem saber ouvir e lidar com pessoas, que permitirão identificar o nível de maturidade e o potencial dos subordinados. Essa análise garante a distribuição mais assertiva das demandas e contribui para a entrega de resultados acima da média.
 

Conhecer e praticar a cultura organizacional

 
Considerar missão, visão e valores da empresa é fundamental para delegar bem as tarefas. Isso resultará em demandas mais alinhadas aos objetivos e resultados da companhia, porém não adianta obrigar os colaboradores a seguir a cultura organizacional, se o próprio líder as ignora no dia a dia.
 

Supervisionar o andamento das demandas

 
Delegar tarefas não se limita apenas a atribuir determinada atividade a alguém. É necessário supervisionar a execução das demandas, mais com o intuito de obter ótimos resultados do que controlar o liderado. Dessa forma, é possível direcionar o trabalho aos objetivos da empresa e estimular o colaborador a explorar suas qualidade e competências.
 

Dar feedbacks constantes

 
Os líderes devem promover feedbacks constantes para orientar os profissionais. Por meio deles, é possível identificar dificuldades e investir em melhorias relacionadas à atribuição das demandas, além de ser uma excelente oportunidade de ressaltar os acertos e valorizar o profissional. E mesmo que o colaborador não tenha alcançado os resultados esperados, saiba que o feedback também é a oportunidade de sinalizar seus pontos de melhoria, corrigir erros, orientar e evitar que se repitam da próxima vez.
 
Quer saber mais sobre o assunto? No vídeo “Como Delegar em 3 Passos”, ensino mais detalhadamente a colocar em prática as principais etapas desse processos: identificação da maturidade dos liderados, especificação da tarefa e acompanhamento. Assista e siga as dicas para construir uma gestão de sucesso!
 

 

E você, como delega as tarefas à sua equipe? Conte-nos sobre as suas experiências nos comentários!