Boas práticas para superar uma crise empresarial

Boas práticas para superar uma crise empresarial

Saber o que fazer em tempos de crise é o que determina quais serão as empresas que se manterão a longo prazo no mercado e quais irão sucumbir frente as dificuldades. As organizações de menor porte são as primeiras a sentir o impacto da redução do volume de vendas, mas também têm mais chances de usar a criatividade para reverter esse quadro negativo. A atitude diante da crise é o que faz toda a diferença para conquistar resultados melhores.
 

Pequenas Empresas – O Que Fazer em Tempos de Crise?

 
Para os gestores que estão se perguntando como vencer a crise, digo que o mais importante é estar preparado para as situações limites que essa fase irá trazer. Além disso, existe a possibilidade de observar o cenário de outro ângulo, enxergando um momento de virada na forma como o negócio está sendo gerido. Aqueles que não têm medo da palavra crise são os mais bem-sucedidos nesse período.
 

Dicas de Como Pequenas Empresas Podem Vencer a Crise

 
Abaixo, vou explicar com mais detalhes quais são as atitudes que podem contribuir para que as pequenas empresas não sejam sufocadas pelas dificuldades financeiras desse período de crise.
 

Identifique os custos supérfluos

 
O primeiro passo para os empreendedores que desejam fazer frente a crise é estudar o orçamento da companhia, buscando onde estão os custos supérfluos, isto é, aqueles que podem ser cortados ou, ao menos, reduzidos. Pode não parecer algo tão impactante para o faturamento, mas se pensarmos no conjunto de diferentes custos que deixam de pesar na folha da empresa, se tem mais capital em caixa no final do mês.
 

Otimize processos mecânicos

 
Pode soar estranho dizer para fazer investimentos em otimização num momento em que se está tentando reduzir custos, no entanto, se você colocar na ponta do lápis o tanto que terá de aumento de produtividade e ganho de tempo, perceberá que, no fim das contas, fará uma economia significativa. Ressalto, ainda, que será mais fácil administrar a sua carteira de clientes atual com o auxílio de um software que armazene dados e faça o envio de e-mails, por exemplo.
 

Observe oportunidades mercadológicas

 
Talvez os produtos ou serviços que sua organização oferecia até o momento de crise tenham entrado em queda de vendas, contudo, esse pode ser um sinal de que chegou a hora de mudar a sua maneira de atuar em seu setor. Nos piores momentos da economia surgem as melhores brechas para novos produtos e serviços que sejam mais acessíveis e resolvam alguma demanda.
 
Como nenhuma ideia inovadora nasce do nada, é importante se debruçar sobre os pormenores do mercado. Estude os motivos de queda de vendas e verifique qual é o perfil de clientes que se intimidou com a crise. Com esses dados em mãos é mais fácil traçar uma estratégia que seja eficiente para ter bons resultados.
 

Trabalhe com metas e objetivos

 
Toda empresa precisa trabalhar com metas a serem alcançadas por meio da realização de objetivos. Seguindo a linha que citei acima, de fazer uma pesquisa de mercado profunda, o gestor poderá determinar quais são os caminhos válidos a serem seguidos para aumentar a sua lucratividade.
 
Numa situação de crise econômica, é fundamental trabalhar com planos mais focados na realidade do mercado. Se em momentos de bonança é permitido sonhar e extrapolar um pouco os limites das projeções, quando se trata de uma economia frágil é essencial manter os pés no chão. No seu planejamento estratégico deve ter espaço para os eventuais imprevistos com potenciais soluções.
 

Investimento em marketing digital

 
Atualmente, o marketing digital tem se mostrado uma importante ferramenta para as empresas que desejam ser devidamente vistas no mercado do qual fazem parte. Ressalto que a verba destinada à divulgação online não precisa ser tão grande quanto aquela voltada ao marketing convencional e, por isso mesmo, se mostra uma excelente estratégia para tempos difíceis. Quem é visto é lembrado e, dessa forma, quando os consumidores resolverem partir para as compras terão a sua marca gravada em suas mentes.
 

Esteja em funcionamento quando a concorrência não está

 
Em tempos de crise, é essencial oferecer mais possibilidades para o seu consumidor e isso inclui atendê-lo fora dos dias e horários de sempre. Ao perceber que boa parte dos seus concorrentes fecha aos fins de semana, você pode se mostrar como uma alternativa que atende durante o sábado, por exemplo. É uma questão de criar diferenciais que contribuam para que os clientes vejam a sua empresa como a principal do seu setor.
 

Personalização

 
Outra estratégia para colocar em prática em tempos de crise é apostar no atendimento personalizado em algum grau para os seus consumidores. Não precisa ser algo que impacte no orçamento, pequenas atenções, como fazer combos que não fazem parte da linha tradicional da companhia, ou somente reservar algum item por um pedido especial do cliente, já faz a diferença.
 
Gostou das dicas sobre como a sua pequena empresa pode se tornar mais forte durante tempos de crise? Aproveite para compartilhar com os seus amigos empresários!